pt
en
es
ar

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

Índice do Fluxo de Dinheiro (MFI) – Como funciona e como usar?

Money Flow Index
F T L
14 minutos de leitura
blog ad pt e2t

Há todo tipo possível de indicador de trading disponível, mas a categoria de osciladores está entre as mais utilizadas pelos traders técnicos. O mais popular entre eles é o RSI, mas há muitos outros osciladores específicos por aí. Alguns não são tão populares, mas geralmente são tão eficientes quanto aqueles mais populares – se não mais. Um deles é o Índice do Fluxo de Dinheiro (MFI). Este guia se aprofundará no indicador MFI para aprender o que ele mede, seus usos e como ele é calculado. Mais importante ainda, aprenderemos a ler um gráfico com o Índice do Fluxo de Dinheiro. Isso inclui identificar os sinais de sobrecompra e sobrevenda com mais precisão. Agora vamos começar a melhorar sua estratégia de trading.

O que é o Índice do Fluxo de Dinheiro?

O Índice do Fluxo de Dinheiro é um oscilador usado por traders técnicos para identificar mercados em sobrecompra e sobrevenda. O MFI também é aplicado para ajudar a identificar divergências, reversões de tendência e oscilações de falha.

O indicador leva em consideração informações de preço e volume, o que o diferencia da maioria dos outros osciladores – principalmente o Índice de Força Relativa (RSI), que incorpora apenas dados de preços. Muitos analistas se referem ao MFI como um RSI ponderado por volume.

Índice do Fluxo de Dinheiro na Finamark

O Índice do Fluxo de Dinheiro se baseia na ideia de que o volume por si só não é indicativo do estado geral do mercado. Em vez disso, os investidores devem observar a reação do mercado às mudanças de preço. A combinação de volume e preço oferece uma representação melhor do sentimento dominante do mercado.

O MFI é medido em um intervalo de 0 a 100 e é representado por uma linha no gráfico. Um aumento no MFI indica um aumento da pressão de compra, enquanto uma queda no valor do índice é um sinal de aumento na pressão de venda.

Você também pode gostar:

O que esse indicador mede?

Como o próprio nome sugere, o Índice do Fluxo de Dinheiro representa a entrada e saída de dinheiro em um determinado ativo durante um determinado período de tempo.

O instrumento mede a pressão de compra e venda, analisando dados de preço e volume.

Quando o MFI indica pressão de compra, os traders técnicos dizem que o fluxo de dinheiro é positivo. Por outro lado, se o indicador sinalizar pressão de venda, isso normalmente sinaliza um fluxo de dinheiro negativo.

A razão do fluxo de dinheiro – ou simplesmente razão do dinheiro – combina o fluxo de dinheiro positivo e negativo. Normalmente, os traders usam esse valor para calcular o Índice do Fluxo de Dinheiro.

O valor do MFI é então traçado em uma linha, e por isso é considerado um oscilador.

Usos do MFI

O Índice do Fluxo de Dinheiro é usado para ajudar os traders a identificar melhor o “entusiasmo” do mercado. No entanto, ele também é capaz de fornecer uma representação exata do sentimento que domina a classe de ativo particular em determinado momento.

Simplificando, o MFI é usado para descobrir como e quanto um determinado instrumento foi operado. Ele é muito útil para os traders, pois descreve a pressão de compra e venda como valores numéricos simples e fáceis de compreender.

Como os fluxos de dinheiro positivo e negativo podem ajudá-lo ao operar?

O Índice do Fluxo de Dinheiro é usado principalmente para ajudar os traders a identificar as próximas mudanças na tendência de preço. Podem ser reversões, divergências, oscilações de falha, etc. Obter uma representação exata dos dados de preço e volume sobre ativos específicos permite que os traders planejem melhor suas ações futuras. 

Por exemplo, se o MFI sinaliza um aumento na pressão de venda, o trader pode considerar abrir uma posição vendida para proteger seu portfólio contra a desvalorização. Por outro lado, acompanhar o aumento na pressão de venda pode ajudá-lo a ler melhor o mercado e lucrar com o momentum de alta.

Como calcular o Índice do Fluxo de Dinheiro?

Para descobrir como calcular o MFI, vamos começar pela sua fórmula. O cálculo do Índice do Fluxo de Dinheiro é feito da seguinte maneira:

Índice do Fluxo de Dinheiro = 100 – 100 / (1 + Razão do dinheiro)

Onde:

Razão do dinheiro = 14 dias de fluxo de dinheiro positivo / 14 dias de fluxo de dinheiro negativo

Fluxo de dinheiro bruto = Preço típico x Volume 

Preço típico = (máximo + mínimo + fechamento) / 3

É uma combinação de várias fórmulas, o que parece um pouco complicado no início, mas tudo ficará mais claro após algumas análises.

