pt
en
es
ar

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

Diferenças entre Mini Contratos Futuros E-mini S&P 500 e Micro E-mini

Futuros E-mini S&P 500 Futuros e Micro E-Mini
F T L
13 minutos de leitura
Não tem tempo? Confira o infográfico

Os investidores que procuram novas alternativas de mercado devem considerar as vantagens de “pensar pequeno”. A popularidade do contrato de futuros E-mini S&P 500 continua a crescer em popularidade mais rapidamente nos últimos anos do que seu irmão mais velho, o contrato de futuros S&P 500. Existem também os futuros Micro E-mini, que são uma versão em miniatura do contrato E-mini. Do que tratam esses contratos futuros? Qual a diferença entre eles? E, mais importante, como você pode operá-los? Analisaremos tudo isto neste artigo.

Para traders iniciantes, arriscar milhares de dólares em um único contrato futuro de tamanho real pode ser mais do que eles ou elas podem se arriscar. Os contratos E-mini e Micro E-mini permitem ao trader entrar no jogo com muito menos dinheiro em risco.

Para ter uma compreensão mais clara de como os contratos S&P 500 E-mini e Micro E-mini operam, você pode começar tendo uma breve visão geral do contrato que lhes originaram, o contrato futuro S&P 500 de tamanho completo.

Conteúdo:

O mercado de futuros do S&P 500

O índice S&P 500 pertence ao complexo de produtos futuros financeiros dentro dos futuros de commodities operados no mercado financeiro dos EUA. É um tipo de contrato de derivativo que fornece aos investidores um investimento com base na expectativa do valor futuro do Índice S&P 500, por isso ele é particularmente comum entre os gerentes de carteira de ações que procuram cobrir o risco em um determinado período de tempo. Basicamente, eles podem vender esses contratos para proteger suas carteiras do risco das baixas de preços em mercados mais amplos.

Os contratos futuros são baseados no Índice Standard and Poor’s 500 (S&P 500), em tradução direta seria algo como “Índice dos 500 Mais Pobres”. O índice é composto por aproximadamente 500 de algumas das maiores empresas do mundo, cujas ações são operadas em bolsas americanas. Isso faz com que os Futuros S&P 500 sejam um dos melhores indicadores da direção geral do mercado. Grandes traders e investidores institucionais costumam usá-lo para especular sobre o valor futuro do S&P 500 comprando ou vendendo contratos futuros. A operação é realizadas através da Plataforma Globex da Chicago Mercantile Exchange (CME), que introduziu os Futuros S&P 500 em 1982.

Os contratos futuros de S&P são operados quase que por 24 horas por dia, permitindo que corretores e traders avaliem os níveis dos mercados futuros antes que os mercados de ações venham a abrir. Esta é uma das razões pelas quais eles estão tão populares ao longo dos anos.

Você também pode gostar:

Futuros E-mini S&P 500 (minicontrato)

Os contratos futuros de S&P foram um sucesso fenomenal. Tanto que o valor do contrato de S&P existente acabou se tornando muito grande para que traders de varejo pudessem participar. Isso levou à introdução do Contrato Futuro S&P 500 E-mini pela CME em 1997, também conhecido como Minicontrato S&P 500. O trading do E-mini S&P 500 começou oficialmente em 9 de setembro de 1997, no valor de 1/5 do contrato em tamanho real e exigia 1/5 da margem ser operado. Como o S&P 500, o E-mini é operado eletronicamente, o que significa que você pode operá-lo quase 24 horas por dia.

Como esperado, isso tornou as operações de futuros acessíveis a mais traders e rapidamente ele se tornou um sucesso. O E-mini S&P 500 é o contrato minicontrato mais operado no mundo atualmente. Embora a maior parte do volume de operações seja composta por traders especulando sobre o preço futuro deste índice, o E-mini também é frequentemente usado para cobrir a exposição ao risco de mercado.

Digamos que você tenha uma carteira de ações bem diversificada, mas está preocupado que uma correção do mercado possa estar chegando. Você tem duas maneiras de fazer isso – um, feche todas as suas operações em aberto e simplesmente espere que a correção do mercado aconteça sem risco para o seu capital – ou dois, proteja sua posição reduzindo o E-mini S&P 500 para equilibrar sua exposição ao risco e ainda ter o potencial de obter dividendos com as participações acionárias da sua carteira.

