pt
en
es
ar

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

Como Operar o Momentum – Analisando estratégias e indicadores de momentum

Como Operar o Momentum
F T L
15 minutos de leitura
blog ad pt e2t

Operar o momentum é um assunto recorrente nos mercados financeiros. É uma daquelas estratégias de trading que pode ajudar um trader a definir as posições de entrada e saída ideais. Essas informações podem gerar lucros elevados, embora muitas vezes a um custo também elevado. Mesmo assim, a elite de Wall Street opera com base no momentum. Essa estratégia conta com uma série de indicadores poderosos que podem ajudá-lo a explorar os mercados financeiros assim como um trader profissional.

O que significa operar o momentum?

Operar o momentum é uma estratégia de trading que analisa a força dos movimentos de preço recentes de um ativo para determinar o melhor momento para comprar ou vender. Se houver força suficiente por trás da ação do preço, então ele provavelmente continuará nessa direção por algum tempo. Esta é a ideia básica.

Gráfico para operar o momentum
E-mini S&P 500 (Set-20) Gráfico que mostra como um trader de momentum pode aproveitar um momentum de alta | Fonte: https://trade.finamarksys.com/

Na física, o termo momentum se refere à quantidade de movimento que um objeto tem. Quanto maior a força, maior será a duração do movimento do objeto. Ele continuará sua trajetória até encontrar uma força contrária de mesma intensidade. Operar o momentum segue um princípio parecido.

Digamos que o preço de um ativo comece a subir. Mais compradores terão interesse em entrar no mercado, o que faz com que o preço suba ainda mais. Esse momentum provavelmente continuará até que os vendedores comecem a entrar, causando a estagnação do momentum. Quando os vendedores superarem os compradores, o preço do ativo passará a cair e o momentum mudará de direção. 

Como trader de momentum, sua prioridade é identificar ativos com um momentum forte. Em seguida, você assume uma posição de acordo com a direção do momentum e lucra com o movimento de preço esperado. Quando o momentum começar a se enfraquecer, basta fechar a posição e garantir seus lucros.

Você também pode gostar:

Breve história da estratégia de operar o momentum

A estratégia de operar o momentum existe desde o final do século 18. O economista clássico britânico David Ricardo usou uma série de estratégias de trading baseadas no momentum e teve muito sucesso no mercado. 

Em 1937, a ideia foi formalizada em estudos acadêmicos. Desde então, a estratégia tem sido usado por grandes traders, incluindo Jesse Livermore e Richard Dennis

No entanto, o grande gestor de fundos e investidor Richard Driehaus é considerado o pai do trading de momentum. Ele acreditava que poderia ter mais lucro comprando um ativo em alta e vendendo-o a um preço ainda mais alto, em vez de comprar um ativo subvalorizado e aguardar uma reversão no mercado. 

Hoje podemos operar o momentum em vários mercados, incluindo o mercado de ações, o mercado de commodities, o mercado futuro e até mesmo o mercado de Forex.

Principais componentes do trading de momentum

Há três componentes principais a serem considerados quando falamos de operar o momentum. 

1. Volume

O volume se refere à quantidade de um ativo específico sendo operado em um determinado período. Isso não é o mesmo que o número de transações; na verdade, esse valor indica quanto do ativo foi realmente comprado ou vendido. 

O volume é importante ao operar o momentum porque diz ao trader se aquele ativo tem demanda e oferta suficientes e se é fácil ou difícil de operar. Traders de momentum optam por ativos de alto volume, pois significa que o mercado é líquido, o que permite que entrem e saiam rapidamente do mercado, conforme necessário. 

2. Volatilidade

A volatilidade indica a frequência de variações dentro de um movimento de preço durante um determinado período. Uma alta volatilidade significa que o ativo passou por grandes oscilações de preço, o que geralmente atrai o trader de momentum. Isso porque os traders de momentum podem tirar proveito das variações de preço de curto prazo. 

Nesse caso, um mercado altamente volátil também significa que o preço pode oscilar em qualquer direção e causar enormes perdas. Por essa razão, é importante ter um sistema de gestão de risco sólido e usar ordens stop loss ou stop limit

3. Intervalo de tempo

As estratégias para operar o momentum geralmente se concentram no curto prazo. Principalmente porque os movimentos de preço não mantêm a mesma direção por muito tempo em um mercado volátil. No entanto, há casos em que os movimentos de preço mantêm sua tendência por mais tempo dentro de um determinado intervalo. 