A parte mais importante é calcular os fluxos de dinheiro positivo e negativo. Cada vez que o preço avança de um período para outro, temos um fluxo de dinheiro bruto positivo para o dia seguinte, que é adicionado ao fluxo de dinheiro positivo. Quando temos um fluxo de dinheiro bruto negativo devido a uma diminuição no preço para o período observado, nós o adicionamos ao fluxo de dinheiro negativo.

Para entender melhor como calcular o MFI, vamos fazer um passo a passo do processo:

  • Passo 1. Comece calculando o preço típico para cada um dos últimos 14 dias.
  • Passo 2. Para cada dia, marque se o preço aumentou ou diminuiu. Dessa forma, você pode dizer se o fluxo de dinheiro bruto é positivo ou negativo.
  • Passo 3. Calcule o fluxo de dinheiro bruto.
  • Passo 4. Some todos os fluxos de dinheiro positivos dos últimos 14 períodos e divida-os pelos negativos para calcular a razão do dinheiro.
  • Passo 5. Calcule o MFI usando a fórmula acima.
  • Passo 6. Faça esses cálculos à medida que cada novo período chegar ao fim. Use os últimos 14 períodos como base para seus cálculos.

Como ler o Índice do Fluxo de Dinheiro?

Assim como todos os indicadores leading, o MFI ajuda os traders a prever melhor os movimentos de mercado esperados. Para fazer isso, o indicador se concentra na identificação de dois cenários principais: sobrecompra e sobrevenda.

Podemos identificar esses mercados observando o valor do MFI. A medida se baseia em uma escala de 0 a 100. Dependendo da posição do MFI, o trader pode ter uma noção se o mercado analisado está em sobrecompra, sobrevenda ou em uma zona neutra. Dessa forma, é possível identificar possíveis oportunidades de trading para obter lucro no mercado em questão.

Em geral, valores acima de 80 indicam sobrecompra, enquanto valores abaixo de 20 indicam que o mercado está em sobrevenda. No entanto, o valor exato pode variar dependendo da estratégia do trader e das condições de mercado.

Lembre-se de que os sinais de sobrecompra e sobrevenda do MFI não devem ser usados como única justificativa para operar um ativo. Sempre busque a confirmação de outro indicador, já que o MFI pode permanecer nas zonas de sobrecompra e sobrevenda por longos períodos durante tendências mais fortes.

Vejamos como ler o MFI em ambos os cenários:

Sobrecompra

Em geral, um ativo é considerado sobrecomprado se o MFI estiver acima de 80. O MFI pode ir até 100, embora movimentos acima de 90 sejam muito raros nos mercados atuais. No entanto, se o MFI ultrapassar a marca de 90, esse sinal pode ser considerado muito forte.

Quando o MFI varia entre 80 e 90 – de preferência caindo de 90 a 80 –, os traders consideram que o mercado está em sobrecompra e passam a abrir posições vendidas.

Cenários de sobrecompra surgem quando o momentum e o preço aumentam muito depressa, com o MFI ultrapassando a marca de 80. Em outras palavras, quando o preço atinge rapidamente um ponto alto.

Ao analisar os sinais do MFI, é importante acompanhar os movimentos do preço. Se, por exemplo, o valor do MFI estiver muito alto e começar a cair em direção à marca de 80 enquanto o preço do instrumento continua subindo, é muito provável que ocorra uma reversão e o preço passe a cair.

Sobrevenda

Consideramos que um ativo está sobrevendido se o MFI estiver abaixo de 20. Tenha em mente que, embora o MFI raramente caia abaixo de 10, os traders consideram um sinal muito forte se isso ocorrer.

Quando o Índice do Fluxo de Dinheiro se move de 10 para 20, os traders consideram que o mercado está em sobrevenda e abrem posições compradas.

Cenários de sobrevenda surgem quando o momentum e o preço caem muito depressa, com o MFI superando a marca de 20. Em outras palavras, quando o preço atinge rapidamente um nível muito baixo.

Caso o MFI suba em direção à marca de 20 enquanto o preço do instrumento continua caindo, isso indica uma possível reversão de alta no preço.

Certo, mas o que fazer com o MFI quando ele está fora das áreas de sobrecompra e sobrevenda?

Por exemplo, quando um ativo está em uma tendência de alta e o MFI fica abaixo de 20 ou 30, mas logo volta a subir, este é um sinal de que a retração acabou e o preço continuará subindo. É o caso dos movimentos de tendência de baixa. Durante uma alta de curto prazo em que o MFI atinge a faixa de 70 a 80, mas logo depois volta a cair, os traders muitas vezes veem esse movimento como um sinal para abrir uma posição vendida.

