Earn2Trade Blog
Jerome Kerviel

Jérôme Kerviel

Jérôme Kerviel foi um trader francês nascido em 1977. Em 2000, ele entrou no Société Générale, um dos maiores bancos da Europa. Ele havia sido contratado para o departamento de compliance.

Em 2005, ele foi promovido para trader júnior, e em 2006, provavelmente por conta de problemas financeiros, ele começou a falsificar operações. Ele fez isso em segredo e escondeu seus rastros.

Ele chegou a esconder seus ganhos ao longo de todo o ano de 2008 para que suas operações não autorizadas não viessem à tona. Ele operava futuros de índices de ações, ativos que estavam muito além dos seus limites de trading no banco.

O Société Générale descobriu o que estava acontecendo com Jérôme em janeiro de 2008. Eles encontraram lucros ocultos no valor de €1,4 bilhão; no entanto, esse valor representava apenas uma pequena parte das operações de Kerviel. Na verdade, Jérôme Kerviel havia operado em segredo a soma absurda de €50 bilhões.

O banco descobriu isso em um momento inconveniente, já que os índices estavam enfrentando uma forte queda. Mesmo assim, eles tiveram que liquidar essa posição gigantesca. O processo foi realizado ao longo de três dias, começando em 31 de janeiro de 2008. Apenas essas vendas causaram um prejuízo de €5 bilhões para a empresa.

Muitas pessoas não acreditaram que a história de Jérôme Kerviel fosse tão simples. Muitos alegam que seria impossível que o Société Générale não tivesse ciência desse nível de trading. Sua posição era maior que toda a capitalização de mercado do Société Générale.

Outro ponto que muitas pessoas discutem é como o Société Générale estimulava a cultura da qual Jérôme se aproveitou. Muitos dizem que o banco francês ignorava as operações irregulares, contanto que elas gerassem lucro. A família de Kerviel alegou que ele foi usado como bode expiatório, tendo que assumir mais perdas do que havia realmente causado.

Seja de quem for a culpa nessa história, as operações de Jérôme representam a perda mais significativa causada por um trader não autorizado na história. As estimativas giram em torno de US$7 bilhões, valor cinco vezes maior que o das perdas causadas por Nick Leeson, o segundo maior trader não autorizado da história.