Earn2Trade Blog
Butterfly Spread Guide

Butterfly Spread – Um guia explicando Short e Long Butterfly

Em algum momento, você provavelmente vai se deparar com o termo “butterfly spread”, ou “spread borboleta”. É uma estratégia muito popular entre os traders, mas por quê? Posições short butterfly ou long butterfly podem ser extremamente úteis para criar cenários com risco e retorno limitados. Em seguida, dependendo da estrutura da posição, você pode maximizar os ganhos de acordo com as condições atuais do mercado. Ao combinar opções call e put com preços de exercício diferentes, é possível tirar proveito de mercados voláteis e estagnados.

blog ad pt e2t

O que é um Butterfly Spread?

Em primeiro lugar, o termo butterfly spread é uma referência à coluna vertebral e às asas da borboleta quando estão completamente abertas. Em termos de investimento, a coluna é o preço atual do ativo, enquanto o tamanho de cada asa define os limites de ganhos e perdas. Logo, um butterfly spread usará três preços de exercício diferentes: o menor, o atual e o maior.

Ao vender um contrato de opção, você receberá uma comissão para permitir que alguém compre (call) ou venda (put) um ativo por um preço fixo ao longo de um período determinado. Ao adquirir uma opção, você pagará pela oportunidade de comprar (call) ou vender (put) um ativo por um preço fixo ao longo de um determinado período. Uma estratégia de butterfly spread envolve quatro opções, podendo ser quatro opções call, quatro opções put ou uma mistura das duas.

Como funciona?

Ao usar opções call e put, você pode criar uma variedade de posições de investimento diferentes. Índices de investimento como os futuros E-mini S&P 500 são incrivelmente líquidos e muitas vezes voláteis. No entanto, eles oferecem a oportunidade perfeita para criar diversos butterfly spreads. Quanto mais líquido é o mercado subjacente:

  • Menor a chance de erro na definição dos preços dos ativos
  • Maior a oportunidade de operar contratos grandes
  • Menores as restrições, até mesmo em mercados mais acelerados

Todos os tipos de butterfly spreads levam em consideração o valor intrínseco e o valor do tempo de uma opção. Por exemplo:

  • Preço do ativo: US$ 60
  • Preço de exercício da opção call: US$ 50
  • Preço de três meses da opção call: US$ 15

Após a compra, o preço da opção call consistem em:

  • O valor intrínseco de US$ 10 (a diferença entre o preço da call e o preço do ativo)
  • O valor do tempo de US$ 5 (referente ao período de três meses da opção)

Portanto, vamos admitir que o preço seja de US$ 60 neste cenário. A opção call valeria US$ 10 conforme o valor do tempo foi caindo. Logo, ao tirar proveito de uma combinação de opções call e put, valor intrínseco e do tempo, é possível garantir lucros potencialmente significativos.

Tipos de Butterfly Spread

A seguir, daremos uma olhada nos diferentes tipos de butterfly spreads. Depois disso, examinaremos sua estrutura e sob quais condições de mercado você pode maximizar o lucro e minimizar o risco.

Long Call Butterfly Spread

Antes de analisarmos esta opção com mais detalhes, é crucial entender do que se trata esse tipo de spread. Um Long Call Butterfly Spread, quando queremos triar proveito da baixa volatilidade, consistem em:

  • A compra de uma opção call in-the-money (o preço de exercício é menor que o preço do ativo)
  • A escrita (venda) de duas opções call at-the-money (o preço de exercício é igual ao preço do ativo)
  • A compra de uma opção call out-of-the-money (o preço de exercício é maior que o preço do ativo)

Você tira proveito do valor do tempo das opções call at-the-money, vendendo para receber o retorno. A compra das opções call out-of-the-money serviria de seguro se o preço do ativo aumentasse significativamente ao longo do período. A compra da opção call in-the-money cobriria as opções vendidas. Essa posição cria, portanto, um débito líquido.

Short Call Butterfly Spread

Como demonstraremos a seguir, um Short Call Butterfly Spread significa aumentar seus ganhos em um movimento significativo, seja de alta ou de baixa. A posição em si consiste em:

  • Vender uma opção call in-the-money por um preço de exercício menor
  • Comprar duas opções call at-the-money
  • Vender uma opção call out-of-the-money por um preço de exercício maior

A chave para essa estratégia de short butterfly é comprar duas opções call at-the-money e receber o rendimento das opções vendidas, criando um crédito líquido. Se o preço do ativo ficar abaixo do preço de exercício mais baixo, todas as opções serão inúteis no vencimento, então você tomaria o crédito líquido como lucro. Por outro lado, se o preço do ativo ficasse acima do preço de exercício maior, o valor das duas opções call at-the-money cobriria as duas opções vendidas e mais. Essa posição geraria um crédito líquido depois de criada.