Se houver um declínio no mercado, o lucro da sua posição futura vendida poderá compensar as perdas na sua carteira de ações. Por outro lado, se o mercado se recuperar e sua posição futura resultar uma perda, ela será compensada pela valorização do seu portfólio de ações.

Especificação do contrato de futuros E-mini S&P 500

Símbolo do ProdutoES
Tamanho do ContratoUS$50 x o Índice S&P 500
Flutuação de Preço Mínimo0,25 pontos do índice = US$12,50
Horários de OperaçãoCME Globex: de domingo à sexta-feira das 18h às 17h (ET), com pausa comercial das 16h15 às 16h30
Forma de LiquidaçãoLiquidação financeira
Contratos ListadosContratos trimestrais (mar, jun, set, dez) listados por 5 trimestres consecutivos
Último Dia de OperaçãoAs operações terminam às 9h30 (ET) na 3ª sexta-feira do mês do contrato
Fonte de Dados: CME

Para os preços de liquidação diária, o mini contrato e-mini é essencialmente o mesmo que o contrato de tamanho normal. No entanto, há pequenas variações devido às diferenças nos tamanhos mínimos de ticks entre o contrato e-mini e sua contraparte de tamanho normal.

Como os e-minis oferecem trading eletrônico, baixas taxas de margem e geralmente são mais acessíveis, eles tiveram muito sucesso, especialmente entre os traders de varejo. E com esse sucesso, a CME e outras bolsas passaram a lançar mais mini-contratos futuros e-mini para próximos 10 anos. No entanto, nenhum deles teve tanto sucesso em atrair traders e volume de operações quanto o contrato S&P 500 E-mini.

E quando você pensou que já tinha visto tudo, a CME decidiu adicionar ainda mais mudanças lançando o Micro E-mini em 2019.

Futuros Micro E-mini S&P 500 (microcontrato)

Como você provavelmente já sabe, flexibilidade e alavancagem são as principais vantagens na operação de futuros. A capacidade de investir em um ativo operado com capital relativamente pequeno significa que os participantes têm acesso a oportunidades que simplesmente não existem em outros mercados. A introdução do contrato e-mini futuro foi uma mudança decisiva nesse sentido.

No entanto, o futuro Micro E-mini vai ainda mais longe, oferecendo aos traders a chance de operar por meio de um contrato ainda menor.

Um contrato futuro Micro E-mini é de 1/10 o tamanho do contrato e-mini, portanto agora você pode operar o mesmo índice S&P 500 com ainda menos capital e requisitos de margem ainda mais baixos. A operação de Micro E-mini S&P 500 começou oficialmente em 6 de maio de 2019 e foi muito bem recebida pelo mercado.

Atingiu um volume de quase 417.000 contratos operados apenas um mês depois, em 3 de junho de 2019, então por que a CME lançou os futuros Micro E-mini? Bem, eles queriam tornar o mercado mais atraente e acessível, como eles fizeram quando lançaram os E-minis em 1997.

Aqui está a explicação deles:

“Desde o lançamento do conjunto de produtos E-mini em 1997, o valor nocional desses contratos aumentou dramaticamente. Como referência, veja a tabela de preços do S&P 500 desde o seu lançamento em 1997. O valor nocional do contrato futuro E-mini S&P 500 aumentou de ~ $47K na data em que foi lançado para ~ $145K em 22 de abril de 2019. A quantidade de capital necessária para acessar o mercado futuro tornou-se muito onerosa para muitos traders. Para tornar nosso mercado mais acessível a todos, a CME lançará o conjunto de futuros Micro E-mini, que apresenta multiplicadores de 1/10 em relação ao seu equivalente E-mini (ou seja, multiplicador de US$5 para o contrato futuro de micro E-mini S&P 500 vs. US$50,00 para (ES) futuros E-mini S&P 500).”

Gráfico S&P 500

Os traders não institucionais podem achar o contrato Micro E-mini especialmente atrativo, pois ele permite o acesso a mais opções de produtos em sua carteira geral. Além disso, ele permite testar um método de operação em um mercado ativo, mas com uma exposição ao risco de apenas 1/50 do tamanho de um contrato padrão.

