pt
en
es
ar

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

RSI – O Que é o Índice de Força relativa e como usar no trading?

IFR
F T L
17 minutos de leitura
Não tem tempo? Confira o infográfico

O Índice de Força Relativa (RSI ou IFR) está entre os indicadores de negociação mais amplamente utilizados em análises técnicas. Ele foi desenvolvido em 1978 por J. Welles Wilder Jr., que é conhecido como “o principal trader técnico que publica seu trabalho hoje” pela revista Forbes em 1980. Se aplicado corretamente, o RSI pode ajudar o trader a reconhecer os sinais de mercados sobrecomprados e sobrevendidos. Neste guia, você descobrirá mais sobre o indicador – qual é a sua história, quão popular ele é hoje, como calculá-lo, quais são outros indicadores com os quais você pode combiná-lo e, o mais importante, exemplos de como usá-lo para melhorar a eficiência das suas operações.

Conteúdo:

O que é o Índice de Força Relativa – RSI?

O RSI é um indicador que ajuda os traders a capturar o momento do mercado medindo a magnitude das flutuações de preços. Os traders o utilizam para reconhecer mercados sobrevendidos e sobrecomprados e decidir quando abrir uma posição.

Além de entender a definição do que é o índice de força relativa, para poder aplicá-lo com sucesso, o trader também deve saber como reconhecê-lo em um gráfico. O RSI tem a forma de uma linha entre dois extremos (também conhecido como “oscilador”). Ele pode ter um valor entre 0 e 100.

Índice de força relativa na finamark
Fonte: Finamark

O indicador é utilizado por traders técnicos, especializados em operar uma ampla variedade de classes de ativos, incluindo ações, FX, futuros, etc.

Welles Wilder Jr. desenvolveu o Índice de Força Relativa em 1978. O mais interessante sobre J. Welles Wilder Jr. é que ele não tinha experiência financeira prévia. Ele é um engenheiro mecânico americano que mudou mais tarde de setor, indo para o setor imobiliário. Isso não o impediu de fazer uso da análise técnica e se tornando uma das figuras mais importantes no campo.

“Deixar que suas emoções destruam o seu plano ou sistema é a maior causa de falha.”

J. Welles Wilder Jr.

Welles Wilder Jr. introduziu o indicador RSI em seu famoso livro “Novos Conceitos em Sistemas Técnicos de Negociação”. Ele também é o pai de alguns dos indicadores técnicos mais populares usados atualmente. Entre eles estão o Índice de Seleção de Comomdities (CSI), o Índice de Movimento Direcional (DMI), a SAR Parabólico, o Índice de Giro e muito mais.

Você também pode gostar:

O que é o RSI no trading de ações?

Em sua forma inicial, o RSI foi projetado para a operação de ações. Como ele se demonstrou eficiente, os traders começaram a aplicá-lo também a outros ativos.

Com o tempo, porém, os analistas começaram a avaliar as ações por diferentes métricas, incluindo avaliação de P/E, P/B, análise de saldos etc. O RSI começou a se sobressair no radar, quando comparado a essas e outras métricas de análises técnicas e fundamentais.

No entanto, a verdade é que o Índice de Força Relativa é uma excelente maneira do trader conseguir visualizar uma estimativa justa do potencial de uma determinada ação. Para fazer isso, ele deve saber o que é o RSI na operação de ações e como ele funciona.

O RSI é calculado em uma escala de 0 a 100. A interpretação tradicional do Índice de Força Relativa supõe que qualquer coisa acima do valor de 70 indica que a ação especificada está supervalorizada e o mercado está sobrecomprado. Já pelo outro lado, as ações com RSI abaixo de 30 são consideradas subvalorizadas e seu mercado está sobrevendido. Se o RSI estiver em qualquer lugar na faixa de 50% a 70%, o preço geralmente é considerado como um preço de alta. Por outro lado, valores na faixa de 30% a 50% geralmente indicam um preço em declínio.

Como interpretar sinais de sobrecompra e sobrevenda ao operar ações?

Para entender melhor o que é o RSI na operação de ações, devemos saber como transformar os sinais de sobrecompra e sobrevenda em ações significativas.

Uma vez que fazemos uso dele para identificar uma ação sobrevendida ou sobrecomprada, podemos então esperar uma reversão na tendência ou uma correção para capitalizar a partir disto.

