Earn2Trade Blog
Indicador de Acumulação/Distribuição

Indicador de Acumulação/Distribuição – Como usar o indicador A/D

blog ad pt e2t

O indicador de Acumulação/Distribuição (A/D) é um indicador que todo trader técnico deve entender. Quando combinado com as ferramentas de gestão de risco corretas, ele pode ajudá-lo a interpretar melhor as tendências e reversões e a obter uma ideia do comportamento do mercado.

O que é o indicador de Acumulação/Distribuição?

O indicador de Acumulação/Distribuição é uma ferramenta de medição de volume que avalia os fluxos de entrada e de saída de dinheiro acumulados de um dado ativo. Ele mede o preço e o volume do ativo para determinar se ele está sendo acumulado ou distribuído.

Por que isso é importante?

O indicador dá uma ideia da força de uma tendência. Por exemplo, quando o preço do ativo está em alta, mas o indicador A/D está em queda, ele pode indicar que a acumulação ou o volume de compra não é forte o bastante para dar suporte à alta no preço. Essas circunstâncias podem significar que uma queda no preço é iminente no curto prazo.

Quem desenvolveu o indicador A/D foi o famoso trader e analista Marc Chaikin. Inicialmente, ele se referia ao indicador como Linha do Fluxo de Dinheiro Cumulativo.

Na época, ele só queria obter uma ferramenta inteligente de seleção de ações. Os traders poderiam escolher uma ação para comprar com base na velocidade de crescimento do volume e na quantidade de dinheiro fluindo. Ao longo dos anos, a linha de Acumulação/Distribuição se tornou um indicador popular em outros mercados, incluindo Forex.

Como funciona?

O indicador de Acumulação/Distribuição acompanha a relação entre o preço de um ativo e seu fluxo de volume para determinar a tendência de uma ação ou a força por trás dessa tendência. A “acumulação” basicamente se refere ao nível de compra para o ativo em um dado período, já a “distribuição” se refere ao nível de venda para o ativo operado.

Quanto mais o preço do ativo sobe, mais compradores querem entrar no mercado. Dessa forma, o nível de acumulação deve crescer junto com a alta no preço. Da mesma forma, quando o preço está caindo, os vendedores querem se livrar das suas ações, logo o nível de distribuição refletirá essas variações.

Dessa forma, os traders podem prever a tendência do preço do ativo, além de possíveis reversões. Fazer essas previsões com uma precisão razoável permite que os traders operem comprados ou vendidos em um ativo no momento apropriado.

Como a linha de acumulação/distribuição mostra isso?

A linha A/D denota o total acumulado do volume do fluxo de dinheiro para um dado período. Em primeiro lugar, nós calculamos um multiplicador com base no intervalo entre os preços de fechamento máximo e mínimo. Em seguida, multiplicamos esse valor pelo volume para aquele período, o que nos dá o Volume do Fluxo de Dinheiro.

Ao traçar o total acumulado desses volumes do fluxo de dinheiro, obtemos a linha de Acumulação/Distribuição.

linha de acumulação distribuição 1
Gráfico de comparação (A/D) | Fonte: corporatefinanceinstitute.com

No gráfico acima, podemos ver a relação entre a linha A/D (linha cinza) e a variação do preço do ativo (linha laranja) ao longo do mesmo período. Quando o preço estava baixo, a linha A/D sofreu uma ligeira queda, e quando o preço estava alto, o indicador A/D também apresentou uma alta.

O que isso nos diz?

O indicador A/D nos diz muito sobre o comportamento do mercado; especificamente, ele mostra qual o impacto da oferta e da demanda no preço do ativo. Ter essas informações nos permite fazer operações bem fundamentadas. Ele nos diz se há mais compradores (acumulando) ou vendedores (distribuindo) naquele mercado. Ele também nos ajuda a identificar se há uma divergência entre o preço e a linha A/D.

Por exemplo, se o ativo está em uma tendência de alta de longo prazo, mas o preço caiu recentemente, isso pode indicar que a demanda está começando a perder força — ou seja os vendedores estão ganhando força no mercado. A linha A/D logo começará a se afastar do preço, indicando que uma reversão pode ocorrer em breve.