Aqui temos um exemplo de oportunidades de sobrevenda e sobrecompra em um gráfico:

mercado em sobrevenda

As caixas e setas vermelhas marcam os sinais de sobrecompra do MFI que dão início às tendências de baixa. Por outro lado, a caixa verde e a seta indicam um mercado em sobrevenda que está iniciando uma tendência de alta.

Estratégias de trading usando o Índice do Fluxo de Dinheiro

De acordo com alguns estudos, as estratégias de trading baseadas no Índice do Fluxo de Dinheiro podem ser muito eficientes. O estudo de Otimização e Teste do Índice do Fluxo de Dinheiro conduzido com as maiores empresas do S&P 500 (Apple, IBM, Microsoft, Exxon Mobil, etc.) concluiu que uma estratégia de trading baseada no MFI poderia ser mais lucrativa do que uma simples estratégia de comprar e manter. O estudo também sugere que os parâmetros do MFI propostos na literatura e aplicados no mundo do trading convencional não são uma solução universal. Os autores sugerem que seja feito o ajuste dos parâmetros de acordo com a situação e o instrumento sendo operado.

Agora vamos ver como você pode usar o Índice do Fluxo de Dinheiro em suas atividades de day trade.

Usando o MFI para identificar e operar divergências

Uma divergência nesse contexto ocorre quando há uma diferença entre os sinais dos movimentos de preço e a direção do MFI. Ao detectar esse sinal, o trader ajusta suas posições de acordo com a direção da divergência.

Uma divergência de alta ocorre quando o preço marca um novo mínimo, enquanto o MFI marca um valor mínimo maior. Ao identificar uma divergência de alta, é preciso aguardar uma queda na pressão de venda. Este é um excelente momento para operar comprado, pois você poderá comprar seus ativos preferenciais a preços mais baixos.

Por outro lado, uma divergência de baixa ocorre quando o preço marca um novo máximo, enquanto o MFI marca um máximo mais baixo. Essa situação indica que a pressão de compra está se enfraquecendo e os vendedores estão prestes a tomar o controle. Hipoteticamente, este é um excelente momento para vender e lucrar antes que o preço caia.

divergência no MFI

Como podemos ver no exemplo acima, logo após o sinal de divergência, a tendência despenca.

Muitas vezes uma divergência pode aparecer em ondas, tanto no movimento de preço quanto no gráfico do MFI. Por exemplo, se a ação da AAPL atinge um pico de US$110, depois volta para US$108 e, por fim, sobe para US$114, isso significa que o preço atingiu duas máximas seguidas. Nesse caso, você deve ficar atento ao MFI. Se ele marcar um valor máximo mais baixo quando o preço atingir US$114, isso significa que o indicador não confirma o movimento de preço, o que pode sinalizar que a queda de preço é iminente.

Tome cuidado com os sinais falsos

Tenha em mente que sinais contraditórios entre o MFI e os movimentos de preço – o que gera uma divergência – nem sempre significam que haverá uma reversão de tendência. Em alguns casos, o MFI pode produzir sinais falsos. Além disso, é importante observar que nem todas as reversões de tendência são acompanhadas por uma divergência. É por isso que é essencial aplicar uma boa estratégia de gestão de risco e não depender apenas dos sinais gerados pelo MFI.

Usando o MFI para identificar e operar oscilações de falha

Semelhante às divergências, as oscilações de falha também podem levar a reversões de preço. Há dois tipos de oscilações de falha: de alta e de baixa. Os dois tipos se formam de maneira bastante semelhante. Vejamos como é o processo nos dois cenários.

Oscilação de falha de alta do MFI

  1. O Índice do Fluxo de Dinheiro fica abaixo de 20. Isso indica que o mercado está em sobrevenda.
  2. O MFI se recupera e volta a superar a marca de 20.
  3. Ele cai um pouco, mas permanece acima de 20, e o mercado ainda é considerado sobrevendido.
  4. Ele supera o valor máximo anterior.
oscilação de falha de alta

Oscilação de falha de baixa do MFI

  1. O Índice do Fluxo de Dinheiro supera a marca de 80, o que indica um mercado em sobrecompra.
  2. O MFI fica abaixo de 80.
  3. Ele sobe mais uma vez, mas não chega a superar 80.
  4. Ele cai além do seu valor mínimo anterior.
oscilação de falha de baixa

Como podemos ver, em ambos os cenários as oscilações de falha são identificadas apenas com base no MFI e não nos movimentos de preço.

As oscilações de falha de alta são consideradas boas oportunidades de compra, enquanto as oscilações de falha de baixa são bons momentos para vender.

