Earn2Trade Blog
Timothy Dexter

Timothy Dexter

Dizem que é melhor ter sorte do que ser bom, e nada representa melhor esse pensamento do que a história de Timothy Dexter.

Timothy Dexter foi um empresário de Massachusetts, nascido em 1747. Sua vida foi repleta de erros, mas, por mais estranho que pareça, ele foi bem-sucedido mesmo assim. Ele se casou com uma viúva abastada. Não foi uma escolha errada em si, mas as pessoas da alta sociedade pensavam que Timothy era estúpido e tentavam sabotá-lo com conselhos ruins.

Trader patrocinado earn2trade

Conquistas de Timothy Dexter

Ele comprou a moeda continental, embora ela não valesse nada na época e Timothy não tivesse qualquer conhecimento sobre operações de câmbio. Seu valor caiu tanto que a frase “não vale nem uma continental” surgiu logo após a Guerra de Independência. No fim das contas, o governo pagou por ela, o que rendeu a Dexter o primeiro de vários ganhos inesperados.

Dexter usou seu dinheiro para abrir uma transportadora, fazendo negócios com a Europa e com as Índias Ocidentais. Ele comprou várias panelas de aquecimento que as pessoas na Nova Inglaterra usavam para aquecer suas camas no inverno. No entanto, não foi uma ideia muito inteligente vender esses produtos para as Índias Ocidentais, um paraíso tropical cuja temperatura mínima em janeiro é de 24 °C. O capitão do seu navio de transporte conseguiu vendê-las como cadinhos de fundição para a indústria do melaço por um lucro significativo.

Outros negócios de sucesso

Algum tempo depois, ele enviou luvas de lã para as Índicas Ocidentais. Sim, luvas! Felizmente, alguns comerciantes asiáticos que estavam de passagem as compraram para vendê-las de volta na Sibéria.

Como brincadeira, as pessoas lhe diziam para enviar carvão para Newcastle, uma cidade com forte exploração de carvão na Inglaterra. Há até um velho ditado inglês que diz para “enviar carvão para Newcastle”, referindo-se a uma atividade inútil. Acontece que ele realmente fez isso durante uma greve dos mineradores – ou seja, mais lucro para ele.

Agora seus conselheiros lhe diziam para vender luvas para as Ilhas do Mar do Sul da China – região atualmente chamada de Polinésia. Ele conseguiu vendê-las aos portugueses, que mantinham comércio com a Ásia.

Sua empresa enviou Bíblias às Índias Orientais antes de o Cristianismo se popularizar na região. Felizmente, os missionários que haviam acabado de chegar compraram todo o seu estoque.

Timothy Dexter enviou gatos abandonados para o Caribe, que foram vendidos para combater a infestação de ratos.

Ele também comprou uma grande quantidade de barbas de baleia e as vendeu para fabricantes de espartilho bem na época que os espartilhos franceses se popularizaram.

Sua vida pessoal

A vida de Timothy Dexter foi toda ao contrário. Ele dizia aos visitantes que sua esposa havia falecido, e quando alguém a via andando por aí, ele simplesmente lhes dizia que haviam visto um fantasma. Ele ainda fingiu sua própria morte para ver quem iria ao seu funeral – e ainda brigou com sua mulher por não parecer desolada o bastante.

Aos 50 anos de idade, ele escreveu um livro sobre si mesmo chamado A Pickle for the Knowing Ones or Plain Truth in a Homespun Dress (“Um picles para os sábios ou a pura verdade em um vestido”, em tradução livre). Esse título estranho nos dá um gostinho do que o livro apresenta. O livro fez sucesso, mesmo sem pontuação e com letras maiúsculas aleatórias. Na segunda de oito impressões, ele adicionou uma página somente com pontuação para que os leitores “distribuíssem como quisessem”.

Sua escrita e boa parte dos seus negócios podem parecer estúpidos – e realmente são –, mas lembre-se: Timothy Dexter não era apenas estúpido, mas estúpido como uma raposa.

Trader patrocinado earn2trade