Entendendo a fórmula do indicador de Acumulação/Distribuição

Há três componentes principais na fórmula do indicador de Acumulação/Distribuição:

  • Multiplicador do fluxo de dinheiro (MFM);
  • Volume do fluxo de dinheiro (MFV);
  • Linha de acumulação/distribuição (linha A/D).

Aqui está a fórmula:

Multiplicador do Fluxo de Dinheiro (MFM) = [(Preço de Fechamento – Preço Mínimo) – (Preço Máximo – Preço de Fechamento)] / (Preço Máximo – Preço Mínimo)

Volume do Fluxo de Dinheiro (MFV) = MFM x Volume para o Período

Indicador de Acumulação/Distribuição (AD) = Período Anterior AD + MFV Atual

O multiplicador do fluxo de dinheiro (MFM) varia entre +1 e -1. Se o preço de fechamento estiver na metade mais baixa entre os preços máximo e mínimo, então o MFM será negativo; se o preço de fechamento estiver na metade mais alta entre os preços máximo e mínimo, então o MFM será positivo. Esse valor nos dá uma ideia da pressão de compra ou de venda do ativo em questão.

Um multiplicador do fluxo de dinheiro positivo significa que há uma pressão de compra substancial (acumulação). Essa pressão, por outro lado, deve se correlacionar com a alta no preço. O inverso ocorre quando o MFM for negativo.

A/D = A/D Anterior + Volume do Fluxo de Dinheiro do Período Atual

Volume do Fluxo de Dinheiro = Multiplicador do Fluxo de Dinheiro x Volume para o Período

Multiplicador do Fluxo de Dinheiro = [(Preço de Fechamento – Preço Mínimo) – (Preço Máximo – Preço de Fechamento)] / (Preço Máximo – Preço Mínimo)

Exemplo

Vamos dar um rápido exemplo para calcular o indicador A/D. Suponha os seguintes valores:

Preço de Fechamento = US$306

Preço Mínimo = US$302

Preço Máximo = US$309

Volume de Dinheiro para o Período Atual = 10.700

AD para o Período Anterior = 120.000

Usando os três componentes da fórmula, conforme discutido acima, temos:

1.) MFM = [(Preço de Fechamento – Preço Mínimo) – (Preço Máximo – Preço de Fechamento)] / (Preço Máximo – Preço Mínimo)

2.) MFM = ((306 – 302) – (309 – 306)) / (309 – 302)

3.) MFM = (4 – 3) / 7

Multiplicador do Fluxo de Dinheiro = 1 / 7 = 0,1429

MFV = MFM x Volume para o Período

MFV = ((1 / 7) x 10.700)

Volume do Fluxo de Dinheiro = 1.528,57

AD = AD para o Período Anterior + MFV Atual

AD = 120.000 + 1.528,57

Indicador A/D = 121.528,57

Use o primeiro MFC para o primeiro valor e, em seguida, repita o processo até chegar ao fim do período que você deseja cobrir.

O que é a linha de Acumulação/Distribuição?

Podemos ver como os valores de AD formam a linha de acumulação/distribuição (ADL) no gráfico. A ADL é uma medida cumulativa do fluxo do volume de dinheiro para um dado período. Uma pressão de compra intensa faz o indicador subir, enquanto uma forte pressão de venda o faz cair.

Nós comparamos a linha A/D com a tendência de preço para confirmá-la ou a contradizê-la. Além disso, esse aspecto torna o indicador A/D uma ferramenta excelente para reforçar a tendência subjacente ou identificar possíveis reversões.

linha de acumulação distribuição 2
Linha de Acumulação/Distribuição | Fonte: fidelity.com

Como usar o indicador de Acumulação/Distribuição

O volume precede o preço — esta é a regra fundamental ao usar o indicador de Acumulação/Distribuição. O número de ações operadas está relacionado aos movimentos de preço do ativo. Se usado corretamente, o indicador A/D pode ajudar os traders a prever a direção do fluxo de volume. Fazer isso pode nos ajudar a estimar melhor os movimentos de preço resultantes.