Especificações do contrato de futuros Micro E-mini S&P 500

Símbolo do ProdutoMES
Tamanho do ContratoUS$5 x o Índice S&P 500
Flutuação de Preço Mínimo0,25 pontos do índice = US$1,25
Horários de OperaçãoCME Globex: de domingo à sexta-feira das 18h às 17h (ET), com pausa comercial das 16h15 às 16h30
Forma de LiquidaçãoLiquidação financeira
Contratos ListadosContratos trimestrais (mar, jun, set, dez) listados por 5 trimestres consecutivos.
Último Dia de OperaçãoAs operações terminam às 9h30 (ET) na 3ª sexta-feira do mês do contrato
Fonte de Dados: CME

Diferenças entre o E-mini e o Micro E-mini S&P 500

Com base na discriminação de cada tipo de contrato acima, você já pode observar algumas das diferenças fundamentais entre o E-Mini e o Micro E-Mini. Vamos um pouco mais além, concentrando-nos nas cinco principais diferenças ao operá-los:

Valor do tick

Um tick se refere à medida do movimento ascendente ou descendente no preço de um contrato. É usado para determinar o lucro ou prejuízo realizado em uma operação específica. Ele é medido com base em seus movimentos a partir do preço de compra original.

No contrato E-mini do Índice S&P 500, um movimento de um ponto vale US$50 e o tick é medido em 0,25 pontos do índice. Dessa forma, um movimento de tick no contrato futuro E-mini, para cima ou para baixo, vale US$12,50 (US$ 50 x 0,25).

Por outro lado, o contrato futuro Micro E-mini tem um tamanho de tick ainda mais reduzido de apenas US$1,25. Isso ocorre porque um movimento de um ponto vale apenas US$5, embora o ponto do índice permaneça o mesmo em 0,25. Portanto, US$5 x 0,25 é igual ao tamanho do tick de US$1,25.

Custos de operação

Para operar futuros E-mini ou Micro E-mini, um trader deve primeiro colocar um depósito de margem para cada contrato operado. O trader também deve manter uma margem contínua para amortecer as perdas sofridas em cada operação.

O contrato futuro Micro E-mini S&P 500 é essencialmente o mesmo que o contrato E-mini, exceto por seu tamanho de 1/10. Portanto, um movimento de um ponto no contrato E-mini vale US$50. Visto que um movimento de um ponto no contrato Micro E-mini será igual a 1/10 dos US$50, que equivale a US$5.

A margem para operar esses contratos também segue o mesmo princípio. Digamos que você abra uma posição de day trading com um depósito de margem inicial de US$4500 para operar um único contrato E-mini. Se você deseja operar o Micro E-mini, precisará apenas de um décimo de US$ 4500, o que equivale a US$450 por contrato. Isso o torna atrativo para os traders iniciantes e talvez até os day traders de Forex e critpmoedas que desejam diversificar suas carteiras.

Estas são apenas as margens iniciais. Você também precisará considerar a cobertura da margem para cada posição que ocupar. Também há outras coisas a se considerar: por exemplo, algumas corretoras exigem margem adicional para manter uma posição durante a noite.

Quem pode operar esses tipos de contratos?

Quem sabe o que está fazendo pode entrar no mercado futuro S&P 500 e obter alguns bons lucros. Infelizmente, o capital necessário para assumir posições geralmente é uma enorme barreira. Então, basicamente, tudo se resume ao quanto você é capaz e está disposto a aplicar. Depois, há também a questão do seu apetite por riscos. Muitos traders iniciantes optam pelo Micro E-mini, pois ele apresenta uma exposição a riscos muito menor do que o contrato E-Mini.

Evidentemente, isso não quer dizer que os investidores institucionais também não possam investir no mercado futuro Micro E-mini. O que acontece é que eles geralmente trabalham com grandes somas de capital e geralmente preferem futuros regulares do S&P 500 ou do contrato E-mini.

Tamanho do contrato

O tamanho do contrato para futuros refere-se ao valor do contrato com base no preço do contrato futuro em questão multiplicado por um multiplicador específico do contrato.

