Earn2Trade Blog
Fibonacci Retracement

Retração de Fibonacci – O que é e como usar

O conceito de retração de Fibonacci é bem simples: é um indicador técnico que adiciona linhas horizontais ao seu gráfico para indicar níveis notáveis de suporte e resistência. É possível aplicá-lo a qualquer gráfico de índice, futuros, Forex, etc. Muitos traders consideram a retração de Fibonacci uma fonte confiável de sinais de compra e venda, os quais são fornecidos pela ferramenta com base em diversas retrações graduais entre os pontos mínimo e máximo. Alguns traders acreditam tanto nesses sinais que a ferramenta pode acabar se tornando uma profecia autorrealizável. Enquanto isso, outros traders preferem usar a retração de Fibonacci em conjunto com outras formas de análise técnica. Neste artigo, faremos uma análise aprofundada da ferramenta de retração de Fibonacci.

blog ad pt e2t

O que é retração de Fibonacci?

Vamos começar com um breve histórico. Considerando o nome, podemos pensar que Fibonacci foi algum artista ou músico italiano famoso – mas não foi nenhum dos dois. Na verdade, ele foi um matemático nascido em 1170, e seu nome original era Leonardo de Pisa. Ele só ganhou o nome de Fibonacci depois de morrer, o que é creditado ao historiador Guillaume Libri. O nome é uma combinação de “filius Bonacci”, que significa filho de Bonacci.

Podemos dizer que a teoria dos números de Fibonacci causa muita controvérsia entre os traders. Os que a defendem argumentam que esses números aparecem espontaneamente na natureza, na arquitetura e em muitas outras áreas da vida. Isso sugere que os padrões formados têm um significado intrínseco, portanto também podemos aplicá-los ao trading. O contra-argumento mais comum é que isso funciona simplesmente como efeito de manada. Em outras palavras, quando um número suficiente de traders acredita que esses números são significativos, isso tende a movimentar todo o mercado se eles agirem simultaneamente.

Você também pode gostar:

A sequência de Fibonacci

A sequência de Fibonacci é: 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, continuando infinitamente. Basicamente, cada novo número é a soma dos dois números anteriores. Mas como esses números nos fornecem os níveis de retração de Fibonacci? Conforme a sequência avança, a relação entre um número e o seguinte se aproxima cada vez mais de 61,8%. É assim que obtemos o primeiro nível de retração: 55/89 = 61,8%. O segundo nível é obtido por meio da divisão de qualquer número pelo segundo número à sua direita. Por exemplo, 34/89 = 38,2%. Já o terceiro nível é obtido pela divisão de um número pelo terceiro número à direita, ou seja, 21/89 = 23,6%.

Seguindo essa lógica, dividir 1 por 1 dá 100%, enquanto 1 por 2 é igual a 50%. Isso resulta em níveis de retração relativa de 100% e 50%. Ao alinhar os números, você verá uma sequência quase simétrica. No entanto, algo ainda está faltando.

23.6%
38.2%
50%
61.8%
100%

Para tornar essa sequência completamente simétrica, precisamos adicionar mais um nível de retração. Subtraia 23,6% de 100% para obter nosso nível de retração final: 76,4%. A sequência final deve ficar assim:

23.6%
38.2%
50%
61.8%
76.4%
100%

Agora que a sequência está completa, é hora de saber se essas porcentagens têm algum valor real. Observando a forma da concha de um caracol, das pétalas de flores, das folhas ou galhos de árvores, ou até mesmo o padrão reprodutivo dos coelhos, você sempre encontrará a sequência de Fibonacci se repetindo. Portanto, já que é algo tão comum, por que não aplicá-la ao trading?

Como a retração de Fibonacci funciona

Adicionamos as várias linhas de retração de Fibonacci ao gráfico abaixo. Como você logo verá, há um método envolvido nisso tudo. A ideia é simples: em um movimento de baixa, as linhas de retração de Fibonacci funcionam como linhas de suporte; por outro lado, em um movimento de alta, elas funcionam como resistência. Digamos que o preço tenha rompido o suporte no nível de retração de 23,6%, então próxima linha de suporte estará no nível de retração de 38,2%. Em seguida, resta apenas o nível de 50% até que o preço retroceda totalmente até o ponto mínimo do intervalo. Como você verá no gráfico do índice E-Mini S&P 500, o suporte da linha de tendência continua subindo. O que a gente acaba vendo é a tendência se fortalecendo cada vez mais.

