Earn2Trade Blog
Edward Drake and the First Oil Extraction

Edwin Drake e a Primeira Grande Operação de Extração de Petróleo nos EUA

Muitas pessoas consideram que o petróleo é uma commodity onipresente, mas este nem sempre foi um produto tão básico nas nossas vidas como é hoje. Na década de 1850, o petróleo estava apenas começando a ser reconhecido como um recurso útil. Ele não apenas substituiu outras fontes de energia usadas para iluminação, mas também passou a ser testado como uma fonte de energia mais robusta. Uma das pessoas que ajudaram a fazer isso acontecer foi um homem chamado Edwin Drake.

blog ad pt e2t

Edwin Drake e a Seneca Oil

A primeira grande operação de extração de petróleo do solo começou em 1858. Um trabalhador ferroviário desempregado chamado Edwin Drake se tornou o improvável pioneiro a ajudar a transformar o petróleo bruto em um produto de uso geral. Apenas um ano antes, em 1857, os proprietários da Pennsylvania Rock Oil Company haviam trazido Drake na tentativa de encontrar petróleo na Pensilvânia. Edwin Drake se tornou o presidente de uma nova empresa chamada Seneca Oil Company.

Drake perfurou o solo em Titusville e encontrou evidência de que havia petróleo na região, mas não em uma quantidade significativa. Ele passou muito tempo perfurando o solo e teve que lidar com inúmeros contratempos, incluindo a hostilidade de moradores da região, problemas financeiros e até mesmo incêndios. Após passar tanto tempo perfurando sem obter resultados, a Seneca retirou seu financiamento, o que levou Drake a tomar dinheiro emprestado para continuar suas operações. Ele tinha certeza que a perfuração valeria a pena. Em agosto de 1859, ele provou que estava certo: ele encontrou petróleo a quase 20 metros de profundidade, o que só foi possível a partir da injeção de vapor. Embora seja considerado simples hoje em dia, esse método de extração foi muito inovador na época.

Drake só encontrou um poço moderado que não gerou muito lucro, o que levou à sua demissão da Seneca. Apesar dos seus fracassos, Drake gerou um boom de perfuração de poços de petróleo após começar a primeira operação de perfuração em grande escala. Esse boom foi tão rápido e lucrativo que muitas vezes é comparado à corrida do ouro, ocorrida no oeste dos Estados Unidos na década anterior.

Produção recorde

A operação de Edwin Drake ajudou a impulsionar a produção de petróleo nos EUA, que chegou a 2000 barris em 1859. Dez anos depois, a quantidade extraída nos Estados Unidos chegou a quatro milhões de barris. Isso, é claro, gerou mudanças drásticas nas pequenas cidades devido ao enorme fluxo de dinheiro na região. Uma das forças motrizes dessa nova indústria foi a significativa demanda europeia pelo petróleo barato dos EUA.

Mas nem tudo foi tranquilo… Em 1861, a produção havia aumentado tanto que os preços caíram de US$10 por barril para apenas 10 centavos. Para lidar com esse problema, as empresas petrolíferas formaram a Oil Creek Association com o objetivo de limitar os níveis de produção e manter um preço de US$4 por barril de petróleo bruto.

A Pensilvânia continuou sendo uma das maiores fontes de petróleo nos EUA, chegando a produzir mais da metade da produção nacional. Foi assim até 1892, quando sua participação na produção de petróleo no país começou a diminuir com a descoberta de petróleo nos estados da Califórnia, Wyomng, Oklahoma e Texas. Depois disso, a Pensilvânia passou a contribuir com menos de um décimo da produção total. O estado continuou produzindo petróleo bruto por muito tempo, mas as coisas nunca mais retornaram ao nível das últimas décadas do século 19. Atualmente, o poço de petróleo original de Edwin Drake é um museu e parque.