Earn2Trade Blog
Ordens de Stop-Loss vs Stop-Limit

Stop Loss vs. Stop Limit – Uma comparação entre as duas ordens

blog ad pt e2t

Ordens stop loss e stop limit são estratégias muito comuns usadas por traders e investidores que buscam limitar as perdas e também proteger os ganhos. Um stop loss dispara uma transação quando um contrato de futuros atinge um determinado nível de preço. Não há limite para o preço final de operação. Já ordens stop limit também são disparadas quando o preço do contrato atinge um determinado nível. Nesse caso, uma ordem limitada é ativada a um preço mínimo predefinido. Neste artigo falamos sobre ordens stop-loss vs stop-limit e mostramos como e por que você deve utilizá-las para melhorar suas habilidades no trading.

Quando se trata de trading, podemos seguir as sábias palavras da lenda Kenny Rogers:

“Você precisa saber quando manter / saber quando desistir / saber quando sair / saber quando correr”

“The Gambler”, de Kenny Rogers

Tipos de stop loss

Há dois tipos de ordens stop loss: buy stop (ordem de venda) e sell stop (ordem de compra). São dois lados da mesma moeda, permitindo que os traders protejam suas posições compradas e vendidas. Por meio dessas estratégias, é possível retirar suas emoções das operações. Portanto, quando o contrato atinge um determinado nível, sua operação é executada naquele momento – sem hesitar, sem voltar atrás!

Você também pode gostar:

Ordens sell stop

Medo e ganância dominam os mercados de investimento, e esses sentimentos costumam atrapalhar o juízo de investidores que buscam garantir aquele último dólar de lucro. Essas emoções também podem afetar o ego dos traders que apostaram contra o mercado, principalmente quando eles não estão dispostos a aceitar que cometeram um erro. O funcionamento de uma ordem sell stop é muito simples: se o preço do contrato ficar abaixo de um determinado nível, isso disparará uma venda pelo preço de mercado atual. No entanto, esse sistema pode apresentar problemas em mercados mais acelerados, pois o preço real de execução pode ser muito diferente do limite do sell stop. Para facilitar, vejamos um exemplo um exemplo dessa estratégia em ação.

Exemplos de sell stop

Nos últimos tempos, vimos os mercados em níveis extremamente voláteis, o que causou uma imensa atividade nos contratos futuros do E-mini NASDAQ-100 (NQ). Como podemos ver nos gráficos de um e seis meses do Índice NASDAQ-100 abaixo, essa volatilidade apresentou diversas oportunidades de operações de curto a médio prazo. Se ignorarmos o impacto negativo dos contratos futuros e observarmos somente os movimentos do índice, houve inúmeras ocasiões adequadas para usar ordens sell stop e proteger os lucros.

O gráfico de seis meses destaca uma tendência de alta em 18 de dezembro (8580,62), chegando ao pico em 19 de fevereiro (9718,73). Isso equivale a um movimento de mais de 1100 pontos. O ajuste contínuo do limite de stop loss poderia levar a um disparo antecipado de uma sell stop no fim de janeiro, quando houve uma queda de curto prazo de 9216,98 para 8952,18, mas ainda assim a operação teria gerado ganhos impressionantes.

Quem tem uma visão de longo prazo pode ter sido mais cauteloso com seus limites de stop loss, mantendo sua posição até o pico da alta, em 19 de fevereiro (9718,73). O mercado começou a mudar de direção em 20 de fevereiro – no pior dos casos, uma venda provavelmente teria sido ativada entre 21 e 24 de fevereiro. Isso teria garantido ao investidor um lucro muito saudável antes de um colapso ainda maior. Portanto, seja mantendo um limite de stop loss mais restrito ou mais amplo, os investidores que adotam essa abordagem teriam obtido altos ganhos e evitado o pior, com a queda de 2700 pontos que se estendeu até 20 de março.

exemplo sell stop 1
exemplo sell stop 2

Exemplo de resultado

No lado oposto da moeda, como podemos ver acima, o colapso do NASDAQ-100 entre 10 e 11 de junho (de 10094,26 para 9588,48 pontos) provavelmente teria eliminado grande parte dos ganhos de curto prazo – o que levaria a posição a um prejuízo – em relação à alta anterior. Infelizmente, devido à velocidade do colapso do mercado, um sell stop pode ter levado à venda de contratos futuros com um desconto enorme em relação ao fechamento da noite anterior e ao limite do stop loss. Ordens stop sell funcionam melhor em mercados menos voláteis, embora seja incomum ocorrer uma queda de 500 pontos em um índice durante um período de 24 horas! No entanto, de certa forma, isso deixa claro uma grande desvantagem das ordens stop loss.

