Earn2Trade Blog
currency futures

Futuros de Câmbio

O mercado cambial à vista (Spot Forex) é o caminho natural para a maioria das pessoas que desejam operar pares de moedas, sendo um mercado enorme por si só. No entanto, os futuros de câmbio oferecem uma alternativa viável para traders que buscam um ambiente de trading mais sistemático e regulado. Neste artigo, veremos como e quando esse mercado surgiu.

Você também pode gostar:

blog ad pt e2t

História dos Futuros de Câmbio

Nos anos 1970, o sistema de trading era definitivamente mais simples. As operações na CME (Bolsa de Chicago), por exemplo, se baseavam em produtos alimentícios – no entanto, o mundo logo ficaria bem mais complicado. Uma das grandes mudanças na histórica econômica ocorreu no início da década de 70, com o abandono do padrão-ouro. O sistema de Bretton Woods permaneceu vigente entre a Segunda Guerra Mundial e o início dos anos 70, garantindo o padrão-ouro e taxas de câmbio fixas entre os países.

Estava claro que mudar esse sistema causaria grandes impactos, já que os sistema antigo oferecia um nível de estabilidade e previsibilidade a que todos estavam acostumados. Partir para um sistema em que nada era garantido quanto às operações de câmbio seria um motivo de preocupação óbvio. Leo Melamed, o famoso Presidente da Bolsa de Chicago, tinha essas questões em mente quando considerou adicionar contratos futuros de câmbio à CME. Os futuros de câmbio haviam sido experimentados alguns anos antes pela hoje extinta International Commercial Exchange de Nova York. No entanto, com o fim do acordo de Bretton Woods, agora o cenário era diferente.

Melamed observou a principal função dos contratos futuros que poderia brilhar: o hedge. Melamed previu um mundo em que as pessoas buscariam cada vez mais estratégias de hedge para se protegerem de movimentos desfavoráveis das moedas. Ele percebeu que essa nova demanda poderia ser alta, principalmente para grandes instituições financeiras e empresas de grande porte.

A Proposta de Milton Friedman

Aqui entra um dos economistas modernos mais famosos do mundo: um homem chamado Milton Friedman. Friedman se encontrou com Melamed para discutirem a ideia de futuros de câmbio. Embora Friedman ainda não tivesse ganhado o Prêmio Nobel – que viria em 1976 –, ele já era uma das vozes mais respeitadas na economia mundial. Friedman amou a ideia, e então Melamed lhe pediu que escrevesse um estudo de viabilidade sobre futuros de câmbio. A ideia foi aprovada pela CME, e diversos banqueiros da época também deram seu apoio. Curiosamente, Friedman recebeu menos de $10.000 pelo seu relatório, embora ele tenha rendido uma fortuna à CME. As operações de contratos futuros de câmbio foram iniciadas em 1972 pela CME, que permanece como um dos principais mercados de futuros até hoje.

Atualmente, são operados mais de 700.000 contratos futuros de câmbio por dia – isso somente na CME –, que chegam a totalizar US$100 bilhões. É possível operar as principais moedas do mundo em contratos futuros, que são liquidados mensalmente. Você pode conferir todos os detalhes desses contratos aqui.