pt
en
es
ar

Blog

Guias de trading, webinários e histórias

Suporte e Resistência – Um conceito básico de análise técnica

Suporte e Resistência
F T L
20 minutos de leitura
blog ad pt e2t

Quando se trata de análise técnica, há sempre a tentação de ignorar o básico, com muitos traders caindo na armadilha de buscar estratégias mais complicadas. O conceito de níveis de suporte e resistência é básico e muito fácil de entender; no entanto, pode ser um pouco difícil de aplicá-lo. O erro mais comum é considerar que basta “traçar linhas de suporte e resistência” no gráfico. Embora haja alguma verdade nessa afirmação e o uso correto dos níveis de suporte e resistência não seja complicado, é fundamental encontrar o nível certo das linhas e usá-las com sabedoria.

O que é suporte e resistência?

Toda a ideia de suporte e resistência na análise técnica envolve identificar áreas onde há suporte e resistência.

Suporte

Níveis de suporte identificam uma área onde houve grande demanda por parte dos investidores. Isso muitas vezes pode resultar em uma tendência de queda, que será interrompida por um breve momento. Em seguida, veremos um dos seguintes cenários:

  • Continuação da tendência de queda além da linha de suporte: este é um sinal de venda.
  • Rejeição na linha de suporte e o surgimento de uma tendência de alta: este é um sinal de compra.
  • Um período prolongado de consolidação: isso indica que não há uma tendência.

Resistência

Quando se trata de níveis de resistência, esta é uma área em que os investidores buscam realizar lucros ou vender a descoberto em vez de abrir novas posições compradas. Os possíveis caminhos ao atingir as linhas de resistência são os seguintes:

  • O suporte empurra o preço acima do nível de resistência, entrando em um novo território: este é um sinal de compra.
  • A realização de lucros fará com que o preço caia novamente, seguindo para uma tendência de baixa: este é um sinal de venda.
  • Um período prolongado de consolidação: isso indica que não há uma tendência.

Quando um preço rompe um nível de resistência, ele pode mudar e se tornar um nível de suporte. O mesmo ocorre com um nível de suporte em uma tendência de queda; se o preço romper esse nível, ele pode se transformar em resistência no caso de uma recuperação. É impressionante o número de vezes que os níveis de suporte e resistência aparecem nos gráficos de preço. Além disso, é muito comum que eles fiquem alternando entre suporte e resistência e vice-versa.

Você também pode gostar:

Como encontrar áreas de suporte e resistência

Quando começar a identificar as linhas de suporte e resistência, você verá que elas formam muitas tendências diferentes. Como o E-Mini S&P 500 é o contrato futuro mais operado do mundo, pensamos que seria interessante analisar seu preço até 2018.

Áreas de suporte e resistência 1
Fonte: Finamark

A primeira linha de tendência está em 3018,75, a segunda linha em 2824,75 e a terceira em 2625. À primeira vista, elas parecem linhas aleatórias em um gráfico. No entanto, após analisar as linhas, você começará a ver vários padrões surgindo.

Há alguns princípios a serem seguidos ao buscar esses padrões, incluindo:

  • Limitar o número de linhas de tendência, caso contrário seu gráfico ficará muito confuso.
  • Traçar as linhas de modo a maximizar o número de vezes que o preço os atinge – para máximos e mínimos.
  • Pode ser preciso fazer pequenos ajustes na sua linha para garantir o máximo de toques do preço.

Agora vamos dar uma olhada nas linhas de suporte e resistência individuais e como elas funcionam em conjunto.

Linha verde

Olhando da esquerda para a direita, você verá que inicialmente a linha verde é uma linha de suporte com duas retomadas distintas a partir desse nível. No entanto, o terceiro toque na linha verde gera um período de consolidação, indicando uma falta de interesse dos compradores. Em seguida, vemos os vendedores em vantagem à medida que o índice atinge o nível de 2625. Quando o índice começa a se recuperar, há um curto período de consolidação logo acima da linha verde, já que os compradores continuam em vantagem.

Linha azul

O que torna a linha azul interessante é que, da esquerda para a direita, há inúmeras ocasiões em que ela atua como resistência e posteriormente como suporte. Podemos ver três períodos de resistência nos primeiros dias logo abaixo da linha azul. Estes são chamados de “power moves”, que podem reforçar ainda mais os níveis de suporte e resistência. 