Como já mencionado, a linha de acumulação/distribuição nos dá uma ideia da oferta e da demanda do ativo operado. O objetivo é ler a direção da linha e determinar a pressão de compra ou de venda por trás da tendência subjacente.

Uma linha A/D em alta indica que o mercado está em fase de acumulação. Se a linha estiver em queda, isso sinaliza um mercado em fase de distribuição. Seja qual for o caso, é preciso confirmar a direção da tendência com outros indicadores técnicos antes de assumir uma posição no ativo em questão.

E se o indicador A/D e o preço estiverem de acordo?

Isso só aumenta a confiança quanto à tendência atual e à nossa previsão para os movimentos de preço futuros.

Talvez o mais interessante seja quando o indicador A/D e o preço não concordam. Essa divergência é um sinal importante.

Se o preço estiver caindo, mas o indicador A/D estiver subindo, isso pode significar que há uma reversão de alta prestes a ocorrer. Por outro lado, se o preço estiver em alta e o indicador A/D estiver em queda, isso indica uma alta probabilidade de que o preço caia — ou seja, pode haver uma reversão de baixa em breve.

Como identificar tendências com a linha de Acumulação/Distribuição

Como você pode ver, Chaikin ignorou completamente a variação de um período para o próximo. Seu foco principal estava no nível do preço de fechamento, medido em comparação com o intervalo entre os preços máximo e mínimo ao longo de um dado período. Mesmo se o preço cair brevemente e fechar muito abaixo, a linha A/D ainda poderá subir se o ativo tiver um preço de fechamento acima do ponto médio entre os máximos e mínimos.

Essa característica torna o indicador de Acumulação/Distribuição uma ferramenta excelente para identificar ou confirmar tendências. É um conceito bem simples: uma linha A/D em alta reforça um movimento de alta no preço no gráfico e vice-versa. Outros sinais incluem:

  • Quando o indicador A/D e o preço do ativo registram máximos maiores e mínimos maiores, a tendência de alta provavelmente continuará por algum tempo.
  • Quando o indicador A/D e o preço do ativo registram máximos menores e mínimos menores, a tendência de baixa provavelmente continuará por algum tempo.
  • Se o indicador A/D estiver subindo ao longo de um dado período, então a pressão de compra pode estar aumentando, o que sinaliza um possível rompimento de alta.
  • Se o indicador A/D estiver caindo ao longo de um dado período, então a pressão de venda domina o mercado, o que pode sinalizar um possível rompimento de baixa.

Divergência da tendência do A/D

A divergência é um sinal importante, sendo principalmente um aviso de que a direção da tendência atual pode mudar em breve. É uma ótima forma de identificar reversões e confirmar a direção da tendência atual.

  • Quando o preço continua subindo enquanto o indicador de Acumulação/Distribuição cai, isso significa que a tendência de alta pode estagnar ou até mesmo mudar de direção. Esse padrão é o que chamamos de divergência negativa.
  • Quando o preço continua caindo, mas o indicador A/D está em alta, isso significa que a tendência de baixa deve estagnar e a pressão de compra pode logo superar a pressão de venda. Esse segundo padrão é conhecido como divergência positiva.

Vantagens e desvantagens do indicador A/D

Com base na quantidade de informações que o indicador A/D pode nos fornecer, podemos ver algumas vantagens claras:

  • Monitorar o fluxo de dinheiro geral — A linha A/D nos dá uma ideia do fluxo de dinheiro geral do mercado ao longo de um dado período.
  • Identificar a pressão de compra e venda no mercado — Essa informação é benéfica, pois nos permite tomar decisões de trading baseadas na acumulação ou distribuição ao longo do período.
  • Identificar e confirmar tendências — O indicador A/D é excelente para identificar tendências e confirmar a força e a possível duração de um movimento de preço recente.
  • Identificar divergências no preço-volume — A linha de Acumulação/Distribuição também nos diz se o preço e o volume atuais não estão de acordo, o que pode indicar uma possível reversão em breve.

