Earn2Trade Blog
Como funciona o aluguel de ações

Aluguel de ações: como funciona, vantagens e tipos de contratos

Para quem investe pensando mais nos seus ganhos no longo prazo, é ideal conhecer a estratégia do aluguel de ações, pois essa é uma forma simples, sem custo e de baixíssimo risco para aumentar os rendimentos dos seus ativos.

Quem vai alugar as ações também pode se aproveitar de vários benefícios, fazendo operações lucrativas no mercado, enquanto você recebe uma taxa mensal por estar disponibilizando suas ações, e isso é algo que vale muito a pena para qualquer carteira.

No entanto, o assunto é bem mais complexo e se você deseja entender mais sobre esse tipo de investimento, acompanhe tudo no artigo de hoje para utilizar essa estratégia com sucesso, tanto como doador quanto como tomador.

Boa leitura!

Trader patrocinado earn2trade

O que é aluguel de ações?

O aluguel de ações é uma estratégia de investimentos de baixo risco para o investimentos que visa os rendimentos de longo prazo conseguir uma renda extra, ainda que pequena, enquanto outros operadores, principalmente no day trade, podem alugar um ativo para operar em shorts, por exemplo.

Então, assim como qualquer outro tipo de relação de aluguel, existe um proprietário da ação, no caso é chamado de doador e existe o locatário dessa ação que é chamado de tomador.

Essa analogia com o aluguel de um imóvel funciona para gente entender bem o que é essa estratégia, pois algumas ações de baixa volatilidade, podem ficar um bom tempo sem trazer rendimentos, então invés de ficarem paradas, podem ser alugadas e render um valor mensal, que geralmente é baixo mas ainda assim vale a pena, pois não tem praticamente risco nenhum para o locador.

Aluguel de ações: como funciona na prática?

Na prática, o aluguel de ações funciona como outros tipos de aluguéis, então, o proprietário daquelas ações tem uma determinada quantidade de ativos de uma empresa e não pretende liquidá-los no médio prazo, e como a variação delas é relativamente estável, não há ganhos relevantes no curto prazo.

Neste ponto entra a figura do tomador, geralmente um day trader que pode se oferecer para alugar essas ações para fazer operações mais curtas e conseguir lucros com aquele ativo.

Para quem aluga, é uma alternativa para entrar vendido com ativo sem necessidade de comprar as ações, enquanto para o doador não há riscos nem custos, pelo contrário, ainda vai ganhar uma taxa mensal para liberar as ações.

Basta o locatário avisar, via home broker, que determinados ativos estão alugados ao operador que solicitou.

Que tipos de ativos podem ser alugados?

Aqui no Brasil, quem define quais ativos podem ou não ser alugados é a própria B3 seguindo seus próprios critérios, e via de regra é importante que estejam depositados na Central Depositária de Ativos da bolsa, sem embaraços que possam impedir a circulação.

O tipos de ativos liberados para aluguel atualmente são:

  • Ações de empresas de capital aberto listadas na B3
  • Cotas de Fundos de índice (ETF)
  • Units que são ativos compostos por mais de uma classe de valores mobiliários
  • Cotas de Fundos Imobiliários (FII)
  • Cotas de Fundos de Investimentos em Participações
  • BDRs Patrocinados
  • BDR não Patrocinado Nível I

É importante dizer que a B3 define esses ativos e essa lista pode mudar constantemente, então é importante estar atento ao que pode ser alugado na hora de planejar sua estratégia.

Qual o risco de alugar ações?

Na verdade não dá nem para dizer que há riscos de fato, o que há são algumas restrições nas ações que o doador pode fazer referentes ao ativo que está em contrato de aluguel.

A primeira restrição é que o dono dos ativos não poderá vendê-los pelo tempo em que estiverem em regime de aluguel, o que em geral já é considerado na estratégia previamente.

A segunda restrição é que enquanto as ações estiverem alugadas, o dono delas não poderá participar das reuniões de assembleia dos acionistas, o que, a depender da quantidade de ações que você tiver daquela empresa, não fará tanta diferença assim, afinal o peso da sua decisão é baixo.

Outra coisa que protege o doador é que a B3 tem uma série de garantias para proteger as ações doadas, então os riscos de não pagamento da taxa ou não devolução das ações é completamente mitigado.

As vantagens de alugar ações

Qual a vantagem de alugar ações?

Essa estratégia funciona bem para os dois lados, pois tanto o doador  que cede, quanto o tomador que aluga, podem ter rendimentos neste processo efetuando as operações corretas.