Mais tarde, há um período de consolidação abaixo da linha de tendência azul agindo como resistência, mas aos poucos os compradores tomam o controle e o gráfico se desloca para um território mais elevado. No lado direito do gráfico, há inúmeras ocasiões em que a linha de resistência azul mudou para se tornar uma linha de suporte.

Linha laranja

Poderíamos ter desenhado outra linha de tendência em torno do nível de 2965,75, o que teria destacado uma área de resistência antes de testar o nível de 3018,75. Podemos ver que o gráfico testa esse nível em mais de três ocasiões, antes de finalmente romper a resistência e avançar para um novo território. Em retrospecto, os sinais que o mercado estava buscando para iniciar uma tendência de alta estavam todos lá. Vimos uma série de preços mínimos maiores sendo operados entre diferentes bandas de resistência e suporte. Por fim, o momentum empurrou o preço além de 3.018,75, seguindo para um território desconhecido.

Bandas de trading

Como vemos claramente no gráfico, há várias tendências de mudança entre as linhas verde e azul. De fato, quando o preço ficou abaixo da linha de suporte verde, isso gerou um volume de venda significativo. Também houve momentos em que a linha azul atuou como suporte, enquanto a linha laranja serviu como resistência.

Por que as áreas de suporte e resistência são importantes?

As áreas de suporte e resistência são muito importantes porque indicam faixas de trading de curto, médio e longo prazo. Como vemos no gráfico acima, há faixas de trading distintas entre as linhas de tendência verde e azul, bem como entre as linhas azul e laranja. Podemos ver os períodos de suporte e de resistência, e o rompimento desses níveis podem resultar em uma mudança significativa na tendência.

Muitas pessoas se surpreendem com a natureza histórica das linhas de tendência, que podem permanecer ativas por meses ou até mesmo anos. Embora os investidores possam esquecer os máximos e mínimos históricos de um determinado ativo, os mercados não esquecem. O momentum também é importante para qualquer forma de análise técnica; detectar o novo momentum e tentar prever como os preços dos ativos vão reagir é uma habilidade em si. 

Você notará que, na maioria dos rompimentos de áreas de suporte e resistência, há um período em que o momentum ainda está se desenvolvendo. As rejeições do nível de suporte ficam mais fracas, as rejeições do nível de resistência são reduzidas e o momentum se fortalece lentamente. Do outro lado, os vendedores tomam lentamente o controle do mercado enquanto rompem a resistência; a pressão de venda é retirada pelos compradores, que empurram os preços para cima.

Retestes e rompimentos

Com muitos gráficos técnicos, grandes oscilações são menos intensas quando se trata de testar e romper os níveis de resistência e suporte. De maneira parecida com um elástico, se um movimento for longe demais – e depressa demais –, ele tende a se recuperar com muita intensidade. Os chamados “power moves” podem criar cenários de trading extremamente lucrativos, com o preço de um ativo oscilando entre os níveis de suporte e resistência. O problema para os traders é prever quando esses testes de suporte e resistência resultarão em um rompimento. Vejamos um cenário que mostra como o momentum é a chave para romper os níveis de suporte e resistência.

Vamos supor que você esteja fazendo reformas na sua casa e precise derrubar uma parede sólida e bem construída. Se você correr bastante e atingir a parede com força, o efeito será mínimo – e é provável que você se machuque. O momentum não seria suficiente para causar qualquer dano, e você provavelmente acabaria quicando para trás. E se você tentasse uma abordagem diferente? Digamos que você começou a lascar a parede aos poucos, enfraquecendo os tijolos – ou a resistência –, assim como o preço de um ativo tocando constantemente nos níveis de suporte e resistência e retornando. Isso aumentaria a pressão, logo aumentaria o momentum, enfraqueceria a resistência e, aos poucos, derrubaria a parede.

Indicadores de suporte e resistência

Ao observar as linhas de tendência, também podemos usar canais que mostram mudanças nos níveis de suporte e resistência. Como vemos no gráfico abaixo, a linha inferior oferece um certo grau de suporte para a tendência de alta. A linha de cima oferece inicialmente um certo grau de suporte na parte superior. No entanto, quando o preço fica abaixo dessa linha, ela se torna uma linha de resistência. Lentamente, o momentum começa a diminuir, até que o preço do ativo despenca até a linha de suporte inferior. O acúmulo e a redução do momentum são fundamentais para revelar os indicadores de suporte e resistência.