Ordens buy stop

Ao analisarmos o gráfico de seis meses, houve inúmeras oportunidades para abrir uma posição vendida no índice NASDAQ-100 por meio de futuros do E-mini NASDAQ-100 (NQ). No dia 19 de fevereiro, o mercado atingiu um pico de pouco mais de 9700 pontos, quando iniciou uma tendência de queda que chegaria a menos de 7000 em 20 de março. Imagine se você tivesse aberto uma posição vendida no pico – como ela poderia ter se saído? É muito provável que a grande volatilidade nos dias seguintes teria disparado o stop loss até mesmo dos traders mais aventureiros. No entanto, até mesmo um buy stop disparado em 27 de fevereiro – primeiro dia de recuperação do mercado – ainda teria aproveitado uma queda de quase 1300 pontos no índice.

Quem mantivesse uma posição quando o mercado chegou à marca de 7000 pontos, em 20 de março, teria visto seus limites de stop loss sendo disparados rapidamente após o salto do mercado. O uso de um buy stop para proteger uma posição vendida pode ser entendido perfeitamente com o novo recorde histórico do índice, que chegou a quase 11000 pontos em 10 de junho de 2020. Essa abordagem bastante racional de ordens buy stop impede a tomada de decisões emocionais quando esses níveis são atingidos.

Para entender melhor as duas estratégias, vamos analisar a tabela de comparação a seguir:

Ordens sell stopOrdens buy stop
Preço-alvoAbaixo do preço atualAcima do preço atual
TransaçãoVendaCompra
VantagemProteger posições compradasProteger posições vendidas
DesvantagemOperação garantida, mas sem garantia de preçoOperação garantida, mas sem garantia de preço

Ordens stop limit

Algumas pessoas veem as ordens stop loss e stop limit como uma coisa só, mas isso não é verdade – há algumas diferenças muito sutis, porém muito importantes. Com uma ordem stop loss, quando o preço do contrato atinge o limite, uma operação é disparada e executada pelo preço de mercado atual. Uma ordem stop limit possui duas etapas: o preço inicial ativa uma ordem de parada e um segundo limite de preço (mínimo), permitindo que os traders tenham um certo controle sobre o preço real da transação. Isso garante que em mercados mais acelerados, ou durante movimentos bruscos nos preços dos contratos em aberto, os investidores não se comprometam com uma venda a qualquer preço. Vejamos como isso funciona na prática.

Exemplo de ordem stop limit

O cenário a seguir é um bom exemplo de uma ordem stop limit atuando em benefício de um investidor:

“O colapso do NASDAQ-100 entre 10 e 11 de junho provavelmente limparia boa parte dos ganhos de curto prazo – provavelmente colocando a posição em prejuízo – da tendência de alta anterior. Infelizmente, um sell stop teria levado à venda de contratos futuros em aberto em 11 de junho, provavelmente com um grande desconto em relação ao preço de fechamento da noite anterior e ao limite de stop loss. Ordens sell stop funcionam melhor em mercados menos voláteis, embora não seja comum uma queda de 500 pontos no índice da noite para o dia. No entanto, isso destaca uma grande desvantagem das ordens stop loss.”

Vamos supor que um trader adquiriu contratos futuros quando o mercado estava em 9331,93, em 18 de maio de 2020. Essa tendência de alta terminou repentinamente em 10 de junho de 2020; no dia seguinte, o mercado caiu de 10094,26 para 9588,48, uma queda de mais de 500 pontos. Aumentando cada vez mais o limite do stop loss à medida que o mercado subia, entre 18 de maio e 17 de junho, vamos supor que um stop loss tenha sido disparado na faixa dos 9900 pontos. Mesmo fora do horário de operação, é provável que os mercados tenham se movimentado tão rapidamente que seria difícil ativar um stop limit e realizar qualquer transação dentro de um nível mínimo de 9800. Portanto, isso manteria a posição aberta. Ao usar um stop loss, como mencionado acima, a posição teria sido liquidada a um preço muito mais baixo, sem qualquer controle sobre o preço da transação. No entanto, a situação com um stop limit é muito diferente.

Como funciona na prática

O investidor poderia deixar ativo o limite mínimo de 9800, o que resultaria na venda dos contratos futuros quando o índice atingisse esse nível – na reversão do movimento. Como alternativa, eles poderiam reavaliar a situação e alterar o nível de ativação inicial e o preço mínimo para qualquer venda resultante. Com base no gráfico de um mês para o NASDAQ-100, podemos ver que entre 16 e 17 de junho o índice passou pelo ponto de venda mínimo de 9800 pontos. Portanto, embora a transação da ordem de stop loss pudesse ter sido liquidada em um nível de 9588,48 pontos, o stop limit teria aproveitado a recuperação gradual nos três dias seguintes àquela forte correção.

