Earn2Trade Blog
Cidade da Toyota

A Cidade da Toyota

Se você acha que projetar uma casa já é uma tarefa muito difícil, imagine só projetar uma mansão ou um shopping certo? Mas agora pare pra pensar, qual será a dificuldade de projetar uma cidade inteira em todos os seus aspectos? É isso que a empresa BIG em conjunto com a Toyota têm em mente, desenvolver uma cidade inteira do zero que será conhecida como a Cidade da Toyota, ou, Toyota Woven City. Veja abaixo um pouco mais sobre o que esse grande projeto representa e quais são os seus objetivos.

Veja também:

A Torre Inclinada de PISA

A Desaceleração Econômica do Japão

Trader patrocinado earn2trade

O que é a Cidade da Toyota e quais as suas ambições?

A Consumer Electronics Show é uma feira anual proeminente, com exibições anuais de tecnologia de ponta. Um dos destaques deste ano surpreendentemente veio da Toyota com o seu impressionante projeto da “Cidade da Toyota“. Embora eles tenham assumido a liderança em tecnologias de proteção ao meio ambiente dentre os principais fabricantes de automóveis do mundo com o Toyota Prius, a Toyota ainda têm uma abordagem muito conservadora dos negócios exclusivamente específicos para as empresas japonesas.

Apesar disso, sua exibição na CET foi um exemplo perfeito de pensamento estratégico de longo prazo.

Este ano, na CET, eles apresentaram uma visão de vanguarda do futuro, ambiciosa, mas ainda fundamentada no pensamento estratégico e cauteloso e de longo prazo.

O projeto chamado de Toyota Woven City (Ou – Cidade da Toyota) objetiva criar a cidade do amanhã em uma área de 175 acres na base do Monte Fuji.

Os planos para esta comunidade futurista incluem zero de emissões de CO², carros autônomos, uma rede sem fio 5G e até residências inteligentes usando inteligência artificial.

A construção já foi iniciada, e o objetivo de deixá-la pronta para aceitar moradores por volta de 2021.

Embora sua comunidade principal seja composta principalmente por desenvolvedores da Toyota trabalhando ativamente no projeto, eles ainda planejam disponibilizar imóveis na cidade para compra pelo público geral para até 2.000 pessoas no lançamento inicial. A cidade em si foi projetada pelo famoso arquiteto dinamarquês Bjarke Ingels, famoso por seu trabalho na sede do Google em Londres e na Califórnia, e também pelo seu envolvimento no mais novo e 2º World Trade Center em Nova York.

A Toyota busca mais espaço para crescimento.

Enquanto eles ainda planejam manter a manufatura de automóveis como seu negócio principal, também estão explorando outros subconjuntos do setor de tecnologia que tenham sinergia com sua atividade principal: residências automatizadas, construções neutras em carbono, aplicação da rede 5G no transporte e em domicílios.

Todos esses setores trazem imensas oportunidades de expansão.

A corporação japonesa está ciente do potencial em adaptar as tecnologias eletrônicas automotivas para usos que vão desde o gerenciamento de residências até o gerenciamento de distritos da cidade inteira.

A cidade está sendo construída no local de uma fábrica prevista para fechamento.

Consistindo no fato de que muitos dos novos moradores da cidade serão desenvolvedores que trabalharão na própria cidade, tudo pode ser visto como a base de um projeto de pesquisa em grande escala.

Ter uma equipe de 2.000 cientistas e engenheiros constantemente avaliando a cidade dará à Toyota acesso um imenso conjunto de dados praticamente indisponível para qualquer outra pessoa.

Planejadores urbanos no futuro podem usar as experiências da Cidade da Toyota como um grande esquema enquanto adquirem a tecnologia refinada da Toyota.

Isso também dá à Toyota a capacidade de distribuir seus carros movidos a hidrogênio e tecnologias associadas de maneira mais ampla.

É fascinante ver como os fabricantes de automóveis estão cientes das limitações dos carros elétricos (como por exemplo, a vida útil da bateria), mas todos ainda assim estão tentando desenvolver seus novos modelos nessa direção.

A Toyota, por outro lado, decidiu seguir uma rota diferente.

Como parceiro oficial dos Jogos Olímpicos de Tóquio em 2020, eles também serão responsáveis pelo transporte de atletas e estão fornecendo carros movidos a hidrogênio para esse fim, com o objetivo de aumentar a conscientização do público geral.

Gráfico de ações da Toyota

Como andam as Ações da Toyota?

As ações da Toyota tiveram uma grande alta em 2019. Embora as tensões globais tenham tido certo efeito negativo sobre os preços de suas ações, a tendência ainda está apontando fundamentalmente para cima.

Mesmo quando o preço disparou em janeiro de 2020, ele rapidamente voltou à linha de tendência.

Em tese, para quem quer negociar em ações no curto prazo, o ponto de entrada ideal seria ao longo da linha de tendência; no entanto, seu valor real está no seu potencial futuro.

Os desenvolvimentos descritos anteriormente neste artigo sugerem que a Toyota pode desenvolver uma riqueza de conhecimentos aos quais outras empresas não terão acesso graças ao projeto da Cidade da Toyota.

Com essa perspectiva, podemos considerar as ações da Toyota como uma ação de aposentadoria. Seu dividendo de 2,5% não é particularmente alto no momento, no entanto, é relativamente estável, que é o principal requisito para uma ação que vale a pena de se manter por um ano ou mais.

Trader patrocinado earn2trade