Sinais de sobrevenda sugerem que a pressão de venda nas ações especificadas está diminuindo e os traders devem estar se preparando para uma nova formação de alta.

Os sinais de sobrecompra, por outro lado, indicam o momento em que a ação atinge seus níveis máximos de alta e está prestes a sofrer uma correção.

Os traders que entendem o que é o RSI na operação de ações e que aprendem rápido a utilizar o índice, poderão aproveitar melhor o momento para entrar ou sair de uma posição, proteger suas carteiras ou realocar seu capital para outros ativos. Ele também é útil para navegar em situações nas quais as ações estão sendo operadas horizontalmente, e não em uma tendência claramente visível. Em alguns casos, o preço pode estar se movendo em uma banda estreita.

Isso faz com que seja mais difícil prever quando uma tendência se formará e se os touros ou ursos estarão no comando. O RSI ajuda a colocar a alteração dos preços em perspectiva e a entender melhor todo o cenário.

O que você deve ter em vista quando usar o RSI ao operar ações?

O RSI é um indicador de momento, o que significa que ele ajuda a medir a velocidade das mudanças de preço de um determinado ativo. Isso, no entanto, não significa que ele seja indicativo da proporção de alteração dos preços.

Outra coisa essencial é evitar usar este indicador como se ele fosse auto-suficiente. Como qualquer outro indicador técnico, ele tem suas fraquezas. É por isso que você não deve basear suas decisões nas operações apenas no RSI. Combine-o com outros indicadores, sejam eles técnicos ou fundamentais (osciladores de média móvel ou osciladores estocásticos, por exemplo).

Utilizar apenas o RSI como base absoluta, pode enganá-lo fazendo com que você tenha prejuízos.

RSI disso, você deve sempre observar um período mais amplo, em vez de se concentrar em um período de curto prazo. Não utilize este indicador em um período curto, como por exemplo, para um dia único operação. Fazer isso pode distorcer sua análise, o que o levará a tomar decisões ruins. Os traders geralmente utilizam este indicador dentro de um cronograma de 14 períodos (alguns fazem uso dele em períodos que variam de 2 a 25 intervalos). Lembre-se de que, embora um período de tempo mais longo não afete sua análise negativamente, um período mais curto afetará.

Por último, mas não menos importante, não se deixe enganar pela duração do período em que um instrumento pode permanecer na zona de sobre-compra ou sobrevenda. O RSI pode mostrar sinais de um mercado sobrecomprado ou sobrevendido por longos períodos em que a tendência é forte.

Sinais de compra e venda com o indicador RSI

Depois de entender o que é o RSI e como ele funciona, vamos nos concentrar em como você pode aplicá-lo com estratégia nas suas operações. Para fazer isso, examinaremos alguns sinais práticos de compra e venda deste indicador, exploraremos as diferentes situações que podem acontecer e aprenderemos a como operar nestas situações.

Mas, para entender as ideias na íntegra, devemos, em primeiro lugar, focar nos termos convergência e divergência. Ambos os termos definem uma relação direcional entre dois indicadores, tendências, preços, etc. A convergência descreve o processo em que eles estão se aproximando, enquanto a divergência, pelo contrário, define uma situação em que eles estão se afastando.

Convergência e divergência são essenciais se utilizar o RSI , pois ajudam a revelar a força ou fraqueza da tendência. Quando os altos e baixos do índice de força relativa se movem na mesma direção que os altos e baixos da tendência, temos a convergência, que significa que a tendência é forte e acelerada. Quando os altos e baixos deste mesmo indicador e o preço se movem em direções opostas, a tendência é considerada mais fraca e mais lenta.

Agora, vamos ver como isso afeta os sinais de compra e venda do indicador RSI.

Sinais de compra

Examinaremos três cenários relacionados às indicações de reversão e confirmação de tendência. Todos são observados durante movimentos de queda do mercado.

Sinal de alta de sobrevenda

O sinal de alta de sobrevenda é um sinal de reversão de tendência que ocorre em situações em que o RSI cai abaixo de 30% e acaba retornando. Não faz diferença quão baixo ele chega. O importante aqui é que ele suba novamente acima da marca dos 30%. Quando isso acontece, é uma indicação de que os touros estão assumindo o controle e uma nova tendência ascendente está se formando.

Como operar neste caso? Os traders sem posições abertas podem começar a comprar. Os traders que fecharam suas ordens de venda já podem lucrar abrindo uma ordem de compra.

