pt
en
es

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

Bandas de Bollinger – O que são e como usar?

Bandas de Bollinger
F T L
13 minutos de leitura

Os indicadores técnicos estão no centro de todas as operações de sucesso, portanto, dedicar um tempo para compreendê-los e usá-los corretamente é fundamental. Embora não faltem indicadores e seus vários sinais de tendência, as Bandas de Bollinger são as favoritas dentre traders e investidores. Essa ferramenta pode ajudar a medir a volatilidade do mercado, bem como a identificar condições de sobrecompra ou sobrevenda no mercado.

Conteúdo:

O que são as Bandas de Bollinger?

As Bandas de Bollinger são uma ferramenta de análise técnica usada para analisar o preço e a volatilidade de um ativo operado, possibilitando a tomada de decisões de compra ou venda bem fundamentadas. Elas consistem de três linhas ou faixas – uma linha de média móvel simples (MMS) e dois desvios padrão das linhas de preço (superior e inferior).

As bandas superior e inferior são traçadas de ambos os lados da linha de MMS, enquanto os desvios padrão determinam a distância entre elas. Esses desvios representam a faixa de volatilidade do ativo em relação aos movimentos de preços.

o que são as bandas de bollinger
Banda superior – linha verde. Banda inferior – linha vermelha. MMS – linha azul clara no meio | Fonte: Finamark.

Você também pode gostar:

Como as Bandas de Bollinger ajudam na análise de tendências

O indicador Bandas de Bollinger foi inventado pelo renomado trader e analista financeiro John Bollinger no início dos anos 80. Basicamente, elas nos ajudam a identificar possíveis reversões de preço, determinando os níveis de sobrecompra e sobrevenda por meio do desvio padrão.

Esse indicador não requer muita análise para que tomemos a uma decisão bem fundamentada – as faixas superior e inferior se expandem quando o mercado está passando por um momento de alta volatilidade e contraem durante períodos de baixa volatilidade.

Com esses sinais, os traders podem entender melhor as tendências e, basicamente, identificar os pontos ideais de entrada com mais eficiência e posicionar seu stop loss. As Bandas de Bollinger são populares porque combinam o preço de mercado e os cálculos baseados nesse preço. Dessa forma, os traders podem usá-las para decidir se devem ou não entrar no mercado em um determinado momento.

Por que é importante medir a volatilidade do mercado

Por um lado, os mercados voláteis oferecem mais oportunidades de operação do que aqueles sem muita atividade. Ainda mais importante, a volatilidade geralmente pode prever a direção do mercado, representando uma medida do seu desempenho.

Em 2011, a Crestmont Research conduziu um estudo da relação histórica entre a volatilidade e o desempenho do mercado. Para essa análise, a Cresmont mediu a volatilidade do índice S&P 500 usando a faixa média para cada dia. No final do estudo, eles concluíram que uma volatilidade maior sinaliza uma probabilidade maior de que haja um mercado de tendência descendente, enquanto que uma volatilidade menor sinaliza uma probabilidade maior de que haja um mercado ascendente.

Relação entre volatilidade e retorno do mercado

Dados mensais: alcance médio diário do índice S&P 500

 Alcance da Volatilidade% De aumento mensal% De Queda MensalGanho MédioPerda MédiaGanho/Perda Esperados
Q10-1.0%70%30%2.9%-1.9%1.5%
Q21.0-1.4%61%39%3.0%-2.1%1.0%
Q31.4-1.8%59%41%3.2%-3.2%0.6%
Q41.8-2.6%41%59%5.2%-5.0%-0.8%
(Índice S&P 500: 1962 – 31 de dzeembro de 2011) Fonte: Crestmont Research

Dados anuais (1962-2011): alcance médio Diário do índice S&P 500

 Alcance da Volatilidade% De aumento mensal% De Queda MensalGanho MédioPerda MédiaGanho/Perda Esperados
Q10-1.1%91%8%15.8%-1.5%14.5%
Q21.0-1.5%75%25%15.7%-6.0%10.3%
Q31.5-1.8%83%17%14.2%-11.6%9.9%
Q41.8-2.7%38%62%17.7%-19.4%-5.1%

Como podemos ver na tabela acima, um alcance médio baixo de volatilidade diária no S&P 500 (no primeiro trimestre) resulta em chances maiores de que os investidores registrem ganhos de 1,5% ao mês e 14,5% ao ano.

Por outro lado, no quarto trimestre, as chances de ganho sobre o investimento são menores, chegando até mesmo a registrarem perdas potenciais de -0,8% no mês e -5,1% no ano.

