Earn2Trade Blog
currency carry trade

Carry Trade: entenda essa estratégia no mercado Forex

Antes de falar sobre o que é carry trade no mercado forex, é importante definir o que é carry (‘carregar’). Trata-se do custo ou lucro resultante de ter um ativo. Por exemplo, commodities geralmente são ativos negativos, porque podem depreciar e geram custos de armazenagem. Ativos positivos incluem alguns instrumentos financeiros, como os bonds, que geram lucro enquanto você os mantém.

Você pode gostar também:

Agora, vamos falar sobre carry trades a partir da perspectiva do mercado Forex. As carry trades existem neste mercado por causa de um mecanismo básico, chamado de rollover, swap ou taxas de financiamento. O rollover é, geralmente, o nome mais comum, mas todos eles significam a mesma coisa, e ocorrem automaticamente em todas as posições Forex. Os traders não especificam que desejam fazer uma operação carry trade. As posições no Forex ou geram lucro, ou geram custos para serem mantidas após o fechamento do mercado.

Quando se trata do mercado Forex, overnight significa após as 18h00 do horário de Brasília. É neste horário que o rollover é calculado, e sempre acontece como rollover overnight (mesmo que a posição tenha sido aberta pouco antes das 18h).

Trader patrocinado earn2trade

O que é Rollover em Carry Trades?

O último passo para entender as carry trades em Forex, é saber como calcular o rollover. O rollover é baseado na comparação das taxas de juros do par de moedas na operação Forex.

O último passo para entender as carry trades em Forex, é saber como calcular o rollover. O rollover é baseado na comparação das taxas de juros do par de moedas na operação Forex.

Um exemplo simples: imagine que a taxa de juros overnight nos Estados Unidos é de 2,5%, enquanto no Canadá, é de 1,5%. Estas taxas são definidas pelos bancos centrais do país. Entrar numa posição USD/CAD e mantê-la em overnight (após as 18h), criaria um rollover. Se fosse uma posição de compra do par USD/CAD, o rollover seria [taxa de juros USD – taxa de juros CAD]. Neste exemplo, isso representaria 2,5% – 1,5% = 1% de ganhos de rollover. Uma posição de venda no par USD/CAD seria o inverso, 1,5% – 2,5% = 1% de taxas de rollover.

Este 1% de taxa ou de lucro resultante do rollover é ainda menor do que parece. Essas taxas de juros são expressas em prazos anuais, o que representa 1% de juros por ano. Por isso, 1% de rollover é dividido por 365 dias, para tornar a taxa diária, tornando-o quase insignificante.

Alavancagem

Outro aspecto importante é que as operações Forex geralmente são feitas com alta alavancagem, de até 50 para 1 nos Estados Unidos. Isso significa que, se você tiver US$1.000,00 na sua conta e alavancagem de 50:1, você pode levar uma posição Forex a até US$50.000.

O multiplicador de alavancagem é muito importante quando se trata de rollovers. Ele permite que os traders assumam posições muito maiores, que andam de mãos dadas com rollovers maiores. Outra faceta que ajuda a carry trade, é a possibilidade de escolher o par de câmbio da operação. No exemplo acima, mostramos uma diferença de 1%, mas esta taxa pode ser muito maior. Apesar de, geralmente, não estarem juntos num par de câmbio, imagine o franco suíço a uma taxa de juros de 0,75% negativos, e o peso Argentino a 40%. Eles formam uma taxa de juros anual de mais de 40,75%, ou cerca de 0,11% por dia. Em uma posição de US$100.000 (50:1 numa conta de US$2.000), o rollover seria US$111,00 por dia.

Desvantagens

Também existem algumas armadilhas em utilizar essa estratégia. A mais importante a ser considerada, é que a operação em si pode representar uma perda. Carry trades são mais bem-sucedidas em moedas estáveis, mas sempre há um risco. Quando você encontra uma moeda com uma taxa de juros boa o suficiente para ser usada em carry trades, provavelmente existem vários outros traders pensando a mesma coisa.

This is a problem because everyone will want to close their positions if the exchange rate starts moving against the currency that was bought, in favor of the sold currency. As everyone sells the currency, the price gets even worse and there are liquidity concerns.

Isto é um problema porque todo mundo vai querer encerrar suas posições se a taxa de câmbio começar a se mover contra a moeda que foi comprada e a favor da moeda vendida. À medida que todo mundo vende a moeda, o preço torna-se ainda pior e surgem algumas preocupações com a liquidação.

Carry Trades durante a crise de 2008

Carry trades já causaram problemas dessa natureza, como a apreciação do iene japonês na época da crise do subprime. Na metade de 2007, a taxa de câmbio era de 124.176 ienes para um dólar americano. No final de 2008, ela chegou a 90.612, o que significava que o iene estava muito mais forte em relação ao dólar. O iene japonês é uma moeda comum em carry trades, devido à sua estabilidade e política de manter seu valor baixo.

A economia dos Estados Unidos teve problemas no início de 2008 devido à crise do subprime. A Reserva Federal do país respondeu de duas formas principais: facilitar o crédito e reduzir as taxas de juros. Facilitar o crédito é um processo onde a FED compra débitos para injetar capital na economia. Essa injeção, consequentemente, reduz o valor do dólar. Combinada às taxas de juros reduzidas, de repente as carry trades tornaram-se muito menos atraentes.

Por estes motivos, menos operações carry trades foram feitas após o começo da crise do subprime. Mais importante ainda: todo mundo saiu de suas posições, o que significa que eles compraram iene. Isso só colocou mais lenha na fogueira, criando um influxo de compradores de iene e aumentando ainda mais o seu valor. À época, isso estava bem longe de ser o ideal tanto para a economia americana, quanto para a japonesa. No final de 2011, a taxa de câmbio chegou a 75,56, o que significava que o iene estava muito mais forte com relação ao dólar.

Carry trades são uma importante faceta das operações de Forex, que podem influenciar fortemente o câmbio. Use com moderação e tome cuidado com suas reviravoltas.

Trader patrocinado earn2trade