O período de tempo observado depende da força e da duração do momentum. Isso torna a ideia de operar o momentum adequada para traders de curto e longo prazo. 

Tipos de momentum

Há dois tipos principais de momentum: o absoluto e o relativo. A grande diferença entre eles é como cada um analisa os movimentos de preço de um ativo e seu momentum resultante. 

O momentum absoluto analisa o desempenho do preço do ativo em comparação com os movimentos de preço anteriores em um determinado período. Basicamente, ele compara o momentum do preço com seu momentum histórico. 

Por outro lado, o momentum relativo compara o desempenho do preço de ativos individuais em relação aos movimentos de preço de diferentes ativos dentro da mesma classe. Digamos que o preço da prata esteja subindo e você queira comprar um pouco. Em primeiro lugar, é preciso observar os movimentos de preço de outros metais preciosos, como o ouro e a platina, para ter uma ideia geral do momentum dessa classe de ativos. 

Como operar o momentum pode ajudá-lo

Quando executada de forma adequada, a estratégia de operar o momentum pode ajudá-lo a identificar posições de entrada e saída lucrativas. O momentum é uma excelente maneira de avaliar os movimentos de preço, já que os preços em alta normalmente atraem mais compradores, elevando ainda mais o preço. Depois de confirmar o momentum, você pode assumir uma posição de entrada e garantir seu lucro – contanto que a tendência continue. 

Por outro lado, quando o preço cai, os vendedores tomam o controle do mercado, o que diminui ainda mais o preço. Após confirmar a tendência com um indicador de momentum, você pode sair da sua posição para evitar perdas com a queda esperada no preço. 

Investir com base no momentum é uma prática cada vez mais popular, principalmente com os avanços na tecnologia financeira. Hoje temos algoritmos de trading inteligentes que podem identificar rapidamente a força do movimento de preço de um ativo. Isso permite que eles assumam uma posição de alta ou de baixa em questão de segundos. À medida que mais compradores ou vendedores entram no mercado, mais forte fica o momentum.

Escolhendo os ativos certos para operar o momentum

Escolher o ativo certo para operar é tão importante quanto a estratégia de trading usada – se não for mais importante. 

Ao operar o momentum, o ideal é optar por ativos líquidos para que você tenha espaço suficiente para entrar e sair rapidamente do mercado. É melhor evitar instrumentos alavancados e ETFs inversos, pois as oscilações nos preços desses ativos não são tão diretas ou precisas, ao contrário do que acontece com ativos mais simples. 

Observe o volume de negociação nas últimas sessões. Você deve optar por títulos que são operados na casa dos milhões diariamente. Em seguida, compare-os com o volume de negociação atual. Esta é uma boa maneira de confirmar se mais traders estão entrando ou saindo do mercado e se isso é suficiente para criar um momentum, de acordo com os movimentos de preço recentes. 

Além disso, fique de olho nas últimas notícias. Notícias favoráveis ou desfavoráveis que envolvam um setor ou uma empresa relevante podem impactar o momentum de um ativo, dando-lhe impulso ou levando-o a uma queda brusca.

Indicadores de momentum

A estratégia de operar o momentum está fortemente relacionada com o monitoramento dos movimentos de preço. Portanto, é natural que os traders dependam de indicadores de análise técnica para confirmar o momentum antes de assumir uma posição. 

Indicadores de momentum podem ajudá-lo a ter uma ideia da velocidade com que o preço de um ativo se move em uma determinada direção e a probabilidade de que ele continue na mesma trajetória. Algumas ferramentas também ajudam a identificar possíveis reversões de tendência.

Com isso em mente, vamos ver os indicadores técnicos mais usadas em estratégias de momentum

1. Médias Móveis (MMs)

Médias móveis são usadas para identificar a tendência de preço predominante de um ativo operado durante um determinado período. A ideia é comparar os movimentos de preço de um ativo em relação com seu preço médio em um determinado período de tempo. Isso também pode ajudar o trader de momentum a identificar a formação de novas tendências. 

As MMs são um tipo de indicador lagging, o que significa que o sinal só será mostrado no gráfico após o movimento de preço ter ocorrido. 

2. Estocástico

Esse indicador de momentum avalia o preço de fechamento de um ativo em comparação com seu preço em um determinado período. O estocástico é usado para identificar se o ativo está sobrecomprado ou sobrevendido com base em um intervalo de 0 a 100. 