O uso de um stop limit funcionaria perfeitamente nesse cenário. Por outro lado, se os mercados continuassem em queda, não há como saber quando o índice atingiria novamente – se isso ocorresse algum dia – o ponto de venda mínimo original de 9800.

O mesmo tipo de estratégia também é usado por vendedores a descoberto que buscam recomprar contratos para fechar suas posições em aberto. No entanto, há uma desvantagem: se uma compra não puder ser concluída dentro da faixa do preço-limite, há o risco de o mercado continuar subindo. Isso deixaria um passivo pendente na posição aberta.

Qual delas você deve usar?

Não há uma resposta única quanto ao uso das estratégias de stop loss e stop limit. No entanto, há maneiras de minimizar os possíveis riscos para cada uma das estratégias. Para isso, vamos analisar como cada estratégia pode afetar traders de curto prazo e investidores de longo prazo.

Traders de curto prazo

Day traders e traders de curto prazo têm uma coisa em comum: eles tendem a reduzir rapidamente suas perdas e a administrar seus ganhos. Como eles se concentram em contratos relativamente voláteis, ordens sell stop tendem a ser a estratégia de preferência, com uma faixa de preço relativamente restrita. Isso fará com que as transações perdidas sejam descartadas rapidamente para que os traders possam focar em posições com ganhos. Traders de curto prazo tendem a ter pouco interesse em recuperações de contratos de médio prazo, portanto até mesmo uma venda rápida abaixo do limite inicial do stop loss não seria o fim do mundo.

Investidores de longo prazo

Pela sua natureza, investidores de longo prazo adotam uma abordagem de longo prazo para seus investimentos – como consequência, eles são mais adeptos à estratégia de stop limit. Em geral, eles têm um nível em mente para o índice. Supondo que os fundamentos não mudem, eles não verão problema em esperar. Isso não quer dizer que eles não reavaliam continuamente as perspectivas de seus investimentos, mas são menos suscetíveis a movimentos de preço voláteis de curto prazo. Investidores de longo prazo tendem a operar com base na ideia de que o valor justo prevalecerá no fim das contas.

Vantagens e desvantagens de ordens stop loss

Há várias vantagens e desvantagens ao usar ordens stop loss e ordens stop limit, incluindo:

  • Ordens stop limit oferecem um grau de proteção contra níveis extremos de volatilidade dos preços;
  • Ordens stop loss podem limitar ainda mais as perdas, principalmente em mercados mais movimentados;
  • Ordens stop limit garantem um preço mínimo, mas não garantem a execução de uma operação;
  • Ordens stop loss garantem a operação, mas não garantem o preço;
  • Quanto maior a diferença entre o preço-limite e o preço mínimo, maior será a chance de execução da operação;
  • Ordens stop loss com limites relativamente baixos podem proteger contra volatilidades de curto prazo;
  • Ordens stop limit permitem que os investidores reconsiderem sua posição caso o preço-limite seja perdido;
  • Ordens stop loss são finais e definitivas, sem espaço para decisões emotivas.

Perguntas Frequentes

Tentamos abordar a maior parte das questões relacionadas a ordens stop loss e stop limit. No entanto, as seguintes dúvidas são muito comuns:

Como definir ordens stop loss e stop limit ao mesmo tempo?

Ao comprar ou vender contratos, é possível usar ordens stop loss e stop limit em conjunto? A resposta simples é sim.
Vamos supor que você tenha um stop limit que será disparado quando o índice cair para 9900, com um limite mínimo de 9800. Um stop loss em 9500 atuaria como uma proteção adicional caso o preço do contrato futuro se movesse muito rapidamente, garantindo que a ordem fosse executada no mínimo de 9800 pontos. Se a ordem inicial fosse executada, você obviamente cancelaria o stop loss e vice-versa.

Qual é a o melhor tipo de ordem, stop limit ou stop loss?

Ordens stop limit e stop loss têm suas próprias vantagens e desvantagens. No fim das contas, isso dependerá de cada investidor. Traders que operam contratos mais voláteis no curto prazo tendem a usar ordens stop loss, pois elas lhes permitem cortar suas perdas e manter seus ganhos. Quem adota uma abordagem de longo prazo em investimentos pode preferir ordens stop limit, pois o “valor justo” do índice, com base nos fundamentos do instrumento, tende a prevalecer no final.

Há problemas relacionados às ordens stop limit e stop loss?

Ambas as estratégias podem ser impactadas por movimentos voláteis de curto prazo nos preços dos contratos. Duas teorias de investimento em particular vêm à mente: a Teoria da retração de 50% de Gann e o chamado “pulo do gato morto” – um falso sinal de recuperação durante uma tendência de queda.