Obviamente, haverá situações em que a queda será temporária, sendo apenas um reequilíbrio entre vendedores e compradores no mercado – assim como quando despejamos mais água em um recipiente e a superfície forma ondulações até se estabilizar. Esta é uma mistura natural de diferentes investidores. Por um lado, alguns terão lucros com seus investimentos somente nos níveis mais baixos. Por outro lado, há quem prefira embarcar na tendência de alta, mas ainda esperando uma retração de curto prazo. Muitos traders também usam os diversos níveis de retração de Fibonacci como limites de stop loss ou para proteger os lucros.

retração de fibonacci no gráfico do e-mini s&p 500

Como calcular a retração de Fibonacci

Vamos usar o gráfico acima como exemplo para analisar a ferramenta de retração de Fibonacci. Como podemos ver no gráfico, tudo se baseia nos pontos de oscilação mínima e máxima. No exemplo acima, a oscilação mínima para o índice E-Mini S&P 500 é de 3126,25, enquanto a oscilação máxima é de 3169,25. Ambos os valores são mostrados nas caixas brancas. Os fatores de retração para a teoria de Fibonacci são os seguintes:

  • 23,6%
  • 38,2%
  • 61,8%
  • 76,4%

Calculando a diferença entre o ponto máximo e o ponto mínimo (3169,25 – 3126,25), obtemos um intervalo de 43 – o ideal é usar uma planilha para fazer todos os cálculos. Agora basta aplicar as linhas de retração anteriores ao gráfico acima, o que nos dará os seguintes números:

  • 3159,00
  • 3152,50
  • 3142,50
  • 3136,25

Nesse ponto, podemos reconhecer que o gráfico está começando a ficar um pouco congestionado. Mesmo assim, muitos traders ainda adicionam uma linha de tendência em 50% – nesse exemplo, ela estaria em 3147,75. Tudo parece muito técnico, mas o que significa exatamente? Devemos comprar ou vender nessa linha de tendência? Talvez monitorar seu preço até que outros investidores ditem a direção? É aqui que todo o conceito da teoria de retração de Fibonacci é colocado à prova.

retração de fibonacci no gráfico do e-mini s&p 500

Como usar a retração de Fibonacci

O gráfico do índice E-Mini S&P 500 ilustra perfeitamente como você pode usar a retração de Fibonacci para aprimorar suas estratégias de trading. É importante observar que, embora muitos traders usem os níveis de Fibonacci para considerar seu próximo movimento, eles não param por aí. Eles também podem considerar as tendências de longo prazo, o que, em alguns casos, pode fortalecer o argumento a favor do uso da retração de Fibonacci. Portanto, vamos analisar o sucesso que os traders podem ter tido durante o período de relativa volatilidade representado acima.

Colocando em prática

Nesse caso, temos o ponto mínimo em 3126,25 e o ponto máximo em 3169,25. Isso nos dá nosso intervalo real de 43. Quando o índice atinge o ponto máximo de curto prazo, calculamos imediatamente os níveis de retração de Fibonacci. Curiosamente, há um forte suporte no nível de retração de 23,6%, o que gera uma faixa de operação relativamente estreita nos primeiros dias após a alta. Já houve situações em que o índice ficou abaixo desse nível de suporte, porém, logo em seguida, tivemos uma rejeição em relação ao nível de retração de 38,2%. Então tudo certo até aqui.

Um período relativamente curto de estagnação entre a primeira e segunda linhas de tendência e, de repente, temos uma tendência de alta. O índice ultrapassou o nível de retração de 23,6% – inicialmente uma linha de suporte, que agora se tornou resistência. O que pode ser considerado um período de consolidação se transformou em uma retomada da tendência de alta anterior. Até onde isso poderia ir? É fascinante ver que, uma vez atingido o pico de 3.169,25, houve um apetite limitado para empurrar o índice para um novo território. O índice passou a cair, a tendência começou a mudar e, muito rapidamente, rompeu os níveis de suporte. Houve um grau limitado de suporte entre o primeiro e o segundo níveis de retração de Fibonacci. Mesmo assim, foi uma tendência de baixa poderosa. Podemos ver o índice rompendo um nível de suporte após o outro.

Retração total

Embora não seja tão incomum quanto as pessoas podem supor, vimos uma retração total até o ponto mínimo anterior – ou seja, uma retração de 100%. Os fundamentos haviam claramente mudado e os investidores começaram a deixar o mercado. Isso porque houve um suporte mínimo durante a queda, mesmo após atingir o nível de retração de 100%. Ao observar o lado direito do gráfico, você verá uma recuperação parcial.

Portanto, pudemos observar fortes evidências dos níveis de retração de Fibonacci atuando como resistência e suporte. Isso é fascinante!

Como usar a retração de Fibonacci com Price Action

Combinar níveis de retração de Fibonacci com Price Action tem sido extremamente lucrativo para muitos traders. Em primeiro lugar, os investidores se concentram nos níveis de retração de Fibonacci. Em seguida, eles passam a incorporar sua própria opinião. Em muitos casos, essa opinião se baseia em movimentos históricos de preços, além de pontos de resistência e suporte anteriores. Até mesmo para os traders mais técnicos, é difícil evitar completamente a influência do seu ego.