Tendências de suporte e resistência 1
Fonte: Finamark

Temos uma situação muito parecida no gráfico abaixo. A tendência de alta permanece intacta enquanto o preço do ativo é operado entre os níveis de suporte e resistência. Quando o momentum começa a perder força, os vendedores tomam o controle e o preço cai abaixo do nível de suporte. Isso gera um choque abrupto no preço. É fácil analisar esses gráficos em retrospectiva, mas também é possível identificar as linhas de suporte e resistência nos estágios iniciais.

Tendências de suporte e resistência 2
Fonte: Finamark

Níveis de suporte e resistência maiores e menores

Até agora, focamos nos grandes níveis de suporte e resistência, que oferecem um certo grau de assistência de longo prazo nas operações. Você também encontrará diversos níveis de suporte e resistência menores, que muitas vezes surgem no meio das tendências, mas são mais difíceis de identificar nos estágios iniciais. Você pode ver vários exemplos de resistência e suporte menores no gráfico abaixo. Vemos que a que a rejeição de curto prazo do nível de suporte menor, em uma tendência de baixa, cresce à medida que o preço do ativo cai. Isso indica que os compradores estão se interessando mais pelos níveis mais baixos conforme o preço se move em direção ao nível de suporte maior.

Enquanto isso, durante uma tendência de recuperação ascendente, os níveis de resistência ficam mais fáceis de distinguir – principalmente quando o preço se aproxima do nível de resistência maior. É muito raro ver o preço subir ou descer em linha reta. Durante a alta, alguns traders fecharão suas posições para realizar os lucros; durante a queda, traders que buscam preços menores começam a entrar no mercado, criando saltos de curto prazo. Em uma tendência de baixa, os níveis de suporte menores muitas vezes se tornarão níveis de resistência menores quando o processo de recuperação começar. Os níveis de suporte e resistência são definitivamente uma via de mão dupla.

Suporte e Resistência
Fonte: forex.com

Como traçar linhas de suporte e resistência

A chave para traçar linhas de suporte e resistência é identificar várias áreas de suporte e resistência. Isso significa traçar a linha no ponto em que o preço atingiria com mais frequência, o que pode exigir vários ajustes. Por exemplo, no gráfico abaixo temos a linha de tendência laranja. Essa linha incorpora os máximos dos três picos no centro. No entanto, se movermos a linha de tendência um pouco para baixo, podemos incorporar pelo menos dois picos à esquerda e, ao mesmo tempo, áreas de resistência e suporte à direita. Isso não é uma ciência exata, mas quando trazemos a linha de tendência de 2817,25 para 2796, ela destaca melhor os níveis de resistência e suporte e nos dá um sinal mais forte.

Áreas de suporte e resistência 2
Fonte: Finamark

A beleza desse tipo de análise técnica é que ela está sempre aberta a um certo grau de interpretação. Quando se trata das duas linhas de resistência no exemplo acima, há uma diferença de aproximadamente 20 pontos. Ao operar contratos futuros, isso pode ter um impacto significativo em seus retornos. Se você tivesse uma posição comprada no S&P 500 e optasse pela linha de tendência mais cautelosa de 2796, você poderia perder mais 20 pontos. 

Por outro lado, quando o índice rompe a linha de tendência azul novamente – o que ocorre em março de 2019 –, você poderia operar comprado e aproveitar os 20 pontos antes do previsto. Se conseguir ler as linhas de suporte e resistência, identificar os padrões de trading e as mudanças nas tendências, você terá lucro no final. No entanto, a verdade é que é muito improvável que você compre no mínimo e venda no topo.

O que são linhas de tendência?

Há um ditado muito popular no mundo dos investimentos:

“A tendência é sua amiga.”

A ideia por trás das linhas de tendência é simples: o desempenho histórico é usado para tentar prever a direção futura do preço de um ativo. O gráfico a seguir mostra uma linha de resistência distinta junto com uma linha de suporte que está se fundindo. Quando o índice romper a linha de suporte, teremos uma tendência de baixa cada vez mais significativa, conforme os vendedores tomarem o controle.

Tendências de suporte e resistência 3
Fonte: Finamark

Abaixo temos o mesmo gráfico em um período um pouco maior. Ele ilustra perfeitamente a faixa de operação do índice entre outubro de 2018 e dezembro de 2018. É possível notar power moves relativamente curtos ocorrendo durante a alta e a baixa; o resultado é uma forte rejeição nos níveis de suporte e resistência. Este gráfico também ilustra o poder do rompimento no lado positivo e no lado negativo.