Long Put Butterfly Spread

A estratégia de Long Put Butterfly Spread é um meio de se beneficiar com um mercado relativamente estagnado. A composição dos quatro contratos de opções seria a seguinte:

  • Compra de uma opção put com um preço de exercício abaixo do preço do ativo
  • Venda de duas opções put at-the-money
  • Compra de uma opção put com um preço de exercício acima do preço do ativo (in-the-money)

Neste cenário, o melhor resultado seria se o preço do ativo fosse vencer pelo mesmo preço que as puts at-the-money. Essa situação permitira que o investidor tirasse proveito do valor do tempo com as puts at-the-money enquanto maximizam o valor in-the-money. A opção put out-of-the-money é simplesmente uma proteção caso o preço do ativo caísse. Portanto, a estratégia inicial cria um débito líquido.

Short Put Butterfly Spread

A estratégia de Short Put Butterfly Spread é um meio de se beneficiar da volatilidade significativa no mercado. O sistema em si é composto de:

  • Venda de uma opção put out-of-the-money
  • Compra as duas puts at-the-money
  • Venda de uma opção put in-the-money

Neste cenário, você maximiza seus lucros se o valor do ativo estiver acima do maior preço da opção ou abaixo do menor preço da opção no vencimento. O pior caso seria se, ao longo do período, o preço não se movesse. Como consequência, as opções put at-the-money seriam inúteis. A menor opção put vendida também seria inútil e, consequentemente, não seria preciso recomprá-la para fechar a posição.

A perda máxima com a estratégia de short butterfly seria a diferença entre os preços de exercício maior e médio, menos os ganhos da opção vendida. Logo, há um crédito líquido ao criar um Short Put Butterfly Spread.

Como usar o Butterfly Spread no trading

Ao analisar butterfly spreads, há dois problemas principais a se considerar em relação ao movimento esperado de uma ação ou um índice:

Volatilidade mínima

Suponha que você acredite que uma ação ou um índice passará por uma volatilidade mínima ao longo de um dado período. Nesse caso, você pode usar Long Call Butterfly Spreads e Long Put Butterfly Spreads para criar uma posição. Haverá um custo líquido para empregar essa estratégia, mas esta será sua perda máxima. Você pode calcular o lucro potencial máximo ao abrir a posição.

Volatilidade esperada

Se você espera alguma volatilidade de alta ou de baixa com uma dada ação ou índice, pode ser sensível olhar para um Short Call Butterfly Spread ou um Short Put Butterfly Spread. Como você está comprando calls/puts at-the-money, não há um valor intrínseco, apenas o valor do tempo; logo, o movimento na direção “certa” maximizará seus lucros.

Simplificando Butterfly Spreads

A chave para se obter lucro ou prejuízo em qualquer butterfly spread gira em torno do valor intrínseco e do valor do tempo de uma opção. O valor inerente é a diferença de preço básica entre o preço de exercício e o preço real da ação ou índice. Por exemplo, se você tivesse uma opção para comprar o S&P 500 a 4200 e a opção expirasse com o índice a 4300, o valor intrínseco seria de 100. Como a opção expirou, não há um valor do tempo. No entanto, se, por exemplo, você comprou uma opção de três meses, no momento da compra, o preço incluiria qualquer valor intrínseco e um elemento do valor do tempo – que diminuiria lentamente conforme o vencimento se aproximasse.

Você verá que opções at-the-money são mais populares e geralmente possuem um grau maior de valor do tempo incluído no preço da opção. Isso é simplesmente uma questão de oferta e demanda: quanto maior a demanda, maior o preço da opção. Logo, o valor do tempo é muitas vezes descrito como o prêmio.

Opções ou futuros?

Para operar o índice S&P 500, o método mais popular é no mercado futuro E-mini S&P 500. No entanto, também é possível operar o índice S&P 500 por meio das opções do E-mini S&P 500. Os mercados de futuros e de opções são operados com base em contratos de três meses, embora haja uma grande diferença: com os futuros E-mini S&P 500, você só pode comprar ou vender o preço futuro do índice por vez. No entanto, quem quiser empregar butterfly spreads no S&P 500 pode usar o mercado de opções do E-mini S&P 500.

