Earn2Trade Blog
albert h. wiggin

Albert H Wiggin – O milionário do crash de 1929

Albert H Wiggin representa tão bem o estereótipo de um velho banqueiro que sua foto poderia ser colocada na caixa do Banco Imobiliário. Ele começou a trabalhar no setor bancário em junho de 1899, quando assumiu o cargo de vice-presidente do National Park Bank em Nova York. Ele se tornou o presidente do banco apenas 12 anos depois.

Você também pode gostar:

Durante os anos 20, muitos profissionais de Wall Street, e até mesmo o público geral, sabiam que Wall Street se tratava de um jogo fraudulento administrado por um poderoso grupo de investidores. As pessoas acreditavam que investir copiando o sucesso de outros e investir no momentum eram as únicas estratégias viáveis para obter algum lucro. As pessoas sofriam com a falta de divulgação de informações e com uma epidemia de rumores.

Infelizmente, muitos investidores descobriram que as estratégias de sucesso que eles estavam copiando eram, na verdade, uma cortina de fumaça para ordens de venda ocultas, o que os deixou de mãos atadas. Dessa forma, à medida que o mercado continuava subindo, muitos viram esses contratempos como um pequeno preço a se pagar pela entrada tardia no jogo. Em outubro de 1929, tornou-se óbvio que o grande jogo era mais uma cortina de fumaça.

blog ad pt e2t

Albert H Wiggin após o crash

Após o crash de 1929, as pessoas estavam sofrendo, com raiva e sedentos por vingança. Albert H Wiggin era o respeitado chefe do Chase National Bank e parecia um alvo improvável. Até que descobriram que ele vendeu 40.000 ações de sua própria empresa, o que seria o mesmo que um boxeador apostar no seu oponente – um sério conflito de interesses.

Wiggin construiu uma posição contra a própria empresa. Para fazer isso, ele usou as próprias corporações familiares para esconder suas negociações. Não havia regras específicas para a venda da sua própria empresa em 1929. Albert H Wiggin obteve legalmente US$4 milhões com o crash de 1929 e com o impacto sofrido pelas ações da Chase logo em seguida.

Naquela época, isso não era apenas legal, como ele também aceitou uma pensão vitalícia de US$100.000 por ano do banco. No entanto, ele acabou recusando a pensão quando as pessoas souberam e começaram a reclamar. Além de tudo, Albert H Wiggin não estava sozinho nessa conduta imoral: revelações parecidas levaram à revisão de 1934  dos Securities Act de 1933, que passou a ser muito mais severa em relação ao uso de informações privilegiadas. Essa lei foi apropriadamente apelidada de “Wiggin Act”.