Se o ativo estiver em sobrecompra, é sinal que deve ocorrer uma correção em breve, o que significa que está na hora de vender. Se houver sinais de sobrevenda, ocorrerá o inverso – ou seja, o trader deve comprar.

3. Saldo de Volume (OBV) 

O Salvo de Volume (OBV, na sigla em inglês) mede a pressão de compra e venda em uma tentativa de prever variações de preço. O gráfico representa essa pressão como uma linha que acompanha o volume diário durante um determinado período. Se o volume atual fechar acima do volume do dia anterior, isso é um sinal positivo; se fechar abaixo, então temos um sinal negativo. 

O OBV é essencial ao operar o momentum, pois fornece uma resposta confiável quanto à tendência subjacente. Isso permite que o trader identifique possíveis variações de preço. 

4. Índice Estocástico de Momentum (SMI)

Assim como outros osciladores, o Índice Estocástico de Momentum (SMI, na sigla em inglês) mede a força de um movimento de preço para confirmar um possível momentum. A principal diferença é que o SMI usa um intervalo de valores mais amplo, sendo mais sensível aos preços de fechamento. 

Preços de fechamento em alta – que estão acima da mediana dos intervalos de preços mínimos e máximos – indicam que o mercado está em alta. Por outro lado, quando preços de fechamento ficam abaixo da mediana dos intervalos de preços mínimos e máximos, temos uma tendência de baixa no mercado. Isso torna o SMI particularmente útil para traders de momentum. 

5. Média Móvel Convergente e Divergente (MACD)

O MACD é composto por duas médias móveis exponenciais – uma lenta e uma rápida – e uma linha de sinal. As linhas da média móvel exponencial (MME) convergem, divergem e se sobrepõem uma à outra no gráfico, indicando mudanças no momentum. 

Dessa forma, o trader de momentum pode confirmar as tendências do mercado e identificar possíveis reversões. 

6. Índice Direcional Médio (ADX)

Os traders usam essa ferramenta para determinar a direção e a força de uma tendência de preço. No gráfico, o ADX pode mostrar se você deve entrar ou sair do mercado – ou se você deve sequer considerar a operação. Isso o ajudará a tomar decisões de trading melhores, principalmente quando usado em conjunto com outros indicadores de momentum. 

7. Índice de Canal de Commodities (CCI)

Outro oscilador da lista, o CCI também é capaz de informar quando o preço das ações se aproxima das condições de sobrecompra ou sobrevenda. Ele compara o preço atual do ativo com seu preço médio em um determinado período. 

Traders de momentum podem usar o CCI para comparar os movimentos de preço ao longo de vários períodos para identificar as tendências dominantes do mercado e tomar decisões de compra ou venda mais conscientes. 

8. Índice de Força Relativa (RSI)

O RSI mede a força dos movimentos de preço recentes e a velocidade com que o preço varia, o que ajuda o trader a determinar as posições ideais de entrada e saída. Por ser um oscilador, ele também mostra se o ativo está em sobrecompra ou sobrevenda com base em uma escala de 0 a 100. 

Se o indicador estiver abaixo de 30, isso indica que a ação está sobrevendida e provavelmente sofrerá uma reversão. Essa situação atrairá compradores para o mercado, o que pode potencializar o momentum. Se estiver acima de 70, temos que a ação está sem sobrecompra, portanto é provável que haja um forte movimento de venda nas próximas sessões de trading. 

Estratégias para operar o momentum

Em sua essência, investir com base no momentum consiste em prever os movimentos de preço de um ativo para limitar rapidamente as perdas e manter as posições lucrativas em execução. Portanto, as estratégias de trading geralmente consistem em comprar ativos em alta e manter a posição até o fim da tendência. 

Conforme mais traders assumem posições de compra, o momentum se fortalece, o que gera uma pressão de alta no preço. Com isso em mente, vamos analisar algumas estratégias comuns envolvendo o momentum:

Fique de olho em novas máximas

Ao considerar o momentum do preço, acompanhe ativos que registram preços de fechamento cada vez mais altos. Isso lhe dará uma ideia de quais ativos possuem momentum suficiente para serem operados.

Um trader de momentum deve confirmar que o mercado não está apenas fechando em novas máximas, mas que continuará a tendência depois da compra para que possa vender o ativo com lucro posteriormente. 

