Earn2Trade Blog
Futuros de Tulipas

Futuros de Tulipas no Século 17

No século 17, uma coisa estranha aconteceu na República Holandesa, que ficou amplamente conhecida como Tulipomania. Os holandeses criaram o que pode ser considerado como a primeira bolha especulativa da história. Curiosamente, essa bolha girava em torno de futuros de tulipas. Vamos ver como isso aconteceu.

Você também pode gostar:

A história das tulipas introduzidas na Europa envolve um diplomata flamengo chamado Ogier Ghiselin de Busbecq. Ele era o embaixador do imperador Fernando I até Solimão, o Magnífico, além de um ávido herbalista. Solimão, que era o sultão mais antigo do Império Otomano, tinha uma impressionante coleção de flores, mesmo durante o inverno, sobre a qual Ogier escreveu em uma carta em 1550. Acredita-se que o nome tulipa seja turco, baseado na palavra turbante, devido à forma do bulbo da tulipa.

Essa agitação do exterior fez com que as tulipas fossem plantadas no Hortus Botanicus da Universidade de Leiden. Este local é um jardim botânico, sendo hoje um dos mais antigos do mundo. É aqui que a flor passou para a ser conhecida publicamente, ganhando apelo em massa. Um dos professores de Leiden teve seu jardim invadido duas vezes em 1596 e 1598, com ladrões roubando mais de 100 bulbos.

No início do século 17, as tulipas deixaram de ser apenas amplamente admiradas para serem também um símbolo de status necessário. No ano de 1634, quem tinha uma era considerado rico, enquanto quem não tinha era considerado uma pessoa de mau gosto e com péssimo status social.

Trader patrocinado earn2trade

Menções históricas aos futuros de tulipas

A Tulipomania é mencionada no livro Memórias de extraordinários delírios populares e a loucura das multidões. Este livro trata sobre como as multidões podem criar resultados estranhos advindos de suas crenças. O autor Charles Mackay observa como a tulipa “não tem nem a beleza nem o perfume da rosa dificilmente a beleza da ervilha-doce; nem é tão duradoura quanto qualquer um destes”. Esse era um dos livros preferidos de Jesse Livermore, já que suas explicações sobre a loucura das multidões podia ser aplicada ao mercado com facilidade.

O efeito do símbolo de status aumentou os preços dos bulbos, que levou à especulação, que neste caso foi seguida pela loucura. Embora os preços já estivessem altos, 1634 a 1637 foram os anos em que isso acabou fugindo de controle. Há histórias loucas algumas possivelmente exageradas , sobre como ofertas de 12 acres de terra por uma tulipa rara. Muitas pessoas estavam comprando futuros de tulipas simplesmente para especular e revendê-los. Em 1636, os futuros de tulipas eram negociados em bolsas de valores. Elas eram negociadas em mercados locais durante as semanas de floração em abril e maio e de junho a setembro como bulbos (durante sua fase inativa). Durante o resto do ano, elas eram negociadas como futuros, embora não pudessem ser transferidos e precisassem ser reconhecidos em cartório.

Quando a bolha estourou

Em fevereiro de 1637, o preço havia subido tanto que ninguém mais comprava tulipas. Quando ficou óbvio para todos que o mercado havia estagnado, os preços despencaram. As pessoas ficaram com contratos para comprar tulipas que tinham preços muito acima da nova taxa de mercado. Mackay conta que essas pessoas fizeram lobby com o governo, e o governo respondeu decretando que todos os futuros de tulipas escritos após 30 de novembro de 1636 eram agora considerados contratos de opções. Em vez de ter que comprar as tulipas a preços inflacionados, o titular dos contratos poderia sair do contrato pagando ao vendedor uma taxa de 3,5%. Eles combinaram essa nova regra com a recusa de fazer cumprir esses contratos no tribunal, chamando essa especulação de um jogo de apostas. A especulação nas tulipas entrou em colapso para sempre a partir deste momento.

Este é um exemplo do que a histeria em massa pode causar. É uma história divertida, mas não é só isso. Considerando uma situação como essa, é possível obter informações sobre outras bolhas nos mercados modernos e mais complexos. Aprender com o passado é sempre uma ótima maneira de se preparar para o futuro. Nesse caso, você ainda pode ganhar um belo jardim.