Áreas de suporte e resistência 3
Fonte: Finamark

O próximo gráfico mostra a vantagem das linhas de tendência de longo prazo. Embora tenha ocorrido uma queda abrupta no meio do gráfico, a tendência de alta de longo prazo permaneceu intacta. Foi apenas em outubro de 2018 que o índice ficou abaixo da linha de tendência de alta de longo prazo, o que resultou em uma queda significativa. É importante observar as linhas de tendência de longo prazo e identificar os níveis de suporte e resistência.

Linha de tendência 1
Fonte: Finamark

Mercados de intervalo e de tendência

Muitas pessoas acreditam que os mercados de tendência, onde há tendências positivas ou negativas muito fortes e claras, são os mercados em que você ganha mais dinheiro, mas isso nem sempre é verdade.

Mercados de intervalo

Mercados de intervalo são períodos em que o preço de um ativo é operado entre uma faixa estreita de suporte e resistência. Aqui temos um exemplo de um mercado de intervalo:

Áreas de suporte e resistência 4
Fonte: Finamark

Embora haja diferentes definições, alguns traders classificam os mercados de intervalo como um período em que o preço de um ativo sofre uma rejeição do suporte e da resistência três vezes em um intervalo relativamente curto. Não há uma tendência em vigor, e é difícil saber como ou quando isso vai mudar. No entanto, no curto prazo, há uma faixa de trading relativamente estreita. Ela pode ser operada?

Em teoria, supondo que você posicione seu stop loss logo abaixo da linha de suporte para posições compradas e logo acima da linha de resistência para posições vendidas, é possível ganhar um bom dinheiro dentro dessa faixa de operação. Na verdade, esse intervalo é uma espécie de fase de consolidação, no qual o equilíbrio entre compradores e vendedores muda de maneira bastante acentuada. Nesse caso específico, os vendedores levaram a melhor e, em seguida, o suporte desapareceu.

Mercados de tendência

Um dos gráficos anteriores ilustra perfeitamente a fase de tendência do mercado:

Linha de tendência de suporte e resistência 2
Fonte: Finamark

Embora o índice tenha se mostrado bastante volátil, a tendência de alta iniciada em novembro de 2016 se manteve firme até outubro de 2018. Houve inúmeras oportunidades de realizar lucros e recomprar em níveis mais baixos, sobretudo por volta de janeiro de 2018. 

Isso mostra a beleza de uma tendência de alta de longo prazo e também ilustra o fato de que haverá oportunidades de recompra, mesmo que você tenha perdido o movimento inicial. Embora o índice tenha ficado abaixo da linha de tendência de alta de longo prazo em janeiro de 2018, isso durou pouco tempo. A tendência foi interrompida pouco acima de 2800 em outubro de 2018. O resultado foram duas tentativas de recuperação que se perderam quando os vendedores começaram a tomar o controle. Isso levou a uma queda até 2300.

Usando linhas de suporte e resistência para operar

Há vários fatores a serem considerados ao operar usando níveis de suporte e resistência. Uma coisa que você notará logo no início é que isso não é uma ciência exata. Mesmo que existam linhas de suporte e resistência extremamente fortes que estão ativas há muitos meses, a chave para encontrar o equilíbrio certo é ter o máximo de pontos de contato possível no gráfico. Se houver apenas um ou dois níveis de suporte ou resistência em uma linha, então não temos um nível particularmente forte. No entanto, se for possível vincular seis, sete ou oito níveis de suporte ou resistência em uma linha, esse nível será muito mais forte pare os traders.

Exemplo de uso de suporte e resistência

Você notará que usamos este período específico do S&P 500 novamente, pois ele ilustra diversas tendências, níveis de suporte e oportunidades para operar futuros:

Mercado de intervalo
Fonte: Finamark

Isso é conhecido como um mercado de intervalo. Vemos que os níveis de suporte e resistência são atingidos três vezes. Além disso, isso acontece em um intervalo curto. Inicialmente, havia um padrão relativamente forte de variação entre os níveis de suporte e resistência. Nessa fase específica, houve inúmeras oportunidades de trading:

  • Mudar de uma posição comprada para uma posição vendida quando o índice atinge o nível de resistência superior.
  • Mudar de uma posição vendida para uma posição comprada quando ocorre uma rejeição do nível de suporte inferior.