Há muitos fatores a serem considerados ao usar Price Action, principalmente quando notamos diversas tendências se repetindo o tempo todo. Uma das tendências mais comuns ocorre em torno do nível de retração de 50%, o que pode ocorrer por vários motivos:

  • O índice está em sobrecompra;
  • Investidores realizando seus lucros tomam o controle do índice e causam uma queda;
  • Exuberância excessiva;
  • Os compradores assumem o controle no nível de retração de 50%.

Muitos podem encarar esse trecho com certo ceticismo, talvez até com total descrença. Se ainda tiver dúvidas, vejamos o próximo gráfico:

Retração de 50%

nível de 50% de retração de Fibonacci

Vamos analisar o ponto de rejeição que ocorreu no nível de retração de 50%, entre o ponto mínimo em 3035,25 e o ponto máximo em 3.074,75. Quando o preço segue para níveis mais elevados, o ponto máximo passou a atuar como um nível de suporte. Todo o conceito da teoria de retração de Fibonacci se baseia em uma tendência continuada. Quando um índice sobe muito rapidamente, é muito provável que haja uma retração natural em algum ponto, mas a tendência pode permanecer intacta. A natureza humana sugere, como mencionamos acima, que quem estiver lucrando fará o possível para proteger esses lucros. Por outro lado, quem perdeu a tendência de alta inicial pode sentir que a retração de 50% é a oportunidade perfeita de compra. Eles não querem perder de novo e, nesse caso, esta é a escolha certa.

Você já se perguntou quantos traders estão esperando para comprar no mesmo nível de preço que você? Tomemos como exemplo o caso de uma retração de 50% a partir de um pico de curto prazo em qualquer ativo ou contrato – para isso, basta observar o caso acima. Após a conclusão da retração de 50%, os compradores assumiram o controle, gerando uma alta relativamente curta. Foi uma explosão de ordens de compra, demanda reprimida ou como quiser chamar. A questão é que a recuperação a partir desse nível de suporte foi robusta. Isso não apenas continuou a tendência de alta inicial, como a tendência foi fortalecida após a saída dos investidores que optaram por garantir seus lucros.

Como usar a retração de Fibonacci com linhas de tendência de longo prazo

Há inúmeras maneiras de combinar a teoria de retração de Fibonacci com outros tipos de análise técnica ou gráfica. O uso de uma linha de tendência de longo prazo com vários níveis de retração de Fibonacci pode criar sinais poderosos. Abaixo temos um sinal de venda desse tipo.

retração de Fibonacci com tendência del ongo prazo

Traçamos uma linha de tendência a partir do ponto de oscilação mínima, cruzando o nível de retração de Fibonacci de 23,6%. Nesse ponto, era evidente que a linha de suporte estava prestes a ser rompida. A tendência de alta que começou no ponto mínimo também estava em risco devido à queda repentina do mercado, o que levou a uma retração de 76,4%. Em seguida, o nível de suporte falhou e vimos uma retração de 100% da alta.

Você pode argumentar que estamos provando um ponto a posteriori. No entanto, é evidente que a tendência de alta acabou quando o índice rompeu o nível de suporte inicial e a linha de tendência de longo prazo. Você ainda poderia questionar se essas linhas são viáveis ao operar em tempo real. Seja como for, há uma coisa que vale a pena ter em mente: a maioria dos traders estará de olho não apenas nos níveis de retração de Fibonacci, mas também nas tendências de longo prazo.

Portanto, se essa ferramenta é uma profecia autorrealizável ou simplesmente um caso em que a história se repete, é você quem decide.

Vantagens e desvantagens da ferramenta de retração de Fibonacci

Há muitos aspectos diferentes a serem considerados ao analisar a teoria de retração de Fibonacci.

A teoria funciona?

Por mais que as pessoas argumentem a favor ou contra a teoria de Fibonacci, o fato é que ela aparece repetidamente na natureza – isso é inegável. O padrão pode mesmo ser traduzido em tendências de avaliação de ativos, estratégias de investimento e, mais importante, na natureza humana? Bem, isso é discutível. Estamos apenas aplicando a estratégia de tendência mais antiga do mundo? Ou o apoio a essa teoria entre os traders é tão forte que ela acaba determinando sua própria tendência? No fim das contas, se a ferramenta ajuda você a ter lucro ou reduzir perdas, essas questões realmente importam?

Identificar o momento é fundamental

Você está um passo à frente sabendo que outros traders estão esperando que o nível de suporte ou resistência seja rompido? Ou você espera até que uma tendência mais forte seja formada? É aqui que fatores adicionais, como linhas de tendência de longo prazo e estratégias de Price Action, entram em jogo. Eles podem confirmar ou negar o argumento básico do nível de retração de Fibonacci.