O mercado de opções do E-mini S&P 500 oferece um intervalo de preços de exercício out-of-the-money, at-the-money e in-the-money. Consequentemente, e devido à alta liquidez que esse mercado atrai, você pode criar seus próprios butterfly spreads no índice S&P 500.

Os preços futuros do E-mini S&P 500 estão sempre variando em conjunto com o índice S&P 500. Infelizmente, é impossível criar o tipo de butterfly spreads que discutimos neste artigo usando o mercado futuro. No entanto, muitas pessoas criam um tipo diferente de spread que permite que você compre ou venda um contrato futuro de curto prazo para que você possa neutralizá-lo comprando ou vendendo um contrato futuro de longo prazo.

Esse tipo de spread envolve contratos com diferentes meses de vencimento. Por essa razão, eles costumam ser chamados de spread calendário.

Concluindo, a única forma de empregar um butterfly spread é usando o mercado de opções do E-mini S&P 500. Isso permite que você escolha entre opções in-the-money, at-the-money e out-of-the-money, mantendo o controle dos seu lucro ou prejuízo máximo.

Exemplos de uso de Butterfly Spreads

Agora vamos conferir alguns exemplos de butterfly spreads baseados nas ações da empresa ABC, que é operada a US$ 100. Neste exemplo, usaremos um preço de exercício menor de US$ 95, um preço de exercício at-the-money de US$ 100 e um preço de exercício maior de US$ 105.

Long Call Butterfly Spread

Este é o resumo das operações ao estabelecer um Long Call Butterfly Spread. Você pode comprar uma call in-the-money e uma call out-of-the-money enquanto vende duas calls at-the-money.

Compra / VendaContratosSériePreçoCusto
Compra1ABC 95 CallUS$ 6,40(US$ 6,40)
Venda2ABC 100 CallUS$ 3,30US$ 6,60
Compra1ABC 105 CallUS$ 1,45(US$ 1,45)
Custo líquido(US$ 1,25)

Agora veremos o impacto da posição no vencimento. Vamos considerar diversos preços diferentes. Como você pode ver, o pior cenário é uma perda de US$ 1,25. O melhor cenário é um lucro de US$ 3,75.

Preço no vencimentoOpção call 95 Lucros / PerdasOpção call 100 Lucros / PerdasOpção call 105 Lucros / PerdasCrédito / débito líquido
110US$ 8,60(US$ 13,40)US$ 3,55(US$ 1,25)
105US$ 3,60(US$ 3,40)(US$ 1,45)(US$ 1,25)
100(US$ 1,40)US$ 6,60(US$ 1,45)US$ 3,75
95(US$ 6,40)US$ 6,60(US$ 1,45)(US$ 1,25)
90(US$ 6,40)US$ 6,60(US$ 1,45)(US$ 1,25)

Short Call Butterfly Spread

Estas são as operações de um Short Call Butterfly Spread. Você vende uma call in-the-money e uma call out-of-the-money enquanto compra duas calls at-the-money.

Compra / VendaContratosSériePreçoCusto
Venda1ABC 95 CallUS$ 6,40US$ 6,40
Compra2ABC 100 CallUS$ 3,30(US$ 6,60)
Venda1ABC 105 CallUS$ 1,45US$ 1,45
Lucro líquidoUS$ 1,25

Estes são os resultados possível considerando um preço no vencimento entre US$ 90 e US$ 110. O ganho máximo é US$ 1,25, enquanto a perda máxima é de US$ 3,75.

Preço no vencimentoOpção call 95 Lucros / PerdasOpção call 100 Lucros / PerdasOpção call 105 Lucros / PerdasCrédito / débito líquido
110(US$ 8,60)US$ 13,40(US$ 3,55)US$ 1,25
105(US$ 3,60)US$ 3,40US$ 1,45US$ 1,25
100US$ 1,40(US$ 6,60)US$ 1,45(US$ 3,75)
95US$ 6,40(US$ 6,60)US$ 1,45US$ 1,25
90US$ 6,40(US $6,60)US$ 1,45US$ 1,25

Long Put Butterfly Spread

Ao empregar um Long Put Butterfly Spread, você comprará uma put in-the-money e uma put out-of-the-money enquanto vende duas puts at-the-money.

Compra / VendaContratosSériePreçoCusto
Compra1ABC 95 PutUS$ 1,45(US$ 1,45)
Venda2ABC 100 PutUS$ 3,30US$ 6,60
Compra1ABC 105 PutUS$ 6,40(US$ 6,40)
Custo líquidoUS$ 1,25

Os resultados possíveis para um Long Put Butterfly Spread, considerando um preço entre US$ 90 e US$ 110, são os seguintes.