Sinal de divergência de alta (positiva)

Esse é outro sinal de reversão de tendência que ocorre quando o RSI e o preço se desviam um do outro. Ele ocorre quando o preço vai ao mínimo mais baixo, enquanto que o indicador marca um mínimo mais alto. Dependendo do número de vezes que esse evento se repete, o trader pode prever a força de formação do sinal (quanto maior, melhor para os touros). Isso mostra que é extremamente necessário observar ambos – tanto o RSI quanto a alteração dos preços.

Como operar neste caso? Os traders que detectam sinais de divergência positiva devem estar cientes de que os ganhos de curto prazo estão chegando. Combinado com a indicação de um mercado de sobrevenda, esse sinal é considerado um gatilho muito poderoso para ordens de compra.

Sinais de venda

Aqui também veremos três cenários, indicando sinais de reversão ou confirmação de tendência. Eles são observados durante movimentos de alta no mercado, onde o RSI indica uma potencial pressão de venda.

Sinal de sobrecompra de baixa

O sinal de sobrecompra de baixa indica quando uma reversão de tendência está prestes a ocorrer. Para identificar essa indicação, procure situações em que o RSI ultrapasse a marca de 70% e volte a ficar abaixo dela. Tome isso como uma confirmação de que os ursos estão ficando mais fortes, e uma reversão de tendência está prestes a ocorrer em breve.

Como operar neste caso? Os traders com posições de compra podem travar seus lucros e fechar suas posições em aberto para que possam sair do mercado com uma venda. Os traders sem posições abertas podem considerar esse sinal como uma luz verde para abrir uma posição de venda.

Sinal de divergência de baixa (negativo)

Ao contrário do sinal de divergência de alta, o de baixa é observado quando o RSI marca uma alta mais baixa e o preço marca uma alta mais alta. Mais uma vez, quanto mais repetitivo for esse processo, mais forte será o próximo sinal de baixa. Esse é outro sinal de reversão de tendência que confirma a importância de levar em conta o índice e as alterações de preços nunca analisando nenhum deles isoladamente.

Como operar neste caso? A presença de uma divergência negativa sugere que o trader deve esperar um declínio de curto prazo nos preços dos ativos operados. Os analistas técnicos sugerem combiná-lo com o sinal de sobrecompra para obter uma melhor indicação de quando você deve vender.

Definindo a tendência atual

Embora os traders estejam interessados principalmente na maneira como o RSI pode ajudá-los a identificar sinais de compra e venda, é importante notar que o indicador é muito útil também para avaliar a direção principal da tendência atual e ter uma sensação da força dessa tendência.

Sinal de alerta de tendência de alta

O sinal de alerta de tendência de alta é um sinal de confirmação de tendência que ocorre quando o RSI começa a subir dos 30% para os 50%. Assim que você notar isso, você estará ciente de que o sinal de compra é realmente forte. Certifique-se de confiar nele somente ao observar períodos de 14 dias ou mais. Quando aplicado a períodos mais curtos, o sinal pode ser enganoso.

Sinal de alerta de tendência de baixa

Este sinal de confirmação de tendência pode ser detectado quando o RSI começa a cair da marca de 70% para o nível de 50%. Depois de perceber esse sinal, ele deve servir como uma confirmação da força dos ursos no mercado. Assim como o alerta de tendência de alta, aqui também é essencial observar o índice por períodos de 14 dias ou mais.

Combinações de trading com o RSI

Embora o RSI seja um indicador útil, ele não é auto-suficiente. Para melhorar sua precisão nas suas operações e criar uma estratégia completa, combine-o com outros indicadores. Dessa forma, você poderá validar melhor suas decisões operacionais e reduzir drasticamente o número de sinais falsos que recebe enquanto opera. Aqui estão algumas ideias sobre possíveis combinações operacionais para o índice de força relativa:

Combinação do Índice de Força Relativa com a Média Móvel Convergente e Divergente (RSI e MACD)

Ambos os indicadores podem revelar sinais de entrada. Quando usados separadamente, parte desses sinais de entrada podem ser geralmente enganosos. É por isso que quando você combina o RSI e o MACD, eles podem confirmar os sinais um do outro. Quando os sinais de ambos os indicadores coincidem, é hora de agir. Um exemplo dessa situação é quando o índice de força relativa deixa um mercado de sobrevenda e envia um sinal de compra, enquanto o MACD realiza um cruzamento de alta ao mesmo tempo. De acordo com as especificações da estratégia operacional, esses cenários podem exigir apenas um sinal de venda de qualquer um dos indicadores, para fechar a operação e capturar o lucro.