Limitações da volatilidade

Lembre-se de que, embora a volatilidade possa ser uma ferramenta útil, ela também apresenta um risco de investimento significativo, pois aumenta tanto suas chances de obter ganhos quanto as de gerar grandes perdas. É aí que as Bandas de Bollinger entram. Ao analisar cuidadosamente todas as três bandas e a taxa de contração ou extensão entre elas, você poderá prever melhor os pontos ideais de entrada e saída do mercado.

Como usar as Bandas de Bollinger

Como todos os indicadores técnicos, as bandas de Bollinger não emitem sinais definitivos de compra e venda. No entanto, elas podem ajudar a prever ações de preços futuros para ajudá-lo a escolher os pontos de entrada e saída ideais. Dessa forma, você não deve usá-las como uma ferramenta única e independente, mas sim como uma ferramenta complementar a outras ferramentas de análise técnica.

Sabendo disso, vejamos como ler as Bandas de Bollinger e usá-las nas suas operações. A maneira mais simples de ler as três linhas de Bollinger é pensar se o mercado está “caro” ou “barato”. Considere o gráfico abaixo:

bandas de bollinger estratégia
As caixas laranja representam pontos de preços altos; as caixas azuis representam preços baixos | Fonte: Finamark.

Se o preço se aproxima ou rompe a Banda de Bollinger superior, o mercado é considerado caro porque, com um desvio padrão de x2, ele está muito longe da MMS. Por outro lado, se o preço se aproxima ou rompe na parte inferior da Banda de Bollinger, ele é considerado barato.

Configurando as Bandas de Bollinger

A fórmula padrão das Bandas de Bollinger usa uma MMS de 20 dias para a linha do meio, enquanto as outras duas são calculadas com base na volatilidade em relação à MMS.

As configurações padrão das Bandas de Bollinger no gráfico são indicadas na imagem abaixo:

configurando as bandas de bollinger
Bandas de Bollinger padrão | Fonte: Finamark.

Sua configuração padrão é de um período de 20 dias para a MMS e a definição das linhas superior e inferior para os desvios padrão (x2). Dessa forma, essas bandas podem identificar ao menos 85% dos dados de preços que se deslocam entre elas nesse período.

Você pode modificar essa configuração sempre que quiser, de acordo com as suas preferências de trading. Por exemplo, alguns traders preferem calcular a MMS com base em um período de apenas 10 dias, pois não consideram que os dados anteriores são tão relevantes quanto os dados de um período mais recente.

Dito isso, se você estiver apenas começando a trabalhar com as Bandas de Bollinger, é preferível manter a configuração padrão até que você domine a interpretação do indicador.

O que é o squeeze nas Bandas de Bollinger?

O squeeze – ou estreitamento – se refere a um corredor muito apertado formado pela contração das Bandas de Bollinger em torno do preço. Se, após esse período, o preço fechar acima da faixa superior, ele provavelmente continuará subindo. Por outro lado, se o preço fechar abaixo da linha inferior, é provável que ele continue caindo.

Rejeição das Bandas de Bollinger

Por outro lado, a rejeição (“bounce”, em inglês) das bandas se baseia na premissa de que o preço tende a ser atraído pela média. Como as faixas superior e inferior se tornam nossos níveis de suporte e resistência, não é tão difícil prever o próximo movimento de preço possível. Esse conceito é a base da estratégia de sobrecompra e sobrevenda.

Em outras palavras, se o preço subir e se aproximar da banda superior, mas não a ultrapassar, há uma boa chance de que ele retorne, indicando um ponto venda. Caso o preço alcance a banda inferior sem cruzá-la, é provável que ele volte a subir, indicando um ponto de compra.

Estratégia de Bollinger Band Squeeze

A Banda de Bollinger Squeeze é bastante popular e até se tornou uma estratégia de operação que se baseia na identificação precisa de possíveis rompimentos de preço. A volatilidade do mercado normalmente se contrai durante momentos de diminuição do volume de operação, principalmente antes de um grande rompimento de preço.

Bandas de Bollinger Squeeze
Banda de Bollinger Squeeze| Fonte: Finamark.

Se você estivesse operando no gráfico acima, por exemplo, bastaria identificar o ponto de ruptura correto, assumir uma posição comprada (long) e acompanhar o movimento de alta do preço que virá a seguir. Na realidade, no entanto, é preciso confirmar o próximo movimento de preço durante um squeeze, pois o rompimento sempre pode acontecer de outra forma.

Estratégias com as Bandas de Bollinger

1. Fundo Duplo

Essa estratégia procura identificar sinais de teste do nível de resistência mais baixo, o que geralmente ocorre antes de uma alta acentuada dos preços. Há dois fundos que você deve observar: o primeiro deve parar abaixo da banda inferior e ocorrer quando houver volume alto, enquanto o segundo representa um teste de resistência em um volume menor.