Preço no vencimentoOpção put 95 Lucros / PerdasOpção put 100 Lucros / PerdasOpção put 105 Lucros / PerdasCrédito / débito líquido
110(US$ 1,45)US$ 6,60(US$ 6,40)(US$ 1,25)
105(US$ 1,45)US$ 6,60(US$ 6,40)(US$ 1,25)
100(US$ 1,45)US$ 6,60(US$ 1,40)US$ 3,75
95(US$ 1,45)(US$ 3,40)US$ 3,60(US$ 1,25)
90US$ 3,55(US$ 13,40)US$ 8,60(US$ 1,25)

Short Put Butterfly Spread

Em um Short Put Butterfly Spread, você deverá vender uma put in-the-money e uma put out-of-the-money enquanto compra duas puts at-the-money.

Compra / VendaContratosSériePreçoCusto
Venda1ABC 95 PutUS$ 1,45US$ 1,45
Compra2ABC 100 PutUS$ 3,30(US$ 6,60)
Venda1ABC 105 PutUS$ 6,40US$ 6,40
Lucro líquidoUS$ 1,25

Com um intervalo de preços entre US$ 90 e US$ 110, você pode ver que o lucro máximo é de US$ 1,25, enquanto a perda máxima é de US$ 3,75.

Preço no vencimentoOpção put 95 Lucros / PerdasOpção put 100 Lucros / PerdasOpção put 105 Lucros / PerdasCrédito / débito líquido
110US$ 1,45(US$ 6,60)US$ 6,40US$ 1,25
105US$ 1,45(US$ 6,60)US$ 6,40US$ 1,25
100US$ 1,45(US$ 6,60)US$ 1,40(US$ 3,75)
95US$ 1,45US$ 3,40(US$ 3,60)US$ 1,25
90(US$ 3,55)US$ 13,40(US$ 8,60)US$ 1,25

Obviamente, esses valores são relativamente baixos. No entanto, eles dão uma ideia dos ganhos e perdas potenciais máximos que você pode obter usando estratégias de butterfly spread. É claro que aumentar o número de contrato impactará o lucro e o prejuízo potenciais. Por outro lado, eles sempre serão limitados.

Risco/retorno do Butterfly Spread

A chave para um butterfly spread é que tanto as perdas quanto os ganhos são limitados no momento em que você abre a posição. Você precisa abrir os quatro contratos ao mesmo tempo e também fechar todos eles ao mesmo tempo para manter esse controle.

As estratégias de Long Call e Long Put Butterfly tiram proveito de uma falta de movimento e o recebimento do valor do tempo em opções at-the-money. Esses tipos de butterfly spread são úteis para mercados laterais ou ações que talvez tenham divulgados seus resultados recentemente, com poucas notícias sendo esperadas no curto prazo. Como resultado, é comum ver investidores, principalmente traders, saindo de ações um pouco antes ou um pouco depois dos resultados.

Já as estratégias Short Call e Short Put Butterfly tentam aproveitar um grau de volatilidade de alta ou de baixa. A compra de opções at-the-money tem um custo relativamente baixo. Ao mesmo tempo, vender uma opção in-the-money cria um certo grau de retorno. Estratégias de Short Butterfly são úteis quando um mercado ou uma ação tiveram altas insustentáveis sem nenhuma notícia nova. Se surgirem novas notícias, então o preço pode subir ainda mais. Enquanto isso, a falta de notícias também pode gerar lucro. De qualquer forma, há uma boa chance de haver volatilidade no curto a médio prazo.

O retorno potencial dependerá dos preços da opção subjacente, o que levará em consideração o valor intrínseco e o valor do tempo. Enquanto a série de opções at-the-money tende a ser mais ativa, o valor do tempo é muitas vezes maior do que as opções out-of-the-money. No entanto, como você viu nos exemplos acima, é relativamente fácil calcular a relação entre risco e retorno para qualquer estratégia de butterfly spread.

Considerações finais

Ao analisar o básico de qualquer estratégia de butterfly spread, seja short ou long, a chave é utilizar o valor do tempo e o valor intrínseco nos preços das opções. O fato de você também estar assumindo posições de garantia pode limitar tanto os ganhos quanto as perdas. Nesse caso, tentar proteger sua carteira enquanto maximiza possíveis oscilações de curto e médio prazo pode ser um bom meio de criar um rendimento adicional.