O multiplicador específico do contrato E-mini S&P 500 é de US$50. Portanto, para se chegar ao tamanho do contrato, você precisar multiplicá-lo pelo preço do Índice S&P 500. Ou seja, se o S&P 500 for operado a 2.600, o valor do contrato será de $50 x 2.600 = $130.000.

Para o Micro E-mini, no entanto, o tamanho do contrato é menor, pois o multiplicador específico do contrato é de US$5. Portanto, o tamanho do contrato é de US$5 x 2.600, o que equivale a US$13.000.

Volume de negociação

Os futuros de micro E-mini tiveram um impressionante início de mais de um milhão de contratos operados nos primeiros três dias de operação.

gráfico futuros micro e-mini

Desde então, o volume caiu e agora ele está sendo operado em menos de 500.000 contratos por dia. Ainda assim, os contratos futuros Micro E-mini estão acessando diretamente o crescente segmento de traders de varejo, então é apenas uma questão de tempo até que eles registrem novamente o volume de operações na casa dos milhões.

gráfico de oferta e demanda s&p 500

Os futuros E-mini S&P 500, por outro lado, têm desfrutado de bons volumes de operação recentemente. Como o mercado se sairá em 2020 com a crescente popularidade do Micro E-mini? Só o tempo dirá.

Fatores que impactam os contratos futuros E-mini e Micro E-mini S&P 500

Como o mercado futuro S&P 500 é um mercado derivado do índice S&P 500, qualquer fator que influencie o movimento do índice também influenciará o mercado futuro. Isso inclui eventos globais que afetam diretamente as empresas S&P 500, estabilidade econômica e a política nos Estados Unidos, assim como os principais relatórios econômicos em outros países.

O tempo também é crucial. Por exemplo, a maioria dos dados e relatórios financeiros ou econômicos dos mercados europeus geralmente são anunciados entre as 3 e 4 da manhã do horário CST e geralmente podem ter um impacto nos mercados de futuros E-mini e Micro E-mini nos Estados Unidos. De fato, esse período é quase sempre um evento que move o mercado, e os traders geralmente observam o mercado em busca de reações às notícias da Europa.

Quais são os riscos dos futuros E-mini e Micro E-mini?

Como em qualquer tipo de trading de futuros, sempre há um risco inerente – o risco de perder mais dinheiro do que você investiu inicialmente. Isso é conhecido como risco de back-end, o que basicamente significa que você não saberá se obteve lucro ou prejuízo até a data de vencimento do contrato.

Obviamente, você pode optar por encerrar sua posição antes da data de vencimento. No entanto, se você mantiver o contrato futuro até o vencimento e sua posição perder mais do que o que você inicialmente investiu, você deverá dinheiro à corretora. Isso será retirado da sua cobertura de margem. Por esse motivo, você deve estar totalmente familiarizado com pelo menos uma estratégia sólida de operação de futuros antes de entrar no mercado.

Há vários programas que permitem baixar dados históricos do mercado e testar sua estratégia de trading sem usar dinheiro real. Se você se sentir pronto para começar, comece com o Contrato Futuro Micro E-mini até que você esteja disposto e se sinta capaz de expandir sua exposição ao risco.

Conclusão

O Mercado Futuro E-mini S&P 500 continua dominando os futuros de índices por boas razões. Ele fornece uma entrada de baixa margem em um mercado global altamente líquido e permite um gerenciamento de risco razoável. Mas o advento dos Futuros Micro E-mini S&P 500 podem agitar as coisas para o E-mini já que a sua entrada de margem e a exposição ao risco são ainda mais baixas.

De qualquer forma, ambas são ferramentas únicas que podem ajudá-lo a alcançar seus objetivos nas suas operações. Como qualquer outra ferramenta, seja inteligente e use-as bem. Agora que você está armado com esse conhecimento, considere testar suas habilidades no Gauntlet Mini ™ e dê o primeiro passo para se tornar um profissional aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Retração de Fibonacci – O que é e como usar

Conta de Trading Financiada – Como se tornar um trader financiado

Média Móvel Exponencial – Estratégias e dicas da MME