Earn2Trade Blog
Indicators Should You Include

Quais indicadores você deve incluir em sua estratégia de trading?

TOs primeiros indicadores técnicos começaram a ser utilizados no século XVIII no Japão. Desde então, a análise técnica não parou de evoluir. Hoje, temos centenas de indicadores básicos e avançados para ajudar a melhorar a precisão da previsão da ação dos preços. Embora essa abundância de ferramentas técnicas de trading abra muitas oportunidades para os traders, isso também os faz experimentar o medo de estar perdendo algo. Eles começam a duvidar se não estão perdendo algumas ferramentas que podem prever o comportamento do mercado melhor do que aquelas em seu arsenal. Este artigo ajuda a lidar com esse dilema e descobrir os melhores indicadores técnicos para incluir em sua estratégia.

Trader patrocinado earn2trade

Tipos de indicadores técnicos

O primeiro passo para escolher os indicadores mais adequados para incluir em sua estratégia é conhecer as opções disponíveis para você. Podemos dividir os indicadores técnicos em diferentes categorias com base em sua natureza e no tema de sua análise.

Com base em sua natureza

TExistem dois tipos principais de indicadores técnicos de trading com base em sua natureza – lagging e leading.

LIndicadores lagging

Como o nome sugere, os indicadores lagging (atraso, em inglês) seguem o preço. Seus sinais vêm depois da mudança do preço. Você provavelmente está se perguntando qual é a utilidade dessas ferramentas então. E com razão.

No entanto, os indicadores lagging desempenham um papel significativo no arsenal dos traders. Os traders os utilizam para confirmar os sinais de outros indicadores. Os indicadores lagging populares incluem as médias móveis, Bandas de Bollinger, média móvel de convergência e divergência (MACD) entre outras.

Indicadores leading

Por outro lado, os indicadores leading ajudam a prever o movimento futuro dos preços. Eles tentam prever o próximo movimento de preço olhando para dados históricos. Devido ao seu poder preditivo, os traders geralmente usam esses indicadores para identificar potenciais reversões de preços antes do tempo.

Exemplos de indicadores leading incluem o índice de força relativa (RSI) e o volume de equilíbrio (OBV).

Os traders geralmente consideram os indicadores leading superiores aos lagging por causa de sua capacidade de lhe dar informações de aviso.

Com base no tema de análise

Para simplificar, podemos dividir os indicadores de trading em diferentes categorias com base em sua função. Essa categorização pode variar de acordo com a origem de onde você está recebendo suas informações. Muitas vezes você pode vê-los divididos em categorias e subcategorias como osciladores, volatilidade, volume, suporte/resistência, tendências, leading, etc. Embora essa categorização seja precisa, distinguir tantos tipos e subcategorias torna as tarefas dos traders muito mais complicadas.

Por isso, é essencial lembrar que existem quatro categorias básicas de indicadores com base no tema de sua análise.

Indicadores de volume

Como o nome sugere, os indicadores de volume medem a dinâmica do nível de volume do ativo subjacente. Uma vez que acompanham o nível de interesse por um ativo específico através da atividade de compra e venda, os indicadores de volume são um grande reflexo da indicação da força de tendência.

Alguns dos indicadores de volume mais populares são o OBV (On-Balance Volume), o oscilador de Chaikin e o MFI (Money Flow Index).

Indicadores de tendência

Os indicadores de tendência ajudam os traders a determinar a direção do preço com base em dados históricos. Levando em conta diferentes fatores específicos de preços, os indicadores de tendência ajudam os traders a prever se o mercado continuará seu impulso ou reverterá e gerará sinais de compra e venda.

Entre os indicadores de tendência mais populares estão os diferentes tipos de médias móveis, MACD,  o índice direcional médio (ADX), o indicador supertrend, entre outros.

Indicadores de impulso

Os indicadores de impulso ajudam os traders a avaliar a força da tendência. Com base em se a tendência está ficando mais forte ou mais fraca, os analistas de gráficos podem prever se ela vai reverter ou continuar seu movimento.

Alguns dos indicadores de impulso mais populares são o RSI, o MACD, o ADX,  o oscilador estocástico, entre outros.

Indicadores de volatilidade

Ao analisar as variações de preços dentro de um determinado período, os indicadores de volatilidade ajudam os traders a avaliar o estado do mercado. Scalpers e traders mais ativos empregam indicadores de volatilidade como base única de suas estratégias de trading.

Entre os indicadores de volatilidade mais populares estão as Bandas de Bollinger, o canal de Donchian, o índice ATR, entre outros.