Pense na combinação do RSI e MACD como tendo o Plano A e o Plano B aplicados ao mesmo tempo.

Índice de Força Relativa e MACD
Fonte: Finamark

Combinação do Índice de Força Relativa e a Média Móvel (RSI e MM)

Essa é uma das combinações operacionais mais populares para o índice de força relativa. Ele se baseia nos sinais de sobrecompra/sobrevenda e nos sinais de cruzamento de suporte do MA. Ao aplicar a combinação RSI + MA, é essencial manter sua posição até que qualquer um dos indicadores emitam um sinal oposto ou que você detecte uma divergência no gráfico.

Aqui está um exemplo. O RSI da ação AAPL entra em uma região de sobrecompra. Uma hora depois, ele deixa o território de sobrecompra gerando um forte sinal de venda. Trinta minutos depois, a média móvel marca uma linha de baixa que reafirma o sinal de venda. Como resultado da correspondência entre os dois sinais, o trader vende as ações da AAPL antes que o preço entre em uma forte tendência de baixa.

Se, no final da sessão de trading, o trader detectar uma divergência de alta entre o RSI e o preço da AAPL que ocorre na área de sobrevenda, ele poderá abrir uma nova posição de compra.

Lembre-se de que você deve evitar basear suas decisões de saída da operação apenas no sinal de cruzamento da MA.

Índice de Força Relativa com Média Móvel
Fonte: Finamark

Combinação do Índice de Força Relativa e do Índice de Vigor Relativo (RSI e RVI)

Muitos especialistas combinam o RSI com o RVI em uma tentativa de fazer escolhas operacionais mais informadas e menos arriscadas. Essa combinação exige que o trader aguarde uma confirmação dupla, proveniente dos dois indicadores. Normalmente, para sair de uma operação nesse cenário, apenas um sinal de qualquer um dos indicadores é o suficiente.

Vamos supor que o trader tenha interesse em comprar as ações da Alphabet Inc. para o Google (NASDAQ: GOOGL). Ele espera que o RSI entre em um mercado de sobrevenda e dê um sinal de compra. Então ele espera para ver se o RVI demonstrará uma linha de alta. Se isso acontecer, há uma correspondência entre os dois sinais, e o trader pode comprar as ações. O Google começa a subir e o trader espera que um dos indicadores dê um sinal de baixa. Se, por exemplo, o RVI apresenta uma linha de baixa, o trader fecha sua posição e embolsa o lucro.

IFR e Índice de Vigor Relativo
Fonte: Finamark

Combinação do Índice de Força Relativa com a média estocástica e móvel (RSI + Estocástico + MM)

Essa é uma das combinações operacionais mais complexas do RSI. É composta por três indicadores separados e é usada principalmente por traders experientes ou profissionais. A ideia aqui é que a combinação ajude a filtrar os sinais de cada um de seus constituintes combinando-os para fornecer um poderoso indicador de compra/venda. Essa estratégia é aplicada principalmente em quadros de 1 hora, 4 horas e 1 dia.

Para aplicar essa estratégia, o trader deve usar o indicador de força relativa nas suas configurações padrão e definir o MA para um período de 10. O oscilador estocástico também deve estar nas configurações padrão (80/20).

Ao usar essa configuração, o trader deve comprar uma ação quando o preço cruza o MA, e quando o RSI e o oscilador estocástico deixam a área de sobrevenda. O importante aqui é observar as velas onde esses sinais aparecem. Certifique-se de que você está vendo estes sinais em não mais que três velas. Caso contrário, os sinais perdem sua força.

RSI E Média Estocástica Móvel
Fonte: Finamark

Ao combinar diferentes indicadores, é essencial aderir à sua estratégia inicial. Se você precisa esperar duas confirmações e uma correspondência entre os sinais, então não se apresse. Não atue na primeira confirmação, espere para ver se haverá uma segunda. Se não houver, não opere. Por outro lado, se sua estratégia exigir apenas um sinal de venda para sair de uma operação, não espere muito, ou você corre o risco de perder seus lucros. Disciplina aqui é a chave.