Também há algumas desvantagens que devemos ter em mente ao operar usando o indicador A/D. Essas desvantagens incluem:

  • Não considera gaps no preço — Isso se deve principalmente ao foco do indicador A/D nos preços de fechamento. Ele não considera possíveis gaps entre o preço de fechamento atual e o preço de abertura do dia seguinte. Quando um gap ocorrer, o indicador provavelmente não o contabilizará no valor final do A/D para aquele período. Isso é ainda mais notável quando há grandes gaps no preço. Esses pontos cegos podem levá-lo a questionar a confiabilidade da previsão de possíveis reversões de tendência.
  • Desconexão com o preço — A linha A/D está ligada às variações de preço ao longo de um dado período. Isso pode gerar uma desconexão entre o indicador e o preço, principalmente no caso de pequenas variações no preço.
  • Às vezes, o indicador A/D simplesmente não funciona — Nenhum indicador fornece previsões precisas 100% do tempo. É por isso que é essencial usar outras ferramentas em conjunto com o indicador de Acumulação/Distribuição.

Usando outros indicadores técnicos para operar melhor com o indicador A/D

O arsenal de qualquer trader deve sempre conter uma combinação de indicadores leading e lagging. Dessa forma, é possível obter uma camada adicional de confirmação ou contradição de uma determinada tendência.

Isso também pode fornecer uma noção mais aprofundada do mercado, permitindo que você tenha mais confiança nas operações que está fazendo.

Por exemplo, enquanto o indicador A/D é excelente para identificar tendências ou possíveis reversões, um indicador de ponto de pivô pode ajudá-lo a identificar possíveis níveis de suporte e resistência. Outra possibilidade é usar o Índice de Força Relativa (RSI, na sigla em inglês) em conjunto com a linha A/D para identificar condições de sobrecompra e sobrevenda no mercado.

O ideal é que sua plataforma de trading ofereça uma vasta seleção de indicadores técnicos e outras ferramentas para dar suporte a uma estratégia de trading robusta e personalizada. Exemplos de outros indicadores técnicos que podem dar suporte ao indicador A/D incluem o Oscilador Estocástico, o Williams %R, as médias móveis e as Bandas de Bollinger.

Reserve um tempo para fazer alguns testes, adicione cada indicador à mistura e avalie sua eficácia. Obtenha uma conta simulada e rode seus testes. Quando sua estratégia estiver confiável, aplique-a no mercado real.

Indicador A/D vs. Saldo de Volume (OBV)

Se você conhece o indicador Saldo de Volume (OBV), você sabe que, assim como o indicador A/D, ele também usa o preço e o volume para prever os movimentos do mercado. Além disso, o OBV é uma ferramenta de medição cumulativa.

No entanto, há uma grande diferença na abordagem dos dois.

Desenvolvido pelo escritor financeiro e especialista em investimentos Joe Granville, o indicador Saldo de Volume (OBV) analisa o preço de fechamento atual e o compara com o preço de fechamento anterior. Se o fechamento atual for maior que o anterior, ele soma o volume para aquele período; se o preço atual for menor, ele subtrai o volume.

O resultado final para o fluxo de volume positivo/negativo é o que nos dá a linha OBV. De maneira parecida com o indicador A/D, os traders usam a linha OBV para confirmar tendências atuais e identificar possíveis reversões por meio de divergências com o preço do ativo.

Por outro lado, o indicador A/D não considera o preço de fechamento anterior. Em vez disso, ele é calculado com base em um multiplicador. Portanto, ambos os indicadores podem fornecer informações diferentes, porém complementares.

Considerações finais

O indicador de Acumulação/Distribuição é uma ferramenta útil para medir a pressão de compra e de venda no mercado. Além disso, é um indicador fantástico para confirmar ou contradizer as tendências atuais. Essas duas informações são cruciais para se obter bons resultados no trading. Lembre-se de usar o indicador A/D em conjunto com outras ferramentas técnicas para ter mais confiança nas suas próximas operações.