Então, confira a seguir as vantagens para cada uma das pontas envolvidas num processo de aluguel de ações:

– Vantagens de alugar minhas ações (doar ações)

Para o doador que cede suas ações em aluguel, não há custo algum e ainda vai receber a taxa mensal pelo aluguel, isso faz do aluguel de ações uma estratégia de baixo risco bastante positiva.

Lembrando que isso se aplica àquelas ações que estão no seu portfólio dentro de uma estratégia de longo prazo, ou seja, ativos que você não considera vender no curto e médio prazo.

– Vantagens de alugar ações de terceiros (tomar ações)

Quando você quer operar vendido na bolsa, mais especificamente no day trade, mas não deseja adquirir integralmente um lote de ações, fazer um aluguel pode ser a melhor tática, pois você paga apenas uma taxa e faz as operações de curto prazo para extrair rendimentos que superem o valor do aluguel, tendo assim lucros rápidos.

Rentabilidade do aluguel de ações: como funciona?

O aluguel de ações pode oferecer uma boa rentabilidade para os operadores, com renda adicional que pode chegar a superar os ganhos com a Selic, então é uma opção boa para rentabilizar na bolsa.

Porém, esses rendimentos vão depender muito da habilidade do trader em operar ações de curto prazo como as operações de short squeeze, que é quando o mercado faz movimentos de valorização bruscos onde um ativo se valoriza significativamente.

Essa é uma das formas de rentabilizar com essa modalidade de investimento, mas há várias outras estratégias que se aplicam, por isso é uma tática recomendada para que traders com certa experiência operando na Bolsa.

Tributação do Aluguel de Ações

Todos os ganhos oriundos de operações com aluguel de ações são consideradas pelo fisco como aplicações de renda fixa, sendo assim tributadas, seguindo a tabela do Imposto de Renda de renda fixa, com alíquotas que começam em 22,5% e vem descendo.

Até 180 dias a alíquota corresponde aos 22,5%, entre 181 e 360 dias é 20%, acima de 2 anos e menos de 4 é 17,5%, acima de 4 anos, 15%.

Tipos de contratos de aluguéis de ações

Tipos de contratos nos aluguéis de ações

O aluguel de ações confere ao investidor alguns tipos de contrato com características específicas para garantir alguns direitos a ambas as partes envolvidas.

Tudo pode ser previamente acordado entre o doador e o tomador, que podem se basear em alguns tipos específicos de contratos que vamos ver melhor a seguir:

– Contrato reversível ao doador

Neste tipo de contrato, fica disponível ao doador a opção de encerrar o contrato a qualquer momento, não importa qual foi o período acordado.

Mas o tomador nesse caso não fica desamparado, pois ele paga a taxa de aluguel proporcional ao tempo em que as ações ficaram em seu poder.

Essa modalidade pode ser utilizada para aquelas ações que o doador não tem plena certeza se vai mantê-las em seu poder, então, caso decida vendê-las por qualquer movimentação de mercado, pode reverter o contrato e reaver as ações para liquidá-las.

– Contrato reversível ao tomador

Ao contrário do contrato anterior, neste fica reservado ao tomador o direito de finalizar o contrato antes mesmo do prazo de vencimento, e cabe a ele devolver as ações em até quatro dias para o doador.

Esse tipo de contrato é interessante para traders que querem operar aos poucos com ações alugadas, podendo sair caso entenda que esse tipo de operação não é para o seu perfil investidor.

– Contrato reversível ao tomador e doador

Por fim, essa opção é igualitária para todas as partes, então cada um pode encerrar o contrato quando bem entender sem esperar o tempo estabelecido em contrato.

Para esse tipo de contrato, recomendamos a utilização mais em caráter de teste, pois dentro de um planejamento de trading, é uma opção muito instável de se trabalhar, pois em qualquer momento pode haver um cancelamento, ficando difícil de projetar os ganhos.

– Vencimento Fixo

Neste contrato ambos doador e tomador precisam cumprir a vigência estabelecida, sem poder cancelar, então é uma opção na qual você consegue planejar melhor as possibilidades de rendimento.

E você? Já pensou em operar no day trade utilizando aluguel de ações? 

A Earn2Trade te ajuda a se qualificar para operar com maiores chances de sucesso nessas operações de day trade, conheça nossa solução para se profissionalizar como um trader especialista.

Conclusão

A estratégia de aluguel de ações é bastante popular no mercado financeiro internacional e aos poucos vem conquistando seu espaço também aqui no Brasil, e como você viu, é uma ótima opção que atende o trader arrojado e também aquele que joga no longo prazo.

Aproveite essa nova oportunidade e se torne trader profissional com a Earn2Trade.

Trader patrocinado earn2trade