“Alguns traders nascem com uma disciplina inata. A maioria tem que aprender da maneira mais difícil.”

J. Welles Wilder Jr.

Como calcular o RSI?

Você pode adicionar o RSI ao seu gráfico com apenas alguns cliques. Tudo o que é necessário na Finamark é clicar no ícone Opções do Indicador na parte na parte superior central dos seus gráficos.

como calcular o RSI

Selecione sua coleção à esquerda e clique no indicador que você deseja adicionar na coluna de indicadores disponíveis no meio. Isso fará com que você o adicione à sua lista de indicadores ativos à direita.

cálculo RSI

No entanto, um trader não pode entender um indicador por completo ou utilizá-lo com sucesso se não souber como calcular o RSI. É essencial que você esteja ciente da matemática por trás do indicador. Não deixe-a de lado apenas porque o software de operação fará isso por você automaticamente.

Cálculo do RSI

Calculamos o RSI com base em catorze sessões de trading consecutivas. Todos os preços de fechamento positivos (ascendentes) são somados. Isso fornece o valor da Média Móvel Exponencial Ascendente (EMA). O mesmo é feito para os preços de fechamento em movimento descendente. Agora temos o valor da EMA descendente.

Em seguida, dividimos o número de variações positivas de preço (EMA ascendente) pelo número de alterações negativas de preço (EMA descendente) para obter a Força Relativa (RS):

Como próximo passo, derivamos o valor do índice daquele calculado para o RS:

O resultado para o IRF é um valor entre 0 e 100. Por padrão, os valores para os mercados de sobrecompra e sobrevenda são definidos em 70 e 30, respectivamente.

No entanto, devemos deixar claro que, embora universalmente aceito e usado por padrão, alguns traders levantam dúvidas sobre sua precisão e propõem interpretações alternativas para os valores ideais do índice de força relativa.

Outras interpretações

Quando se trata de entender como calcular o índice, vale a pena notar que há uma variedade de interpretações diferentes. O mais importante é ver quais são os resultados propostos dessas interpretações e qual é o raciocínio por trás delas.

De acordo com John Hayden e seu livro “RSI: O Guia Completo”, você pode ter mais precisão definindo os valores do RSI para por volta de 66,66 e 33,33 para os mercados de alta e baixa, respectivamente. Ele afirma que esses valores medem as tendências de alta e baixa com mais precisão e não levam em conta os padrões extremos.

A alteração no indicador não é proporcional as alterações do preço. Consequentemente, traders técnicos como Andrew Cardwell sugerem que o RSI pode ser um indicador pouco confiável quando este se aproxima dos seus extremos. É por isso que ele propõe a divergência como um potencial ponto de entrada na direção da tendência, em vez de contra ela.

Outros traders, como Constance Brown, promovem a ideia de que os limites universais de 30% e 70% não são precisos para reconhecer corretamente os mercados com sobrevenda e sobrecompra. Segundo ele, os mercados sobrevendidos devem ser marcados com valores muito acima de 30%, enquanto os mercados sobrecomprados devem ser medidos bem abaixo da marca de 70%.

De acordo com alguns day traders, por outro lado, como alguns ativos são mais voláteis, vale a pena considerar o uso dos níveis de 80% e 20%.

Apesar da variedade de interpretações diferentes, o padrão geralmente aceito e testado através do tempo para o índice de força relativa é de 30% a 70%. É por isso que é aconselhável que os iniciantes se atenham a isto.

Conclusão

O RSI é um indicador extremamente útil para várias finalidades. Tanto para indicar uma sobrecompra (por volta de 70%) ou uma sobrevenda do mercado (por volta de 30%) ou para confirmar uma tendência (movendo-se para mais perto e mais longe da marca de 50%). Ele é uma parte valiosa da estratégia de qualquer trader técnico.

No entanto, não pense nele como o “Santo Graal” dos indicadores de operação. De fato, nenhum indicador é capaz de melhorar significativamente a efiência das suas operações por conta própria. Sempre use-o em combinação com outros indicadores para formar uma estratégia mais completa e tomar decisões operacionais mais precisas. No caso do RSI, combinações com média móvel e osciladores estocásticos provaram estar funcionando bem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Retração de Fibonacci – O que é e como usar

Conta de Trading Financiada – Como se tornar um trader financiado

Média Móvel Exponencial – Estratégias e dicas da MME