Quanto ao uso de um stop loss, ao mudar de uma posição comprada para uma posição vendida, a ordem de parada seria posicionada logo acima da linha de resistência. Ao mudar de uma posição vendida para uma posição comprada, o stop loss ficaria logo abaixo da linha de suporte. Em algum ponto, surge uma nova tendência e o mercado de intervalo começa a se desintegrar. Nesse caso, a fase final do mercado de intervalo levou a um período de consolidação, após o qual ocorreu uma significativa retração. Traders que mudarem de uma posição vendida para uma posição comprada, quando o índice atingir o nível de suporte, deverão mudar de posição novamente conforme a nova tendência de queda ganhar mais força.

Mercado de intervalo: 2630,25 a 2819,75 

Mercado de tendência: 2630,25 a 2318,00 

Como o mercado de tendência de baixa entrou em queda livre após o rompimento do nível de suporte, seria preciso voltar a maio de 2017 para encontrar qualquer tipo de suporte. Coincidentemente, isso surge por volta de 2318, ponto em que a tendência de baixa chegou ao fim. Isso é impressionante!

Considerações finais

Não há dúvida de que muitos traders ficam de olho nos níveis de suporte e resistência. Também há outras formas e meios de dar suporte a esse tipo de análise técnica: podemos usar indicadores adicionais, como média móvel simples, oscilador estocástico e o índice de força relativa. Isso tudo ajudaria a confirmar qualquer mudança nas tendências. O problema é que, embora a média dos dados históricos reduza a volatilidade, mudanças em tendências de longo prazo levarão mais tempo para aparecer. Portanto, ao usar muitos indicadores, você corre o risco de perder um elemento significativo da nova tendência quando todos estiverem alinhados.

A chave para usar linhas de suporte e resistência na sua estratégia de trading é manter as coisas o mais simples possível. Concentre-se nas linhas de suporte e resistência mais fortes e resista ao impulso de adicionar muitas linhas ao gráfico. Mantenha a simplicidade, mantenha o foco e lembre-se de ajustar as linhas de tendência de modo a obter o máximo possível de toques no gráfico. O momentum é a chave e representa o início de uma mudança na tendência. Se conseguir identificar esse período de consolidação antes de uma forte alta ou queda, você terá oportunidades de trading muito lucrativas.

Os níveis de suporte e resistência são provavelmente o tipo mais básico de análise técnica. Algumas pessoas acabam procurando formas mais complicadas de análise técnica. No entanto, na maioria dos casos, não é preciso reinventar a roda.

Perguntas Frequentes

Os níveis de suporte e resistência realmente funcionam?

Os gráficos históricos mostram níveis de suporte e resistência bem definidos em muitas ocasiões. Embora os mais céticos argumentem que esses níveis são uma profecia autorrealizável, eles são, na verdade, um lembrete extremamente útil dos níveis de suporte e resistência atuais e históricos. A chave para obter altos ganhos ao operar futuros é detectar o surgimento de uma nova tendência logo no início. Muitas pessoas defendem que as linhas de suporte e resistência fazem exatamente isso. Quanto à interpretação desse níveis, esta é uma discussão totalmente diferente.

Como identificar mudanças nas linhas de suporte?

Vimos vários exemplos de linhas de suporte e resistência e as operações voláteis que elas podem estimular. Quanto mais forte for a tendência de alta em direção a uma linha de resistência, mais acentuada será a queda. Por outro lado, quanto mais acentuada for a queda no preço de um ativo, mais acentuada será a recuperação – contanto que o suporte não seja rompido. Há inúmeros sinais de que as linhas de suporte estão mudando, como:
– Máximos e mínimos cada vez menores, indicando que os vendedores estão no controle;
– Um período de consolidação em torno do nível de suporte;
– Uma eventual violação do nível de suporte, muitas vezes levando a uma queda acentuada.
Todas as análises técnicas envolvem o equilíbrio entre compradores e vendedores até um certo ponto. Quando uma das partes toma o controle, ela dita a tendência ao longo de um dado período. O ideal é identificar o momento de mudança da tendência, pois é ali que você ganhará dinheiro!

blog ad pt e2t

2 comments on “Suporte e Resistência – Um conceito básico de análise técnica”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Artigos relacionados

Índice de Canal de Commodities – Como usar o indicador CCI

Liquidez de Mercado – Como isso afeta suas operações?

Drawdown – Como funciona e como gerenciar