Quais indicadores você deve incluir em sua estratégia de trading

Para descobrir quais dessas ferramentas se adequam melhor às suas necessidades, é essencial entender suas funções primárias. Os indicadores técnicos podem ajudá-lo em três aspectos – gerar sinais de trading, confirmar um alerta ou prever o comportamento dos preços.

Embora alguns deles possam ser aplicados como um indicador autônomo, é essencial aprimorar sua estratégia com indicadores de diferentes categorias. Não empregue apenas indicadores leading ou lagging, mas sim combine ferramentas que complementem os sinais uns dos outros.

Por exemplo, confiar apenas nos indicadores leading pode gerar sinais falsos. A razão é que eles tentam prever o nível de preço antes do tempo, o que é uma tarefa desafiadora. Por outro lado, se você usar apenas indicadores lagging você corre o risco de não aproveitar uma oportunidade mais cedo e assim que ela surgir. No entanto, se você usar uma combinação de ambos, você pode obter uma previsão mais precisa de onde o preço irá a seguir.

Além disso, tenha em mente que os indicadores não estão estritamente fechados em uma determinada categoria. Com base na forma como são aplicadas, algumas ferramentas podem funcionar tanto como indicadores leading quanto lagging, por exemplo. É por isso que é essencial pensar também na capacidade em que você quer empregar os indicadores.

Combinação de indicadores

Ao combinar indicadores, certifique-se de que eles cobrem diferentes aspectos de uma análise de preços para que você possa confirmar os sinais de trading. Ter a combinação certa de indicadores em sua estratégia pode ser a diferença entre uma estratégia lucrativa e perdedora.

Além disso, tenha em mente o risco de “encher demais” sua estratégia com indicadores de trading. Alguns traders pensam que quanto mais, melhor. Na realidade, quando se trata de estratégias de trading, isso é uma receita para o desastre. Colocar muitos indicadores em seu gráfico não aumentará sua chance de encontrar uma posição lucrativa. Também pode levá-lo a perdas.  O resultado de uma estratégia saturada de indicadores técnicos é a dificuldade de ler gráficos com muitas informações de pouco ou nenhum valor. Certifique-se de se familiarizar com a forma como diferentes indicadores funcionam. É crucial saber exatamente o que eles medem. A primeira parte deste artigo é um bom começo. Saber disso vai ajudá-lo a escolher a combinação certa de ferramentas técnicas de trading.

Quais indicadores incluir em sua estratégia de trading

Antes de mergulharmos em algumas sugestões de indicadores, devemos novamente destacar a necessidade de selecionar ferramentas que possam cumprir as três tarefas principais, que são: gerar alertas, confirmar sinais e prever o comportamento dos preços.  Dito isso, você deve ter certeza de melhorar sua estratégia de trading com indicadores que se complementam. Eles precisam lidar com todas as tarefas mencionadas acima.

Agora que você está familiarizado com o que fazer e evitar, é hora de ser prático com alguns exemplos.

Média móvel de convergência divergência (MACD)

Os diferentes tipos de médias móveis (simples, exponencial, suavizada e ponderada) são boas ferramentas básicas para iniciantes. No entanto, vamos pular direto para o MACD – um poderoso indicador de impulso e uma versão mais avançada da média móvel exponencial.

O MACD é um oscilador que aparece em um gráfico como duas linhas flutuando sem limites e uma linha de sinal. O indicador é usado principalmente para tendências de trading e geração de sinais de compra e venda, procurando cruzamentos (tipos e direção), convergência e movimentos de divergência. Também ajuda a ter uma noção da força da tendência.

O MACD é um dos principais indicadores para os traders, uma vez que pode ser usado tanto como um impulso quanto como um indicador de tendência. Existe desde a década de 1970 e estabeleceu-se como uma das ferramentas de análise técnica mais simples e eficazes.

Você pode aprender mais sobre como configurar e usar o MACD em nosso artigo sobre o tema.

Índice de Força Relativa (RSI)

O RSI é uma parte inestimável do arsenal de trading de praticamente todos os traders, uma vez que pode ser usado tanto como um indicador leading quanto um indicador lagging. Este indicador de impulso simples, mas altamente eficaz, ajuda a identificar condições de mercado de sobrecompra e sobrevenda.

O indicador tem valores entre 0 e 100, e o trader pode ter uma noção da direção potencial da tendência apenas olhando para eles. Se o RSI estiver acima de 70, é considerado em território de sobrecompra. Se estiver abaixo de 30, o mercado está sobrevendido e o trader pode esperar uma pressão crescente de compra.