Fundo Duplo Bandas de Bollinger
Caixas azuis são os fundos; a linha roxa é o suporte; a seta vermelha é a tendência de baixa; a seta verde é a tendência de alta após os fundos duplos | Fonte: Finamark.

O fundo duplo sinaliza basicamente que o mercado estabeleceu um novo nível de suporte de curto prazo. Portanto, espera-se que os preços subam principalmente a partir daí.

2. Topos em M

Essa estratégia é o oposto dos fundos duplos e visa identificar reversões de tendência. Nesse caso, o preço registra dois topos altos próximos ou às vezes até mesmo acima da Banda de Bollinger superior. Em seguida, o preço recua bruscamente, formando um padrão de “M” no gráfico.

Bandas de Bollinger Padrão de Topo M
O padrão “M” é representado pelas linhas roxas | Fonte: Finamark.

A ideia aqui é muito clara: o mercado encontrou um novo nível de resistência principal, portanto pode ser um bom momento para vender. Isso porque há grandes chances de que o preço caia ainda mais.

3. Bandas de Bollinger Duplas

Para a estratégia das Bandas Bollinger Duplas, são necessárias duas Bandas de Bollinger em um gráfico. O primeiro conjunto de bandas é um desvio padrão da MMS. Já oo segundo conjunto de bandas é formado por dois desvios padrão da MMS. Com cinco linhas no gráfico, quatro zonas de trading são criadas:

Bandas de bollinger duplas
Bandas de Bollinger Duplas representadas por linhas verde-escura, verde-clara, laranja e vermelha | Fonte: Finamark.
  • A primeira é a zona de compra. É quando o preço do ativo em questão fica entre a faixa superior de um desvio padrão (linha verde clara) e a faixa superior de dois desvios padrão (linha verde escura). Quando o preço está nessa zona, a tendência de alta é forte. Portanto, há uma alta probabilidade de que o preço continue em alta. Ela é chamada de zona de compra porque é a zona em que posições compradas (long) possuem mais chances de gerar altos retornos.
  • O segundo e o terceiro são zonas neutras. É quando o preço do ativo em questão fica entre as faixas superior do desvio padrão +1 e -1 (linha verde-claro) e inferior (linha laranja). Quando o preço está nessa zona, não há uma tendência forte, ou seja, não há qualquer momentum de alta ou de baixa forte o suficiente.
  • O quarto é a zona de venda. É quando o preço do ativo em questão fica entre a faixa inferior do desvio padrão -1 (linha laranja) e a faixa inferior do desvio padrão -2 (linha vermelha). Ela é exatamente o oposto da zona de compra. Quando o preço está nessa zona, a tendência de baixa é forte. Portanto, há uma alta probabilidade de que o preço continue em baixa. Ela é chamada de zona de venda porque é onde devemos vender as posições compradas (long), manter posições vendidas (short). Além disos, novas posições vendidas possuem chances maiores de gerar retornos favoráveis.

Problemas de confiar apenas nesse indicador

Com base somente nesses dados, pode parecer ideal abrir uma ordem de compra sempre que o preço se aproximar da banda inferior ou uma ordem de venda sempre que o preço se aproximar da banda superior. No entanto, o simples fato de o mercado ser considerado barato ou caro não significa que você deve automaticamente entrar ou sair imediatamente de uma posição.

Isso porque os mercados de tendências podem acompanhar as bandas por um longo período de tempo e, de repente, interromper as operações existentes, com base no modelo barato/caro. Isso pode causar grandes perdas. É por isso que você sempre deve usar outro indicador, como o Índice de Força Relativa (RSI), para confirmar o squeeze e a rejeição das bandas superior e inferior.

Conclusão

O indicador Bandas de Bollinger pode ajudá-lo a encontrar excelentes pontos de entrada e saída no mercado. No entanto, como acontece com qualquer ferramenta de análise técnica, é preciso primeiro praticar e aperfeiçoar o uso das Bandas de Bollinger e das suas previsões antes de entrar no mercado real.

Além disso, lembre-se de que esse indicador não deve ser o único item do seu arsenal de trading. Depois de praticar bastante com as Bandas de Bollinger, aprenda a usar outras ferramentas, como a Nuvem de Ichimoku ou, estude os diversos padrões gráficos conhecidos.

Artigos relacionados

Ordem Trailing Stop – O que é e como funciona?

Long Straddle – Definição e Estratégias

Small Exchange – Tudo que você precisa saber