Earn2Trade Blog
Correções no mercado de ações e seus tempos de recuperação

Correções no mercado de ações e seus tempos de recuperação

Os traders estão sempre debatendo as melhores práticas quando se trata de navegar no mercado. Uma das grandes discussões é se é melhor operar reversões ou seguir a tendência. Embora não seja a nossa intenção resolver essa questão aqui e agora, pode ser interessante analisar com mais cuidado as correções de mercado. Em particular, examinar o tempo que leva para o mercado se recuperar após um recuo pode nos dar o contexto que precisamos para tomar a melhor decisão.

Vamos começar onde todas as teorias de trading começam: analisando os dados. Este artigo da Guggenheim Investments nos apresenta alguns números quanto ao tempo médio que levou para o S&P 500 se recuperar de diversas correções no mercado de ações.

Porcentagem da QuedaNúmero de QuedasPorcentagem Média da QuedaMédia de Meses de QuedaMédia de Meses de Recuperação
5-10%847%11
10-20%2414%44
20-40%928%1114
>40%951%2358

Os valores acima representam um total de 120 correções no mercado de ações entre 1946 e 2017. Os tempos de recuperação para as quedas dependem do tamanho do recuo. Basicamente, há um recuo no mercado a cada cerca de sete meses, mas não cometa o erro de pressupor que essas quedas são distribuídas igualmente ao longo do tempo. Abaixo de 40%, a recuperação leva aproximadamente o mesmo tempo da queda. No entanto, quando a queda passa de 40%, a recuperação pode levar duas ou três vezes mais tempo. Todo o período analisado possui 852 meses, e temos que o mercado esteve em queda constante ao longo de 348 meses. A conclusão simples e óbvia que podemos tirar é que os mercados tendem a ser de alta.

blog ad pt e2t

Correções no mercado de ações entre 2020 e 2021

Antes da pandemia, o pico do S&P 500 foi de 3.386,20 pontos em fevereiro de 2020. A partir dali, o índice despencou 51% e chegou a 2.237,40 pontos em apenas um mês. Embora a queda tenha sido brusca, o índice retornou à sua máxima anterior em agosto de 2020, alcançando uma nova alta de 3.580 em setembro de 2020. Resumindo, a recuperação da queda de um mês levou cerca de seis meses.

Após a máxima de setembro, o índice sofreu duas correções significativas de 10% que duraram aproximadamente 15 a 20 dias, e a recuperação nos dois casos levou o mesmo tempo da queda. Por fim, entre setembro de 2020 e agosto de 2021 houve seis correções no mercado de ações, todas variando entre 5% e 10%. A duração e a recuperação de todas elas estão de acordo com os dados anterior. O recuo durante os primeiros lockdowns na pandemia de COVID foram evidentemente uma exceção. Para quem não está convencido de que ser um trader otimista é o melhor caminho, o verdadeiro desafio é diferenciar esses eventos de mercado que saem do padrão dos ciclos naturais de disputa entre compradores e vendedores.

Para nós, essas pequenas quedas podem ser a melhor oportunidade de comprar, mas somente se você estiver preparado para isso. Pratique bastante para fortalecer sua experiência e ser capaz de identificar se é um bom momento para executar uma operação. Também devemos mencionar que, embora este artigo tenha examinado especificamente as correções no mercado de ações, ao explorar a habilidade de reconhecer as quedas você também poderá aplicá-la em mercados de derivativos.