Nesses cenários, os traders podem lucrar comprando ou vendendo após a confirmação da oscilação de falha. Nos exemplos mencionados acima, a confirmação vem após a quarta etapa em ambos os cenários.

Operar com base nas oscilações de falha do MFI é muito parecido com o uso de sinais típicos de recuo da tendência. Nesse caso, temos um movimento adicional do MFI de volta aos níveis de 80 ou 20, após o indicador já ter ultrapassado esses níveis. A diferença é que o segundo movimento não ocorre da mesma forma que um recuo, já que o indicador inverte sua direção.

Como ele se compara a outros indicadores?

O maior problema da maioria dos traders iniciantes é a grande quantidade de indicadores disponíveis para complementar suas metas no trading. No caso de osciladores e indicadores que monitoram o volume, diversas ferramentas podem ajudar a melhorar a eficiência das suas operações por meio da geração de sinais de sobrevenda e sobrecompra.

Vamos dar uma olhada em como o Índice do Fluxo de Dinheiro se compara a dois dos indicadores mais populares: o Índice de Força Relativa (RSI) e o Saldo de Volume (OBV):

Índice do Fluxo de Dinheiro (MFI) vs. Índice de Força Relativa (RSI)

Ambos os indicadores são construídos de maneira bastante semelhante. O RSI e o MFI analisam os dias de alta em relação ao total de dias de alta e baixa. Assim como o MFI, o RSI é usado para representar a força e a fraqueza dos movimentos de preço. Esse indicador se baseia no preço de fechamento do período recente e gera sinais de sobrecompra e sobrevenda para ajudar os traders a encontrar oportunidades de trading.

No entanto, as semelhanças entre os dois indicadores terminam por aqui. A diferença entre o MFI e o RSI é que o segundo não considera os dados de volume. Isso significa que os dois indicadores analisam o acúmulo de duas coisas diferentes durante o período observado. Enquanto o MFI analisa o volume, o RSI analisa as mudanças de preço. É por isso que muitos se referem ao MFI como RSI ponderado por volume. Isso basicamente significa que o MFI é um indicador mais completo, embora o RSI seja mais popular.

Além disso, o Índice do Fluxo de Dinheiro é um indicador leading, o que significa que ele fornece os sinais com antecedência.

Felizmente, isso não é uma competição, então não precisamos estabelecer qual é o melhor. Na verdade, a maioria dos traders incorpora ambos os indicadores a suas estratégias para obter confirmações mais fortes e confiáveis.

Índice do Fluxo de Dinheiro (MFI) vs. Saldo de Volume (OBV)

Os dois indicadores comparam o volume de negociação para períodos de alta e de baixa. No entanto, a principal diferença é que o MFI coloca mais peso nos movimentos de preço. O Índice do Fluxo de Dinheiro usa os movimentos de preço como um critério absoluto e não reconhece a duração do período que contribuiu para a variação no preço. Por exemplo, um período em que houve uma alta de 25% no preço é tão importante quanto um período que contribuiu para uma alta de 0,5%.

Além disso, outra diferença é a forma como os dois indicadores mostram os resultados. No caso do OBV, recebemos um valor absoluto, enquanto o MFI é exibido em uma escala de 0 a 100.

Além disso, o valor do indicador OBV não é tão importante como no caso do MFI. Com o OBV, os traders destacam a inclinação e a direção da linha traçada em vez do valor numérico do indicador.

A escolha de qual usar depende do que você valoriza mais. Por exemplo, se você deseja um indicador baseado em volume e com a menor influência possível dos movimentos de preço, o OBV é a escolha ideal. Por outro lado, se você acha que os movimentos de preço são essenciais para sua estratégia de trading, use o MFI.

É claro que você sempre pode combinar os indicadores para obter uma representação mais completa da situação do mercado.

Considerações finais

O MFI pode ser uma ferramenta muito útil para identificar sinais de sobrevenda e sobrecompra. Embora haja a sensação de que o MFI vive à sombra do RSI, sendo pouco valorizado no mundo do trading, muitos traders estão começando a reconhecer os benefícios desse indicador.

Devido à sua relativa precisão e abordagem direta, o Índice do Fluxo de Dinheiro tem se tornado uma escolha popular para todos os tipos de traders, de iniciantes a profissionais.

No entanto, assim como qualquer outro indicador técnico, você não deve basear suas decisões somente nos sinais gerados pelo MFI. Afinal, ele pode produzir sinais falsos e, se não for complementado com um indicador adicional, pode acabar gerando prejuízo nas suas operações.

blog ad pt e2t

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Bull Trap – Como evitar essa armadilha em mercados de baixa

Indicador Dinâmico de McGinley – O que é e como configurar?

Alavancagem Financeira – O que é e como funciona?