Vendendo cedo demais

Nas palavras de J. P. Morgan:

“Eu conquistei uma fortuna saindo cedo demais.”

O que isso significa e como você pode usar essa ideia? Seguir uma tendência de alta é relativamente fácil em teoria. Pode haver altos e baixos, oscilações, mas se a tendência permanecer intacta, então é só aproveitar. No entanto, o que acontece se você vender na primeira retração, ao atingir o nível de retração de Fibonacci de 23,6%? Bem, no pior cenário, você garante seu lucro e continua vivo para operar mais um dia. No melhor cenário, o rompimento foi uma verdadeira mudança na tendência, o que significa que a linha de suporte de 23,6% foi apenas o início de uma tendência de baixa.

Embora tenhamos mencionado o retrocesso natural de 50%, não há garantia de que o índice retornará aos pontos máximos anteriores. Na verdade, a linha de suporte anterior de 23,6% pode se transformar em uma forte resistência.

Como a ferramenta de retração de Fibonacci pode ajudá-lo

A teoria por trás da ferramenta de retração de Fibonacci mostra como a sequência está presente em tendências naturais. No entanto, é evidente que um grande número de traders leva em consideração essa estratégia de investimento específica. Você pode até argumentar que isso faz dela uma profecia autorrealizável, mas você deve incluí-la no seu arsenal de ferramentas de trading mesmo assim.

Também há quem diga que os traders que usam a retração de Fibonacci não são nada além de ovelhas seguindo o rebanho. Seja como for, é importante saber para que lado o rebanho está indo. Portanto, faz sentido incorporar pelo menos um elemento da teoria de Fibonacci em sua estratégia de investimento. Se as linhas de suporte indicarem rompimento ou queda além da resistência, isso pode chamar sua atenção. No entanto, e se as linhas de tendência de longo prazo também forem rompidas? Agora você tem dois indicadores muito fortes sugerindo que a tendência está mudando. Pode haver um rompimento de alta ou pode ocorrer uma queda significativa no curto prazo. Essa combinação permite que você invista com um pouco mais de confiança.

Assim como ocorre em tantas outras estratégias de investimento, para que o princípio da retração de Fibonacci realmente funcione, é preciso seguir rigorosamente os fundamentos.

Perguntas Frequentes

Quais são as aplicações mais comuns da retração de Fibonacci?

A teoria da retração de Fibonacci é uma ótima maneira de destacar as linhas de suporte e resistência em um gráfico de moedas ou índice. Qualquer movimento além dessas linhas de suporte e resistência pode indicar, na pior das hipóteses, uma mudança de curto prazo na tendência. Na melhor das hipóteses, do ponto de vista do trader, isso pode representar uma mudança fundamental na tendência. De qualquer forma, você ainda poderá operar com base na tendência.

Quais são os níveis de Fibonacci mais comuns?

Os níveis de Fibonacci mais comuns são: 23,6%, 38,2% e 61,8%. Além destes, temos também o 76,4% e o que muitos chamam de nível de retração natural de 50%. Sabemos como esses números são calculados e de onde vêm, o que nos dá um certo grau de confiança. Eles podem ser mesmo relevantes e ditar os movimentos de preços ou podem ser simplesmente uma profecia autorrealizável. Seja como for, se você puder seguir a tendência e sair na hora certa, eles definitivamente terão cumprido seu propósito.

Em que ativos a retração de Fibonacci é usada?

O princípio da retração de Fibonacci poderá ser aplicado ao analisar futuros, índices, ações, moedas ou qualquer ativo/investimento com um preço à vista. O fato de que todo o princípio se baseia na natureza e na replicação dos cálculos mostra a versatilidade da teoria.

Quando comprar uma ativo usando a retração de Fibonacci?

Há dois conceitos muito interessantes quando tratamos da teoria de retração de Fibonacci: a retração natural de 50% de um pico no valor de um índice, moeda ou contrato futuro e a indicação de que uma tendência de alta está surgindo. Incorporar tendências adicionais, fundamentos, além da sua própria intuição, sempre pode ajudar. No entanto, muitos argumentam que os fundamentos já estão no preço do índice/contrato, portanto basta se concentrar nas tendências que se repetem e no seu instinto.

Por que a retração de Fibonacci não funciona com criptomoedas?

A verdade é que nenhuma estratégia de análise gráfica é perfeita, e isso também se aplica à teoria da retração de Fibonacci. Essa ferramenta pode não funcionar quando operamos criptomoedas, por exemplo, se não tivermos um ponto de oscilação mínima ou máxima – ou seja, quando não há um intervalo para servir de base. Além disso, é responsabilidade do trader identificar esses pontos mínimos e máximos, pois às vezes somos levados a “ver o que você queremos ver” em vez de encarar a realidade. Mais uma vez, a emoção pode ser o grande inimigo dos traders!