Verifique os níveis de resistência

Ativos que estejam testando seus níveis de resistência são ideais para estratégias de momentum, já que podem intensificar a pressão de compra ou venda caso ocorra o rompimento da resistência. No entanto, não basta que o ativo rompa sua resistência. 

É aqui que o seu conhecimento dos indicadores técnicos de momentum será fundamental. Por exemplo, você pode usar o indicador estocástico para verificar se o ativo está em sobrecompra ou sobrevenda. Em seguida, use o OBV para medir o volume após o rompimento da resistência para identificar o possível momentum por trás do movimento de preço. 

Ter uma lista de ativos monitorados

Em geral, traders de momentum possuem uma lista de ativos sendo monitorados, o que vai muito além das informações do gráfico. Tensões políticas, pandemias e problemas globais podem influenciar significativamente a direção do mercado, por isso é essencial ficar por dentro dos assuntos atuais. 

Não siga o rebanho

De um modo geral, para ser um trader de sucesso, é preciso identificar os pontos máximo e o mínimo de uma tendência do mercado para entrar ou sair nos pontos de maior lucro possível. No entanto, isso nem sempre é válido ao operar o momentum. Nesse caso, o importante é manter-se no corpo do movimento de preço e deixar que o comportamento de manada e o FOMO – ou “medo de ficar de fora” – dos outros participantes do mercado pressionem o preço e aumentem seu lucro. 

Vantagens e desvantagens de operar o momentum

Vantagens

  • Tem o potencial de obter lucros elevados em um curto período. Se o ativo sendo operado apresentar um forte momentum, então podemos esperar ganhos potencialmente estáveis durante a tendência.
  • Aproveite-se da volatilidade do mercado. Muitos traders evitam ativos voláteis devido aos riscos envolvidos. Isso abre espaço para que traders de momentum entrem no mercado e lucrem com as oscilações no preço. 
  • Aproveite-se das decisões emocionais de outros traders. O comportamento de manada pode aumentar a pressão de compra ou venda de um ativo. Portanto, basta escolher seu ativo e esperar que os traders mais emocionais pressionem o preço na direção desejada. Em seguida, aguarde e acompanhe a tendência. 

Desvantagens

  • Pode tomar muito tempo. Ser um trader de momentum de sucesso exige que você passe muito tempo monitorando o mercado. Isso inclui estudar gráficos a cada hora em busca das ações ideais para operar e ficar de olho em notícias que possam influenciar as decisões dos investidores. 
  • Possíveis riscos. Todo método de trading tem seus riscos. O mercado é extremamente sensível a notícias externas, o que pode mudar rapidamente a direção do momentum. Isso deve sempre ser considerado ao operar o momentum. É por isso que é fundamental ter uma estratégia de saída sólida para limitar as perdas e garantir os lucros. 

Perguntas Frequentes

Qual é a hora ideal para operar o momentum?

A hora ideal para aplicar estratégias de momentum é quando o preço do ativo está se movendo rapidamente e, ao mesmo tempo, há volume suficiente para que a tendência se mantenha. 

Qual é o melhor indicador de momentum?

Normalmente, isso dependerá do seu estilo de trading e de quais indicadores de momentum você consegue ler melhor. No entanto, é importante usar mais de um indicador de momentum para ter uma visão mais precisa do mercado.

Quais padrões gráficos são importantes ao operar o momentum?

Ao investir com base no momentum, você deve buscar padrões gráficos que lhe deem uma noção da força por trás de uma tendência para ajudá-lo a identificar possíveis reversões. Isso inclui topos e fundos duplos, fundos arredondados, cunhas ascendentes e descendentes, além do padrão xícara com alça.

blog ad pt e2t

2 comments on “Como Operar o Momentum – Analisando estratégias e indicadores de momentum”

  • Ney sousa disse:

    To grato por ler tudo isso e entender os pontos de entrada e saida pra nao houver perdas exageradas no mercado

    • Natalia from Earn2Trade disse:

      Olá, Ney, tudo tranquilo? Ficamos felizes por você estar se aperfeiçoando cada vez mais🙌 Quando estiver pronto, a gente espera você no desafío do Gauntlet Mini. Siga-nos em nossas redes para mais conteúdo exclusivo 👉 Facebook, Instagram 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Índice de Canal de Commodities – Como usar o indicador CCI

Liquidez de Mercado – Como isso afeta suas operações?

Drawdown – Como funciona e como gerenciar