O RSI é útil para entender a força da tendência – se o impulso está crescendo ou desacelerando. No entanto, tenha em mente que, embora o RSI possa ajudá-lo a descobrir a direção provável da tendência, ele não pode dizer quando exatamente uma reversão ocorrerá.

Saiba mais sobre o RSI e como incorporá-lo em sua estratégia de trading em nosso guia aprofundado.

Bandas de Bollinger

Bandas de Bollinger é o indicador número um na caixa de ferramentas dos traders interessados em ganhos pequenos e contínuos. É o indicador de medição de volatilidade mais popular e um dos mais completos. Ao mesmo tempo, é muito simples de interpretar.

Bandas de Bollinger lhe dão uma faixa dentro da qual o preço do ativo normalmente é operado. Com base na recente volatilidade, a largura da banda aumenta e diminui. Quanto maiores forem as bandas, maior a volatilidade. E vice-versa – se as bandas estão próximas umas das outras, a volatilidade é menor.

Então, como isso pode ajudá-lo? O indicador é útil para reconhecer quando um ativo está sendo negociado fora de seus níveis habituais. Pode ajudar a prever movimentos de preços a longo prazo. Por exemplo, quando um preço se move continuamente fora da faixa superior, o mercado pode estar sobrecomprado e vice-versa.

Graças a isso, você pode detectar breakouts iminentes e identificar quando a tendência atual está ficando sem forças simplesmente monitorando a distância entre as bandas superior e inferior.

Saiba mais sobre isso em nosso artigo aprofundado.

OBV (On-Balance-Volume)

O OBV é outro indicador de impulso amplamente popular e muito poderoso. Enquanto algumas ferramentas técnicas de trading monitoram apenas o comportamento dos preços, o OBV leva em conta o volume de trading também para lhe dar um sinal mais preciso.

A ideia do OBV, em poucas palavras, é que o preço do instrumento deve sempre acompanhar o volume de trading. Por exemplo, se o volume mudar, o preço também mudará – se não imediatamente, então logo depois.

A interpretação dos sinais do OBV é simples – um OBV crescente indica uma pressão crescente de compra, enquanto que um OBV decrescente indica que a pressão de venda está se acumulando.

Os traders usam o OBV por várias razões, incluindo a identificação de confirmações de tendências, reversões de tendências (divergências) e mercados sobrevendidos e sobrecomprados.

Saiba como utilizá-lo em nosso guia sobre o tema.

Retração de Fibonacci

O indicador é ideal para identificar até que ponto o mercado pode reverter e começar a se mover contra a tendência atual. A retração de Fibonacci é uma das ferramentas mais poderosas para identificar com precisão os níveis de suporte e resistência e os níveis de preços perfeitos para colocar ordens e limites de stop-loss. Além disso, permite que os traders detectem pullbacks oportunos, aproveitando assim as oportunidades de trading surgidas.

Os traders também usam as retrações de Fibonacci como fonte de sinais de compra/venda. Esses sinais aparecem quando se olha para a ação do preço. Mais especificamente – as retrações graduais entre os ponto de virada de baixa e de alta. Quando o suporte é rompido, por exemplo, é uma indicação de pressão de venda e vice-versa.

Saiba mais sobre o indicador de retração de Fibonacci aqui.

Ponto-chave

Os indicadores apresentados neste artigo são apenas uma pequena parte de todas as ferramentas possíveis que você pode usar para melhorar sua estratégia de trading. As plataformas de trading como NinjaTrader® e Finamark oferecem aos usuários uma variedade incrível deles.  Não há uma combinação perfeita – os indicadores a serem incluídos em sua estratégia dependem do seu estilo de trading e tolerância ao risco.  Por exemplo, se você buscar movimentos de longo prazo com grandes lucros, você pode optar por um sistema de trend-followng. Se você prefere oportunidades de curto prazo, operações mais ativa e um volume maior de pequenos ganhos, então uma estratégia baseada em volatilidade pode ser uma escolha melhor.

A regra básica é que nenhum indicador é uma solução suficiente por si só.  É fundamental combinar indicadores de diferentes categorias para criar uma estratégia robusta e de bom desempenho. Tenha em mente que você deve evitar usar muitos indicadores, pois pode causar o efeito reverso e tornar os sinais gerados menos confiáveis. Certifique-se de sempre testar sua configuração de análise técnica em uma conta demo antes de aplicá-la na vida real.

Trader patrocinado earn2trade